Menu

30.4.17

{O menino que vê filmes} M. Night Shymalan


Oi gente! Começo pedindo desculpas, em virtude de problemas pessoais acabei não conseguindo postar aqui semana passada. Mil perdões!

Essa semana assisti a um filme que eu já estava aguardando o lançamento há um tempão: FRAGMENTADO (SPLIT, 2017), do diretor M. Night Shyamalan. Gostei tanto que a princípio pensei em escrever sobre o filme. 

Todavia, me ocorreu que este diretor indiano radicado nos EUA tem um trabalho um tanto quanto icônico dentro da Sétima Arte. Por que não um post dedicado a ele?

Vem comigo?

AVISOALERTA DE SPOILER! Se você ainda não assistiu aos filmes listados neste post, prossiga por sua conta e risco!

Sobre o Diretor

Nascido Manoj Nelliatu Shyamalan (Mahé, Índia, 1970), este indiano naturalizado norte-americano passou boa parte da sua vida na Filadélfia, local onde rodou quase todos os seus filmes. ainda na adolescência, mudou seu nome do meio de Nelliatu para Night, passando a assinar assim daí por diante. 

Shyamalan se apaixonou pelo cinema muito cedo, tendo como grandes inspirações Steven Spielberg e Afred Hitchkock.

O estilo de filmagem e os roteiros deste diretor são muito peculiares, o que deu a ele um estilo inconfundível. Exemplo disso são os longos e tensos diálogos, retratados de improváveis ângulos. 

Outra característica marcante dos filmes de Shyamalan são as reviravoltas ao final da maioria de suas estórias, que deixam o espectador desconcertado, a exemplo do inesperado final do longa O Sexto Sentido. Lembro bem da minha sensação quando assisti no cinema, assim como lembro da infinidade de filmes de outros diretores tentando imitar a fórmula.

Seu filme mais recente é o sensacional SPLIT (no Brasil, Fragmentado), do qual falaremos mais adiante.

Filmografia

A filmografia de M. Night Shyamalan não é muito longa. Com exceção de seus dois primeiros longas, eu assisti a todos os outros.

Vou me ater aqui a discorrer sobre os que eu mais gostei, a título de sugestão pra vocês.

Porém, a filmografia completa pode ser conferida aqui.

O SEXTO SENTIDO (THE SIXTH SENSE, EUA, 1999)


De atmosfera pesada e sombria, este longa narra o drama do pequeno Cole Sear (Haley Joel Osment), que parece ser capaz de falar com espíritos desencarnados, que o procuram o tempo todo querendo ajuda. Porém, a vida de Cole pode mudar quando ele começa a receber ajuda de Malcolm Crowe (Bruce Willis), um psicólogo marcado por tragédias pessoais. O estilo das tomadas e as surpresas do roteiro renderam a este filme 6 indicações ao Oscar.

CORPO FECHADO (UNBREAKABLE, EUA, 2000)


David Dunn (Bruce Willis) é o único sobrevivente de um desastre de trem. Sorte? Talvez. Mas há alguém do outro lado da cidade que tem uma outra teoria. Elijah Price (Samuel L. Jackson), portador de uma anomalia rara que torna seus ossos hipersensíveis e quebradiços, acredita que Dunn é o seu oposto, ou seja, indestrutível. Assim, Price vai tentar convencer Dunn (a qualquer custo) de que ambos são, respectivamente, o vilão e o herói dos quadrinhos, só que no mundo real.

SINAIS (SIGNS, EUA, 2002)


Conheça a estória da família Hess. Liderados por Graham Hess, um ex-pastor que abandonou o ministério após a morte da esposa, os Hess tentarão sobreviver à presença de misteriosos invasores. As referências à fé e à religiosidade são muito presentes neste longa, que conta também com Joaquin Phoenix, Rory Culkin, Abigail Breslin e o próprio M. Night Shyamalan no elenco.

A VILA (THE VILLAGE, EUA, 2004)


Aparentemente ambientado no século 19, A Vila retrata o cotidiano de uma comunidade isolada do resto do mundo por uma floresta sombria habitada por criaturas misteriosas. Porém, os aldeões são colocados à prova quando o jovem Lucius (Joaquin Phoenix) é gravemente ferido, precisando de medicamentos só disponíveis além dos limites da Vila. Assim, a jovem Ivy (Bryce Dallas Howard) deve decidir entre quebrar o pacto com as criaturas da floresta em busca dos remédios ou deixar Lucius perecer.

