Menu

25.2.17

{O menino que vê filmes} Review de Séries/2017


Oi, gente! Olha o menino aqui inventando moda outra vez! HAHAHA... Todo mundo animado pra pular carnaval? Bom, eu vou pular no sofá com meu kit carnaval, que inclui uma cervejinha, tira gosto, Netflix e mozão! Hahaha

Brincadeiras à parte, pra você que, como eu, não tem muita disposição pra multidão e música (ruim) alta, mas que também não quer assistir desfile pela Globo, eu preparei hoje um pequeno review com as séries que estão em alta nesse primeiro trimestre de 2017, pra que você possa curtir seu feriadão quietinho, na sua casa, sozinho(a) ou acompanhad(a) hehehe ;-)

O ano começou cheio de séries novas e temporadas novas de séries já consagradas pelo grande público. Como são muitas, escolhi aqui apenas algumas para discorrer sobre, até por uma questão de evitar que o post fique gigante, de modo que peço antecipadamente desculpas se a sua série do S2 ficar de fora, ok?

Para os fãs de Game Of Thrones, antes do início da próxima temporada vai sair por aqui uma resenha exclusiva, até porque GOT é GOT, né gente? Hahaha

ATENÇÃO: Alerta de Spoilers! Se você ainda não às séries listadas neste post, prossiga por sua conta e risco!


E aí, bora lá?

Desventuras em Série


Baseada na série de livros do escritor estadunidense Daniel Handler, que escreve sob o pseudônimo de Lemony Snycket, a série estreou em janeiro deste ano, em mais uma produção da Netflix.

Com uma única temporada de 8 episódios, a série conta a tragédia vivida pelas crianças Baudelaire, que tragicamente ficaram órfãos após a suposta morte de seus pais em um incêndio. Tendo em vista que a herança deixada para os irmãos impunha a maioridade de Violet Baudelaire como cláusula para o seu recebimento, a jovem, juntamente com seus irmãos Klaus e Sunny, acaba sendo entregue aos cuidados de um suposto primo distante, o Conde Olaf, um ator canastrão de 5ª categoria e à beira da falência, que expõe as crianças a maus tratos, trabalho escravo, claramente interessado apenas no recebimento da herança dos Baudelaire.


Olaf se julga um mestre dos disfarces (quando na verdade é só um vigarista requintado) e sempre que as crianças conseguem escapar de suas garras ele reaparece em outra situação, travestido como outra pessoa, para realizar o seu intento (daí o nome da série).

Das crianças, Violet é a engenhosa, Klaus é o “crânio” e Sunny é uma linda bebezinha com dentes afiados e um apetite voraz por morder tudo que encontra pela frente. Sunny conversa numa língua ininteligível para o espectador, mas que é compreendida pelos irmãos.

A série destaca a brilhante atuação de Neil Patrick Harris (o ‘lendário’ Barney de How I Meet Your Mother) no papel do Conde Olaf, personagem outrora vivido pelo grande Jim Carrey em uma adaptação para o cinema, que saiu em 2004.

Conforme já foi dito, a série conta apenas com uma temporada de 8 episódio, dos quais destaco o 6º e 7º como sendo um tanto maçantes, mas nada que comprometa o conjunto.

3%


Diretamente de terrae brasilis temos a série “3%”, a primeira produção brasileira da Netflix, desenvolvida por Pedro Aguilera.

Contando também com 1 temporada de 8 episódio, este drama de ficção científica aborda um mundo futurístico dividido em uma maioria de pobres que vivem em situação de miséria absoluta e uma minoria que vive além das fronteiras da riqueza e da prosperidade, em um local denominado Maralto.

Periodicamente, aqueles que alcançaram a idade de 20 anos têm a oportunidade de se submeterem a um teste para usufruir dos privilégios de Maralto.


Ocorre que, dadas as circunstâncias extremas do chamado “processo”, muitos dos candidatos não aguentam a pressão psicológica. Outros, da mesma forma, se rebelam contra o teste e acabam desaparecendo sob circunstâncias misteriosas.

