Menu

22.10.16

{Filme} O Lar das Crianças Peculiares





Direção: Tim Burton

Elenco: Eva Green, Asa Butterfield, Ella Pumell, Samuel L. Jackson, Judi Dench, Rupert Everett, Allison Janney, Terence Stamp, Chris O’Dowd, Kim Dickens

Sinopse: Após a estranha morte de seu avô, o jovem Jake (Asa Butterfield) parte com seu pai para o País de Gales. Lá ele pretende encontrar a srta. Peregrine (Eva Green), atendendo ao último pedido do avô, que lhe disse que "ela contará tudo". Só que, ao chegar, descobre que o local onde ela viveria é uma mansão em ruínas, que foi atingida por uma bomba durante a Segunda Guerra Mundial. Ao investigar a área, Jake descobre que lá há uma fenda temporal, onde a srta. Peregrine vive e protege várias crianças dotadas de poderes especiais. 


ATENÇÃO: Alerta de Spoiler! Este artigo contem revelações sobre o enredo. Portanto, se você ainda não assistiu ao filme, prossiga por sua conta e risco!

Resenha

Oi gente! O que dizer desta obra, que mal conheço, e já considero pacas? Sério pessoal, há muito tempo não ficava tão encantado com uma estória como fiquei em “O LAR DAS CRIANÇAS PECULIARES” ou “O ORFANATO DA SRTA. PEREGRINE PARA CRIANÇAS PECULIARES”. 

Quem fica por dentro aqui do Blog sabe que dias atrás minha prima Amanda resenhou sobre este maravilhoso romance de estreia do americano Ramson Riggs (que, ao que parece, chegou chegando), que conta a saga de Jake, um adolescente que praticamente assiste ao assassinato de seu avô por uma criatura sobrenatural. 

O livro ainda conta com duas continuações, quais sejam, A CIDADE DOS ETÉREOS e BIBLIOTECA DE ALMAS, ambas ainda sem confirmação de serem adaptadas para o cinema.



Porém, a repercussão deste primeiro longa foi tão positiva que eu não acredito que os responsáveis pela produção deixem passar a oportunidade de lançar as continuações. Enquanto isso não acontece, a gente vai resenhando o primeiro filme!

Argumento

Todo mundo tem aquele familiar (seja avô, avó, tio, tia, primo mais velho e etc) com quem se tem aquela afinidade especial, uma ligação diferente. Essa era a relação de Jake e seu avô, Abe Portman (Terence Stamp). Abe contava a Jake (a quem ele carinhosamente chamava de Tigrisku, que significa tigrinho, em polonês) estórias fantásticas de lugares que havia visitado e aventuras que tinha vivido numa longínqua mansão no país de Gales, ou seja, o Orfanato da Srta. Peregrine.




Imagine o choque para o jovem Jake chegar em casa e encontrar seu avô à beira da morte, como se tivesse acabado de travar uma batalha mortal com forças invisíveis, habitantes de outra dimensão. 

Porém, o velho Abe faz ao neto seu último pedido: encontrar o orfanato da Sra. Peregrine que, segundo ele, “contaria tudo” ao menino.

Assim, Jake convence o pai (e sua misteriosa terapeuta) de que devia partir rumo ao País de Gales, com o objetivo de encontrar o tal orfanato e descobrir o quão verdadeiras eram as histórias de seu avô, que povoaram sua infância.

Ambientação

A trama se desenrola numa ilha em Gales, mais precisamente na Gales dos anos 40. Mas como assim? A estória não começa em 2016? Sim. É que ao chegar à localização do orfanato, Jake descobre uma mansão em ruínas, que segundo relatos dos moradores do local, havia sido atingida por uma bomba, matando todos os seus ocupantes.


Acontece que, enquanto explorava as ruínas, Jake é abordado por crianças que parecem ter saído de outra época e, além disso, possuem habilidades especiais.

Ocorre que, naquele local, existe uma fenda temporal, construída pela Srta. Peregrine, com o intuito de esconder e proteger suas crianças ditas peculiares não só dos olhos do mundo, mas de uma ameaça ainda maior, conforme veremos a seguir.

