Menu

19.2.17

{Resenha} Das vindimas no Douro ao Rio de Janeiro


Autora: Ana Mariano de Carvalho
Editora: Hyria
Sinopse: Bento é um rapaz sonhador de 21 anos e que mora em uma cidade pobre do interior de Portugal, a Galafura de 1930. O jovem trabalhador que sempre ajudou o pai na fazenda foi trabalhar no inverno em uma vindima em outra cidade para ajudar na renda.
Lá conheceu o amigo Maurício, com quem dividiu sonhos e suor. Por lá, também conheceu Amélia, uma moça de mesma idade, loira e com um vestido branco que o encantou. Apaixonou-se no mesmo momento que viu seus olhos cor de amêndoa, porém, foram apenas cinco minutos perto um do outro.
Convencido pelo amigo, os dois decidiram partir para o Brasil, terra de oportunidades, para enriquecerem e darem boa vida as famílias. O caminho foi longo e cheio de aventuras, os dois amigos chegaram à terra nova com ambição e determinação e enfrentaram grandes desafios. Contudo, a jovem Amélia, da Vindima Nossa Senhora do Rosário, reapareceu para agitar a vida de Bento e colocar a amizade com Maurício à prova.​

“Ou amor é um sentir que nunca passa algo que entrou e só sairá com muita desilusão, [...] é um sentimento que nasce com o individuo e só será completo com outro igual.”
A Editora Hyria entrou em contato mostrando seu novo lançamento para nós. Acredito que nunca li uma obra com o português de Portugal misturado ao nosso – o brasileiro. Isso me dificultou um pouco até a entender o título do livro. Admito que não sabia o que era uma vindima até começar a leitura, embora tenha assistido a tantas na televisão!

Então vou explicar o título, pois muitas pessoas podem acabar tão confusas quanto eu (sim, eu me senti burrinha!!!) Segundo a Wikipédia, a vindima é a colheita da uva e se estende até o início da produção do vinho. Só entendi então o que era vindima quando Bento, nosso jovem protagonista, esmaga a uva com os pés, processo tradicional da produção do vinho!

O Douro é uma região que fica ao norte de Portugal e, em 1930 não era uma região de pessoas muito ricas. As mais jovens acabam migrando para outras regiões ou, como Bento e Maurício, para outros países, em busca de uma vida melhor para si e sua família.

E é durante sua última vindima que Bento, nosso jovem gentil e galante, conhece Amélia, a filha de um famoso médico português e dono da vindima onde ele está trabalhando. Para ele, foi amor à primeira vista.
“(...) Amélia era a mulher mais bonita, era a sua idealização de mulher. Sentou-se no banco de laje, ao redor da palmeira. Gostava de lembrar a roupa branca da moça, a luz de seu rosto, o seu sorriso...”
Como podemos ver, Bento viu em Amélia a mulher que queria para si. Porém, ela era da alta sociedade e ele uma pessoa pobre, de classe inferior. Nunca poderiam ficar juntos. Então ele conhece Maurício, um jovem que possui um parente no Brasil que lhe encorajou a ir trabalhar e morar com ele, uma vez que é alguém de posses.

Não desejando partir sozinho por falta de coragem, Maurício convida Bento, lhe paga a passagem em um navio cargueiro. Antes de Bento Macedo partir, somos apresentados aos outros membros de sua família, como o irmão Jacinto, que ficou cego misteriosamente, a mãe protetora, o pai rígido mas cuidador e também a uma prima que sempre esteve ao seu lado, Alice. Ela se encarrega dos cuidados de Jacinto, após a partida de Bento para o Brasil.

Porém, antes de partir, eles passam algumas noites na casa de uma tia de Marcelo, Angelina... Dona de uma casa para moças e homens ricos terem seus momentos de diversão. Lá, conhecemos Tina e Lalu, duas moças que acabam se apaixonando pelos dois amigos. Porém, o amor permanece platônico... Né?

No navio, os dois amigos conhecem Antônio Santos, um português que também fez a vida no Brasil, a terra das oportunidades para aqueles que são trabalhadores e esforçados. Antônio promete trabalho aos dois e também a um novo amigo, João Mulato, o auxiliar de cozinheiro do navio. Um rapaz tímido que nunca foi para a terra firme e se recusa a deixar o navio.

Bento havia prometido aceitar a primeira oferta de trabalho que recebesse, então aceita na hora a proposta de Antônio. Marcelo fica chateado, pois queria que o amigo o seguisse. Afinal, seu tio já possuía todo o dinheiro e o trabalho seria mais fácil. O luxo viria mais rápido.

Mas nosso jovem romântico preferiu buscar o futuro com suas próprias mãos. E, por ironia do destino, a sociedade que Maurício frequenta é a mesma que a doce Amélia de Bento, que falou tanto dela para o amigo que algo inesperado aconteceu.

É um típico triângulo amoroso, mas que por fidelidade ao amigo, permanece em suspenso.