A ideia do enredo não é nova. Diria até que conheço outras tantas séries na mesma “pegada”, como Lost por exemplo. Porém, isso não tira o brilho desta produção, valendo muito a pena assistir!

Vikings


“We came from the land
Of the ice and snow
From the midnight sun
Where the hot springs blow
The hammer of the gods
Will drive our ships to new lands
To fight the horde, singing and crying
Valhalla, I am coming!”

(Led Zeppelin – The Immigrant Song)

Nada melhor que os fabulosos versos desta bela canção do Led Zeppelin para ilustrar esta série que começou meio devagar, mas que hoje conquistou uma legião de fãs ao redor do globo – e que está estreando temporada nova!

Essa superprodução do History Channel, disponível também na Netflix (ah, sempre a Netflix, sua linda!) conta a saga deste bravo povo nórdico liderado pelo guerreiro (e posteriormente rei) Ragnar Lothbrock.


Confesso que quase abandonei Vikings na 1ª temporada, que é muito parada. Acabei continuando e gostando bastante da 2ª e estou bem atrasado com a 3ª. Preciso dar um jeito nisso, já que a 4ª temporada começou esta semana...

Legion


Eis aqui uma dica fresquinha de série! Legion estreou no último dia 8, produzida pelo canal FX, estando neste exato momento em seu 3º episódio.

Legion é um spinoff da série de filmes dos X-Men, também pertencente à FOX, e traz a origem do mutante de mesmo nome da série, quando ele era apenas David Haller, um jovem que foi diagnosticado com esquizofrenia, e que luta para se ver livre das vozes que o atormentam. Porém, após encontrar-se com uma outra paciente da instituição psiquiátrica em que está internado, David descobre que as vozes em sua mente podem não ser fruto da sua mente.


Na minha humilde opinião os primeiros episódios pesaram um pouco a mão na dificuldade, ou seja, tem que prestar muita atenção pra não ficar perdido e, consequentemente, abandonar a série logo no comecinho. Eu ainda acho que ela promete, mas temos que esperar pra ver.

O que mais vem por aí?

Bom pessoal, além da já aguardadíssma Game Of Thrones e, pra quem vem acompanhando as temporadas de O Demolidor, Jessica Jones e Luke Cage, vem aí mais uma produção da Netflix que versa sobre o universo dos super heróis da Marvel: Punho de Ferro. A ideia é, após a exibição da série, realizar um grande crossover desses quatro heróis, que formarão o grupo dos Defensores. Mal posso esperar!


Já temos também para o mês de outubro/2017 (sim, outubro, para o nosso desespero) o anúncio da 2ª temporada da espetacular Stranger Things. Já tem até um trailer circulando aí pelas redes sociais, pra deixar os fãs ainda mais desesperados (Eleven!).


Por fim, semana que vem estreia nos cinemas o último filme do meu personagem favorito dos X-Men, Logan. Pelos trailers, enredo e trilha sonora (tem até Johnny Cash!) o filme tem tudo pra arrebentar. Vamos esperar sinceramente que ele não repita o “efeito Esquadrão Suicida” e seja de fato um bom filme. Afinal, esta será a última vez em que o baixinho mais invocado do universo mutante será interpretado pelo australiano Hugh Jackman e, no Brasil, dublado pelo ator e dublador Isaac Bardavid. É claaaro que aproveitaram isso pra levantar o marketing do filme, né? Hahahaha Business...

Conclusão

Bom gente, espero que esse pequeno review seja de alguma utilidade pra você que tá procurando algo novo pra assistir durante este carnaval (ou depois que passar também, sei lá).

No mais, desejo a todos um bom descanso (pra quem for de descansar) ou uma boa folia (pra quem for de foliar).

Juízo, e um beijo no coração!

Até a próxima, gente!

2 comentários:

  1. eu não sou muito de assistir séries, mas gostei das indicações, são legais, principalmente desventuras em série que ja é sucesso
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

É um imenso prazer receber seu comentário. Seja sempre bem-vindo aqui.