Os Etéreos

Liderados pelo sinistro Dr. Barron (Samuel L. Jakson), os chamados Etéreos foram um dia uma dissidência dos seres peculiares, que acreditavam terem descoberto uma forma de se tornarem imortais e de reverter o processo de envelhecimento. 


Dr. Barron - Samuel L. Jackson e seus famosos "olhos mais ameaçadores do mundo" segundo Quentin Tarantino 

Porém, ao tentar testar a técnica, tudo sai terrivelmente errado, retirando dos etéreos a aparência humana e transformando-os em monstros horrendos, mas invisíveis, que só podiam ser enxergados por alguns peculiares.



Com o tempo, Dr. Barron descobre que ele e seus companheiros poderiam recuperar a forma humana devorando olhos de peculiares.

Desde então, os etéreos vivem para localizar as fendas e matar seus habitantes, com a finalidade de recuperar sua humanidade.

Jake descobre, ao longo da trama, que não só seu avô, como também ele próprio, possuíam uma peculiaridade: eles podiam enxergar os etéreos, o que fazia deles caçadores daqueles monstros e protetores das crianças do orfanato.

Srta. Peregrine


A diretora do orfanato, Alma LeFay Peregrine, ou simplesmente Srta. Peregrine, é na verdade uma Ymbryne, uma ave que pode assumir aparência humana e que tem o poder de manipular o tempo, para si e para outras pessoas.



Com esse poder, as Ymbrynes têm a função de criar as fendas temporais que devem ser reiniciadas a cada 24 horas, a fim de manter as crianças peculiares estacionadas naquele dia específico e, assim, protegidas dos etéreos. 

Ah, a fantástica direção de Tim Burton

Tim Burton, quando leu o livro, questionou ao autor: “você tem certeza de que não fui eu quem escreveu isso? Parece algo que eu faria…”

Só por isso já podemos fazer uma ideia do quão sombria é a trama, mas com aquela leveza lúdica que só Mr. Burton consegue transmitir. 


O que mais marca na direção de seus filmes é que Tim Burton, a meu ver, consegue transportar o bem e o mal pra um universo onde ambos não sejam tão diferentes assim um do outro, ou, ainda, não sejam tão estereotipados. Quero dizer, os personagens que fazem parte do “time do bem” são tão imperfeitos e, por vezes, tão antipáticos como aqueles que pertencem ao outro lado. Em contrapartida, os malvados por vezes se colocam em situações tão caricatas que arrancam risos da plateia. Isso é marca registrada do diretor, assim como a fotografia, que não chega a ser de filme de terror, mas que é capaz de deixar a gente com aquele desconforto no cinema. Enfim, mais um ponto para a carreira de Tim Burton!

CONCLUSÃO

O LAR DAS CRIANÇAS PECULIARES é diversão de primeiríssima qualidade, e espero ansioso pelas continuações.

Até a próxima, gente!




21.10.16

{Dica de Leitura} Última Vez




Autora: Nicoli Alexandre (N. F. Alexandre)
Editora: Multifoco
Sinopse: Rodo mais algumas vezes a loja, até que encontro escondido um pequeno girassol, está murchando, não sei quanto tempo ainda dura, mas quero levá-lo comigo, quero colocá-lo na biblioteca. Ela tinha essas manias, dizia estar “salvando” as coisas, se achava flores abandonadas nas ruas, pegava-as, mesmo quando estavam praticamente mortas. E sempre conseguia recuperá-las, pois depois de alguns dias as flores estavam lindas e revigoradas, era um dom.” Após perder quem mais amava, Anna tem que aprender a seguir em frente. Entre discussões e lembranças dolorosas, cuidar de seu filho sozinha não será fácil.


Hoje é uma Dica de Leitura meio atípica ou nem tanto, pois quando conheço o autor eu consigo fazer uma apresentação boa... Afinal, é mais fácil falar de alguém que você conhece, né?

Infelizmente, meu único modo de expressão bom é através da escrita. Sentimentos proclamados verbalmente não são minha praia, porque tenho medo de observar reações e espero que as pessoas que me conhecem e sabem que me são importante saibam isso sobre mim, minimamente.