Os personagens tem seus próprios enredos. Este é um ponto positivo que me fez gostar do livro, apesar de focar, óbvio, em Bento, Maurício e Amélia. Antônio Santos possui filhos e família em Portugal, mas tem uma namorada que vive com ele e seus filhos vivem com a mãe dela na Bahia. O tio de Maurício, Pedro, é um ricaço solitário que nunca pareceu demonstrar nenhum amor a mulheres. Lalu e Tina são peças maravilhosas e que trazem a pegada tragicômica de Portugal, as duas mulheres sonhadoras e independentes que lutam tanto pelo seu futuro como qualquer outro personagem, em uma época em que ser mulher e ser sozinha era ser alvo de preconceito.

Vemos o caráter e a personalidade de cada personagem mudar de acordo com o passar dos anos, o que os encontros e os desencontros causa a cada um deles, como momentos realmente causam mudanças em nossas vidas, pequenas decisões tomam tamanhos grandiosos ou desastrosos. O crescimento pessoal de cada um é belo de acompanhar.

A leitura se arrasta um pouco – pelo menos para mim – e se torna um pouco previsível a partir de um certo acontecimento (é claro que a história não para onde eu parei de descrevê-la! ), mas ainda assim eu gostei. Achei interessante o relato da vida nos anos 1930 em Portugal e no Brasil, os comportamentos sociais e tudo o mais. 

O final é meio... Decepcionante, pois senti que foi muito corrido. O desfecho da história também me aborreceu um bocado, mas foi um bom final. 

É uma boa leitura, recomendo se este for seu tipo de leitura!

Nota no Skoob: 3 estrelas (Acrescentei o livro no Skoob!)

9 comentários:

  1. que pena que não te agradou, é um enredo que tinha tudo para dar certo, fazer o leitor ficar preso, mas do nada é interrompido
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi, Pri!
    Parece uma história tão paradinha. Não me cativou. E você ainda deu 3 estrelas, aí que fico desanimada mesmo. rsrs...
    Ainda assim, obrigada pela dica! ^^
    Beijão!
    http://www.lagarota.com.br/
    http://www.asmeninasqueleemlivros.com/

    ResponderExcluir
  3. Oi pri .. .. definitivamente não tem nada a ver comigo e eu não leria está obra, ainda mais com essa coisa do mix dos idiomas que torna uma leitura arrastada.... beijo

    ResponderExcluir
  4. Olá ♥
    Confesso que se fosse pela capa do livro eu não ia nem querer ler, mas lendo a premissa e suas considerações eu fiquei interessada. Olha que ironia antes as pessoas vinham para o Brasil tentar uma vida melhor digamos assim, e hoje e os brasileiros quem sai daqui para ir tentar a vida em outro lugar. Nem passou pela minha cabeça quando vi a capa que teríamos um romance e de bônus ainda um triangulo. Entendo que a leitura foi um pouco arrastada, acho que aconteceria isso comigo também. Ótima resenha, beijos!

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Infelizmente esse livro não me chamou a atenção por dois motivos: não consigo ler livros com português de Portugal e a leitura arrastada me desanimam muito. Além de que a história não faz o meu estilo, então deixo essa dica de lado mesmo.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  6. Olá, esse livro me chamou atenção apenas por um motivo: se passa em Portugal, eu sempre amei esse país e é um sonho pra mim, poder conhecê-lo um dia, então livros que se passam nessa cultura, são legais pra mim, porém, a história não me chamou atenção porque você disse que é meia arrastada a leitura, o que não me agrada tanto porque gosto de ler rapidamente um livro e também pelo fato do final ser decepcionante, mas gostei da forma como você desenvolveu a resenha, entretanto, deixarei a dica passar, beijos.

    ResponderExcluir
  7. Olá!! :)

    Eu não conhecia este livro mas ainda bem que gostaste de fazer a leitura, pena que nem tanto assim...! ahahah

    Bem, não faz muito o meu tipo de leitura, e acho que também seria uma leitura arrastada para mim, e o final não te agradou tanto...

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  8. ah,tinha tudo pra se um bom romance,bem ambientado e tals,mas o desfecho ser corrido meio que me tirou a animação inicial de conhecer a trama... talvez eu leia em outro momento, mas já sei que não vou com tanta expectativa... apesar de andar saturada de triângulos amorosos, o que me deixou curiosa com o livro é a ambientação e epoca em que se dá a história...
    bjs...

    ResponderExcluir
  9. Oie!!
    Que resenha muito bem escrita!!
    Parabens, de verdade!
    Eu ja tentei ler esse tipo de livro, que mistura os idiomas, mas pra mim não deu muito certo... por isso quando vc começou a falar isso na resenha já tirou o meu interesse na obra :/

    beijos
    Livros & Tal

    ResponderExcluir

É um imenso prazer receber seu comentário. Seja sempre bem-vindo aqui.