O ÚLTIMO MESTRE DO AR (THE LAST AIRBENDER, EUA, 2010)


Esse é pra quem, como eu, é fã da série animada Avatar: A Lenda de Aang. Lançado em 2010, esse longa (que não foi um dos maiores sucessos de M. Night Shyamalan) conta a lenda de Aang, o último dos dobradores de ar. No universo em que se passa a estória, existem também as nações da terra, da água e a temida Nação do Fogo, que visa dominar todas as outras. Porém, Aang será um obstáculo para tais pretensões, já que é provável que ele seja O Avatar, ou seja, a encarnação de uma poderosa divindade. O filme mistura elementos de magia e artes marciais, compondo um bom entretenimento pra galerinha mais jovem. 

FRAGMENTADO (SPLIT, EUA, 2017)


Kevin Crumb (James McAvoy) é um jovem portador do Transtorno Dissociativo de Personalidade. Aparentemente, mais de 20 personalidades diferentes coexistem na perturbada mente de Kevin, cada uma com uma função. Mas o sequestro de três adolescentes vai transformar a trama num triller intenso e assustador. E a chave para solucionar o sequestro está nas mãos da Dra. Karen Fletcher (Betty Buckley), a psicóloga de Kevin. No fim desse filme, há um link que o conecta a um outro famoso longa de Shyamalan.

Conclusão

Pra você que está procurando um programa para o fim de semana mas está com preguiça de sair de casa, os filmes de M. Night Shyamalan são uma excelente pedida, pra assistir sozinho(a) ou acompanhado(a). Pra aqueles que já conhecem, deixem suas impressões aqui nos comentários! É sempre um prazer interagir com vocês!

Até a próxima, gente!

13 comentários:

  1. uma carreira brilhante do diretor, eu só conhecia seu trabalho mais recente
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Já vi a todos os filmes dirigidos por esse diretor, exceto Fragmento. Contudo, estou um tanto quanto curiosa. Realmente os filmes que ele dirigiu são ótimos e vamos ser sinceros um pouvo atordoantes rs

    |amorlivresco.wordpress.com|

    ResponderExcluir
  3. Oie amore,
    Pra ser sincera não curto muito filmes não... são raras as excessões - normalmente assisto por indicação de amigos, ou quando alguém já está assistindo um filme e me chama a atenção e acabo assistindo junto com a pessoa.
    Parabéns pelo post... mas não me atraiu nenhum dos filmes!

    Beijoka!

    ResponderExcluir
  4. Oi, Lucas!
    Ainda não assisti nenhum dos filmes, eles não são bem meu estilo favorito, mas como há dias em que buscamos algo diferente para se distrair, vou anotar as dicas para ver quando tiver uma folga. :)

    Beijos,

    Rafa [ blog - Fascinada por Histórias]

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pela visita, Rafa! Seja sempre bem vinda!

      Excluir
  5. Oii, tudo bem?
    Eu não fazia ideia de o Shymalan foi o diretor de todos esses filmes, eu ainda não tive a oportunidade de assistir a nenhum deles, porém sempre vi muitas pessoas falando sobre. Pode ter certeza que Fragmentados está na minha lista de filmes que irei assistir no próximo fim de semana.

    ResponderExcluir
  6. Olá,
    Eu assisti Sinais, mas nem fazia idéia de quem era o diretor. Tenho lido ótimos comentários sobre Fragmentados e comprei no Itunes, quero ver em breve. Bacana saber mais sobre.
    Beijos
    www.estilo-gisele.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Oi Lucas.
    Não tinha conhecimento desse diretor, apesar de já ter assistido alguns dos seus filmes e ter gostado muito. Como no caso do Sexto Sentido e A Vida. Ainda quero assistir Fragmentados também, espero gostar.
    Bjim!
    Tammy

    ResponderExcluir

É um imenso prazer receber seu comentário. Seja sempre bem-vindo aqui.