A Dica de hoje é a leitura de uma obra escrita de uma pessoa que acompanhei de perto - desde as primeiras trocas de fralda. Aguém que ensinei a andar e a falar e admito que algumas vezes quis que ela não existisse, como toda irmã mais velha quando a irmã mais nova a está irritando demais. 

Passamos por muitos desafios juntas, muitas coisas que só pudemos assistir, agarradas uma à outra enquanto observávamos pessoas importantes para nós, partirem sem termos a chance de dizer adeus. Resistimos à diversas separações, vimos muitas amizades dizerem adeus por motivos banais. 

E ela se fortaleceu a cada desafio enfrentado, mesmo que ainda não perceba isso - provavelmente pela pouca idade que tem - e seja uma das pessoas mais apresenta comportamento depressivo que conheço atualmente! 


Ela também é resenhista aqui do blog e sinceramente é uma das que mais cobro a qualidade da escrita pois sei que ela é capaz! Afinal, também é colunista de um jornal, então eu posso ficar enchendo as paciências dela - é o direito da irmã mais velha! 

Turrona, cabeça-dura e teimosa são alguns dos adjetivos que mais a definem. Se ela encasqueta com alguma coisa, valha-me! Ninguém a faz mudar de ideia! E isso é muito bom. Afinal, é batendo a cabeça que se aprende lições valiosas de vida. Mas é uma manteiga derretida - especialmente assistindo doramas! Não se deixem enganar pela face rabugenta... Ela tem o sorriso de uma bolacha trakinas!

 Mesmo que tenha dificuldade em sorrir para fotos quando lhe pedem - sério gente... É o Sheldon.

"Nicoli, dá um sorriso!"

Espero que seu livro lhe recompense por todo seu trabalho, que nossas noites comendo recheio de bolo tenham sido de algum proveito, que o Totoro sempre seja nosso vizinho! Que nada faça o Sem-Face querer lhe dar ouro - ou que ele não lhe engula - e saiba que a Kiki vai se esforçar também para lhe ajudar!

Vamos a autora sobre a autora:










Nicoli Alexandre nasceu em Itatiba-SP, sempre mudando-se de cidade em cidade, sossegou com a família em Poços de Caldas-MG. Formou-se em Técnico em Nutrição e Dietética pelo SENAC, Atualmente cursa Gastronomia pela EAD - Unicesumar e é jornalista no Jornal de Poços, com uma coluna de Gastronomia e Nutrição. A presente história surgiu em sua mente, baseando-se em pessoas e alguns eventos de sua vida, colocou-a no papel e arriscou a publicação.

Última vez ainda não possui data de lançamento oficial, mas basta seguir sua página no Facebook que você fica atento a todas as novidades sobre esta obra!




20.10.16

{Lançamentos} Outubro: Editora Seguinte


Lançamentos da Seguinte do mês de Outubro no ar!

Há o último volume da trilogia Mundo Novo (os dois livros anteriores já passaram por aqui: Mundo NovoNova Ordem) e um livro para jovens meninas e adultas, onde as mulheres é que tomam conta de seu destino, Chapeuzinho Esfarrapado e outros contos feministas da história mundial.
E como se tudo isso não nos basta, tem promoção da Seguinte com descontasso em diversos livros! 
Sem mais delongas, vamos lá!

Nova era
Mundo novo #3
Chris Weitz


Título Original: The new order
Lançamento previsto: 28/10

No último volume da trilogia Mundo Novo, é chegada a hora de uma nova era.
O grupo de Jefferson e Donna está de volta a Nova York, e os planos para distribuir a Cura a todos os adolescentes da ilha não ocorreram como o planejado. Depois de encarar a traição da Resistência, Donna está guiando a Reconstrução pela ilha, enquanto os meninos, Kath e os gêmeos fugiram com a bola de futebol, um aparelho de transmissão que possibilita o lançamento instantâneo de mísseis nucleares em direção a países que costumavam ser inimigos do governo norte-americano antes da Doença.
Mas o grupo está sem os códigos de ativação do aparelho, que ficaram com os novos parceiros da Resistência: a tribo da Uptown. Dessa forma, os amigos vão precisar colaborar com os ingleses da Reconstrução para garantir que o mundo não acabe em uma explosão de mísseis nucleares.

#1 – Mundo novo 

#2 – Nova ordem






Chapeuzinho esfarrapado e outros contos feministas do folclore mundial. 
Organização de Ethel Johnston Phelps, Prefácio de Gayle Forman.


Contos de fadas para todas as idades, em que as mulheres decidem ativamente o seu destino! 

Quem disse que as mulheres nos contos de fadas são sempre donzelas indefesas, esperando para ser salvas pelo príncipe encantado? Esta coletânea reúne narrativas folclóricas do mundo inteiro — do Peru à África do Sul, da Escócia ao Japão — em que as mulheres são as heroínas das histórias e vencem os desafios com esforço, coragem e muita inteligência.

Este livro é para todo mundo que não se identifica com as princesas típicas dos contos de fadas. É para garotas e garotos, para que todos possam aprender que as maiores virtudes de um herói não são exclusivas a um só gênero. Enriquecida com textos de apoio e ilustrações modernas, esta edição é uma fonte inestimável de heroínas multiculturais — e indispensável para qualquer estante


E uma das grandes surpresas da Seguinte este mês: até o dia 27 de outubro (colocar em destacado pra ninguém perder a data!) livros da Seguinte, da Suma de Letras e Companhia das Letrinhas estão com 50% de desconto em diversas livrarias (e no próprio site)!!!!

Clique aqui para ver os títulos da Seguinte. Neste mesmo link você tem acesso a todas as livrarias participantes da promoção!

Caso deseja ver os títulos dos outros selos da editora, clique aqui.

Não pode perder essa!!!



19.10.16

{Lançamentos} Outubro: Suma de Letras



E aí, pessoas?
Prontos para a rodada de lançamentos do Grupo Companhia das Letras?
Hoje vamos mostrar os lançamentos de outubro da Suma de Letras. Tem para todos os gostos: romance policial, romance, drama... Tem de tudo!
Se quiserem ver mais informações sobre o livro, basta clicar no título de cada um deles que será redirecionado à página da editora!

Confira:



Último turno
Stephen King
Trilogia Bill Hodges #3

Título Original:
Lançamento:
Brady Hartsfield, o diabólico Assassino do Mercedes, está há cinco anos em estado vegetativo em uma clínica de traumatismo cerebral. Mas sob o olhar fixo e a imobilidade, Brady está acordado, e possui agora poderes capazes de criar o caos sem que nem sequer precise deixar a cama de hospital.

O detetive aposentado Bill Hodges agora trabalha em uma agência de investigação com Holly Gibney, a mulher que desferiu o golpe em Brady. Quando os dois são chamados a uma cena de suicídio que tem ligação com o Massacre do City Center, logo se veem envolvidos no que pode ser o seu caso mais perigoso até então.

Em Último turno, Stephen King leva a trilogia a uma conclusão sublime e aterrorizante, combinando a narrativa policial de Mr. Mercedes e Achados e perdidos com o suspense sobrenatural que é a sua marca registrada.
#1 – Mr. Mercedes





Megan Maxwell

Título Original: Casi una novela
Lançamento: 19/10

Novo lançamento de Megan Maxwell, autora best-seller da série Peça-me o que quiser.

Desde a perda dos pais e o fim de um relacionamento complicado, Rebecca tem levado uma vida solitária. No entanto, quando esbarra em Pizza – uma cachorrinha abandonada que parece precisar tanto de afeto quanto ela –, a jovem pressente que sua vida está prestes a mudar.

Paul Stone é campeão de Moto GP, e pai de Lorena, uma menina encantadora que ele cria sozinho. Administrar a carreira e a família não é um trabalho fácil, ainda mais quando as mulheres em seu redor parecem interessadas apenas no piloto famoso, e não no homem real.

Quando os dois se esbarram – com uma ajudinha de Pizza e Lorena –, Paul tem certeza de que encontrou o que vinha procurando há muito tempo. Já Rebecca não está assim tão disposta a abrir espaço em sua vida para uma nova relação, mas como resistir à amizade, aos sorrisos e aos olhares de Paul?




Andy Jones



Título Original: The two of us
Lançamento: 23/09

Se apaixonar é fácil. Difícil é o que vem depois. Durante dezenove dias, Fisher e Ivy vivem uma relação idílica e são praticamente inseparáveis. É claro que os dois sabem que estão destinados a ficar juntos para sempre, e o fato de se conhecerem tão pouco é apenas um detalhe. Nos doze meses seguintes, período em que suas vidas mudam radicalmente, Fisher e Ivy percebem que se apaixonar é uma coisa, mas manter uma relação é algo completamente diferente.
Nós dois é um romance honesto e emocionante sobre a vida, o amor e a importância de dar valor a ambos.



Sascha Arango

Título Original: The truth and other lies
Lançamento: 09/09

Henry Hayden parece um cara legal. Um autor famoso, mas humilde. Um marido devoto, embora pudesse ter a mulher que quisesse. Um amigo generoso. Alguém admirável.
Mas Henry Hayden é uma mentira, uma máscara. Seu passado é um segredo, e seus planos mais ainda. Ninguém além dele e da esposa sabem que é ela quem escreve os livros que o deixaram famoso.
Mas quando a amante aparece grávida, Hayden vê sua vida tão cuidadosamente construída em risco, e na tentativa de encontrar uma solução definitiva para o problema, comete um erro terrível.
Agora, não só a polícia está atrás de Hayden, como seu passado também tenta alcançá-lo. Costurando mentiras, verdades e meias-verdades em uma tentativa de sobreviver, ele monta uma história complexa que talvez seja sua única chance de escapar da beira do abismo.




18.10.16

{Resenha} Achados e Perdidos - Stephen King



Autor: Stephen King
Editora: Suma de Letras
Ano: 2016
Sinopse: “ – Acorde, gênio.”
Assim King começa a história de Morris Bellamy.
O gênio é John Rothstein, um autor consagrado que há muito tempo abandonou o mundo literário. Bellamy é seu maior fã – e seu maior crítico. Inconformado com o fim que o autor deu a seu personagem favorito, ele invade a casa de Rothstein e rouba os cadernos com produções inéditas do escritor, antes de matá-lo.
Morris esconde os cadernos pouco antes de ser preso por outro crime. Décadas depois, é Peter Saubers, um garoto de treze anos, quem encontra o tesouro enterrado.
Quando Morris sai da prisão, depois de trinta e cinco anos, toda a família Saubers fica em perigo. Cabe ao ex-detetive Bill Hodges e a seus ajudantes, Holly e Jerome, protege-los de um assassino agora ainda mais perigoso e vingativo.

Resenha:

Demorou, mas chegou! Toda a ansiedade que senti ao terminar Mr. Mercedes, o primeiro livro da Trilogia Bill Hodges, deveria ter terminado quando comecei a leitura de Achados e Perdidos. Porém, Stephen King nos trouxe um livro ainda melhor que o primeiro, ainda mais angustiante, mais tenso e até mesmo mais sangrento!

Como descrito na sinopse, Morris Bellamy invade a casa de seu escritor favorito (e já aposentado), John Rothstein, junto com parceiros mascarados. Morris o confronta sobre o destino de seu personagem mais famoso, com quem Morris tinha uma certa identificação (pelo menos antes do terceiro e último livro lançado). O que ele nem imagina é que o autor tem vários cadernos guardados que podem contar uma continuação da série de Jimmy Gold.

Bellamy rouba os cadernos, rouba todo o dinheiro do cofre, mata o autor, mata os companheiros, esconde tudo o que encontrou num baú e o enterra, como a um tesouro. Porém, ele acaba sendo preso, por um crime que ele nem se lembra de ter cometido (consequência de ter exagerado no álcool). Por este crime, Morris é sentenciado à prisão perpétua, e tem vários pedidos de liberdade condicional negados. Quando finalmente consegue ser libertado, Morris não vê a hora de colocar suas mãos naqueles manuscritos.

Tom Saubers era um pai de família que, desempregado, foi uma das vítimas do Assassino da Mercedes, e apesar de ter sobrevivido, ficou dependente de analgésicos e com problemas nas pernas. A situação financeira de Tom e Linda, sua esposa, não era das melhores. Ele não podia trabalhar, a esposa tinha que bancar a família com seu baixo salário de professora, e o casal não conseguia ficar no mesmo recinto sem desencadear uma discussão. Os filhos, Peter (13) e Tina (08) temiam que a situação fosse terminar em um doloroso divórcio.

E foi nesse cenário em que Peter encontrou o baú enterrado perto de sua casa, que por coincidência, também havia sido a antiga residência de Morris Bellamy há muitos anos atrás. Junto aos cadernos, Peter encontrou diversos envelopes de banco, contendo aproximadamente 400 dólares em cada. E foi então que Peter teve a brilhante ideia de usar o dinheiro encontrado para ajudar os pais, e passou a enviar, mensalmente, um envelope endereçado a eles. Com isso, o humor de Tom melhorou, as brigas foram cessando, Tom conseguiu um emprego e suas pernas também começaram a melhorar.

Peter já havia lido os livros de Rothstein, inclusive os manuscritos que continuavam a saga de Jimmy Gold e só ele tinha acesso. Decidiu estudar Literatura Americana, influenciado pelos dois últimos livros, que haviam mudado sua vida. Quando o dinheiro acaba, Peter precisa pensar em uma forma de continuar ajudando a família, e encontra um vendedor de livros raros que passa a chantageá-lo quando descobre o tesouro literário que Peter tem nas mãos.

Bill Hodges aparece já quase na metade do livro, com 66 anos e uma ótima aparência para quem sofreu um ataque cardíaco. Após o susto, o ex-detetive se rendeu aos exercícios físicos e à reeducação alimentar. Ele e Holly montaram uma empresa de investigação particular chamada Achados e Perdidos. Eles entram em contato com o caso de Peter Saubers quando sua irmã, Tina, pede ajuda à amiga Barbara, irmã de Jerome, para descobrir o que está acontecendo com o irmão, e revela (para ela, e posteriormente para Bill, Holly e Jerome), suas suspeitas de que ele seria a fonte misteriosa de dinheiro e poderia estar em perigo.

O problema se torna ainda maior quando, além do vendedor de livros, Peter passa a ser perseguido e ameaçado também pelo recém-saído da prisão Morris Bellamy. O que se segue são alguns banhos de sangue, corridas contra o tempo, muita ação e muita angústia para o leitor.

Nesse contexto, por onde anda Brady Hartsfield, o nosso Assassino da Mercedes? (Aqui eu vou ter que dar um spoiler sobre o primeiro livro, então se você não leu ainda, pode querer evitar.)

No primeiro livro da trilogia, Holly impediu Brady de detonar uma bomba em um show de uma boyband, lotado de crianças e adolescentes. Mas, para isso, usou o “Porrete Feliz” de Hodges, fraturando o crânio do assassino e deixando-o em coma por certo tempo. Até que um dia ele acordou. Fala alguma coisa de vez em quando, mas nunca com Hodges, que o visita com frequência. Dizem que está semicatatônico. Mas coisas estranhas começam a acontecer no hospital, coisas sem explicação racional. O que será que está acontecendo com Brady?

“No banheiro, a água na pia jorra, depois para.
Brady olha para a foto dele com a mãe, sorrindo com as bochechas pressionadas. Fica olhando. E olhando.
A foto cai. Clac.”

Stephen King ganhou ainda mais pontos comigo, ao fazer referências a séries como Criminal Minds e CSI, além do livro Divergente, mostrando que o mestre também acompanha os sucessos mais recentes do mundo da tv e dos livros, apesar de ele mesmo, ser um clássico por si só!

Não sei como são os livros de terror do autor (ainda), mas confesso que tenho me divertido a cada página de seus policiais, encaixando uma a uma a história de cada personagem em um enredo de tirar o fôlego!!



E é claro que o Assassino da Mercedes também teve seu lugar no segundo volume da trilogia, mas esse mistério, só conseguiremos decifrar com a leitura do terceiro livro... Último Turno já está na pré-venda e chega às lojas agora em outubro para matar a curiosidade do desfecho da trama. Aguardo ansiosa!!



16.10.16

{Resenha} A Livraria dos Finais Felizes - Katarina Bivald


Oi amores.
Trazendo mais uma resenha de um livro muito fofo. :)
Confere aí!


A Livraria dos Finais Felizes - Katarina Bivald

Resenha

“Livros haviam sido uma muralha de defesa, sim, mas não apenas isso. Tinham protegido Sara do mundo que a cercava, mas também se transformado em uma espécie de cenário para as verdadeiras aventuras de sua vida.”

Amy e Sara são duas “amigas”, que nunca se viram, mas trocavam cartas por dois anos, uma sueca, a outra americana.
Ambas aficionadas em livros, cujo assunto principal de suas cartas era eles mesmos - Os livros.
Sara entrou de férias e decidiu passar “dois meses” para conhecer o lugar e a amiga Amy.
Ao chegar à cidade de Amy, Broken Wheel, Iowa, Sara ao ver as pessoas daquela pequena cidade, percebeu que poderia reconhecê-los somente pelas características, personalidades dos moradores através das cartas que recebia de Amy.
Mas, ao procurar pela amiga, não lhe foi dada uma boa noticia.

Depois de passado o choque (mais ou menos) Sara acaba descobrindo que sua amiga já estava prevendo que iria morrer, pois estava muito doente.
A cidade acolheu Sara como Amy teria feito. Sara ficou morando na casa de Amy.
E acontecia sempre que ela precisava comprar qualquer coisa, os comerciantes não aceitavam pagamentos.
Sua convivência com os habitantes de Broken Wheel ia melhorando, menos com o sobrinho de Amy, Tom, que parecia não gostar muito dela. Tom não é um cara fácil de se lidar, e Sara percebeu isso rápido.

"Era engraçado, pensou, como as pessoas sempre se mantinham no caminho mais seguro, se fechavam e mantinham os olhos no chão, fazendo o melhor que podiam para não olhar para a vista fantástica da vida. Como não viam as alturas a que haviam chegado, as oportunidades que as esperavam, não percebiam que deviam apenas pular e voar, pelo menos por um instante".

Apesar dos livros que tinha levado consigo e dos muitos que ela dispunha na casa de Amy, Sara se sentia inútil, estressada.
Andando pela cidade, com muitas lojas fechadas, inclusive a de Amy, ela descobre o que quer fazer.
“A cidade precisava desesperadamente de uma livraria.”

Depois que a “Livraria dos Carvalhos” é instalada na cidade (mas sem usuários ainda), tudo muda em Broken Wheel – Iowa. E Sara vai se adaptando a vida na pequena cidade acolhedora e fazendo novos amigos.
Mudam-se os pensamentos, hábitos, atitudes e você leitor precisa ler este livro, para saber, o que muitos livros juntos, podem fazer para uma determinada cidade.

"Embalagens de cigarro vinham com avisos, por que livros trágicos não podiam ter? Havia frases nas garrafas de cerveja para avisar que ninguém devia beber e dirigir, mas nenhuma palavra sobre as consequências de ler livros sem lenços à mão." 
Quando solicitei esse livro para resenha, foi mais por curiosidade, pois como uma bookaholic é realmente interessante uma autora abordar uma história onde engloba o mundo dos livros e o que ele faz na vida das pessoas.
O hábito do leitor de cheirar as páginas, a forma “certa” de abrir o livro para ler, todos os paranauê que só os leitores sabem rs.


A mudança que se vê quando se indica um livro que você ama, e precisa que seu amigo (a) conheça pra que possam fofocar, e esse amigo (a) compra... não tem sensação melhor.
A leitura tem esse poder! O poder de influenciar na vida de cada pessoa que se deixa envolver nas histórias, nos lugares distantes e mágicos escritos em detalhes. Para se fazer sonhar e amar cada pedacinho, de cada lugarzinho ali citado.
Se juntar tudo isso que falei e lembrar-se dessa leitura se vai ter uma história divertida, emocionante sobre o poder transformador dos livros.

"O que havia de tão interessante na realidade? [...] Com os livros, ela podia ser quem quisesse, estar onde quisesse. Podia ser durona, bonita, charmosa, dizer a frase perfeita no momento perfeito e... viver coisas. Coisas reais. Que aconteciam com pessoas reais".

 Título: A Livraria dos Finais Felizes
Autor (a): Katarina Bivald
Editora: Suma de Letras
Páginas: 334