Menu

16.4.17

{Resenha} Irmãos de Sangue (Trilogia A Sina dos Sete #1)

 Oie meus amores. Tudo bom? 
A pessoa não se aguenta de felicidade, o coração chega a transbordar de amor quando o assunto tem nome e sobrenome: Nora Roberts.


Vamos conferir a resenha desse livro incrível?
Bora lá!


 Irmãos de Sangue (Trilogia A Sina dos Sete #1) - Nora Roberts

Sinopse:


“A misteriosa Pedra Pagã sempre foi um local proibido na floresta Hawkins. Por isso mesmo, é o lugar ideal para três garotos de 10 anos acamparem escondidos e firmarem um pacto de irmandade. O que Caleb, Fox e Gage não imaginavam é que ganhariam poderes sobrenaturais e libertariam uma força demoníaca.

Desde então, a cada sete anos, a partir do sétimo dia do sétimo mês, acontecimentos estranhos ocorrem em Hawkins Hollow. No período de uma semana, famílias são destruídas e amigos se voltam uns contra os outros em meio a um inferno na Terra.

Vinte e um anos depois do pacto, a repórter Quinn Black chega à cidade para pesquisar sobre o estranho fenômeno e, com sua aguçada sensibilidade, logo sente o mal que vive ali. À medida que o tempo passa, Caleb e ela veem seus destinos se unirem por um desejo incontrolável enquanto percebem a agitação das trevas crescer com o potencial de destruir a cidade.

Em Irmãos de Sangue, Nora Roberts mostra uma nova faceta como escritora, dando início a uma trilogia arrebatadora em que o amor é a força necessária para vencer os sombrios obstáculos de um lugar dominado pelo mal.”

Resenha

O que falar sobre as estórias incríveis e marcantes de uma das autoras que mais amo.
Nora Roberts tem o poder de encantar, assombrar, viciar e o melhor de tudo: amar.
Faz-nos entender que o amor, a união, fidelidade seja na família ou amigos, sempre tem uma solução pra qualquer problema. O amor e a amizade escritos por ela chegam a emocionar. Simplesmente incomparável.
Irmãos de Sangue não decepciona, Nora tem o poder de deixar o leitor vidrado na leitura, seja sobre magia, romance, romance policial... não importa! Nora encanta, sensibiliza e nos presenteia com personagens fortes e decididos a mudar o rumo que suas vidas vêm tomando, por conta de um pacto.


Caleb Hawkins, Fox O´Dell e Gage Turner são moradores de uma pequena cidade chamada Hawkins Hollow. São amigos desde que nasceram e cada um tem sua personalidade.
Caleb ou Cal é o mais tímido, centrado do trio, Fox é aventureiro, que não tem medo de se arriscar e Gage sofre nas mãos do pai bêbado.
Para comemorar o aniversário de dez anos de cada um deles, resolveram se aventurar no meio da Floresta de Hawkins para acampar sem que seus pais soubessem e nadar no Lago Hester. Onde se tem histórias de ser assombrado por uma jovem que morreu afogada ali, entre outras histórias que rondam aquela floresta, que deixaria qualquer um de cabelo em pé.
Mas o plano desde o começo é comemorar seus dez anos na Pedra Pagã, teria que ser inesquecível mesmo sabendo dos boatos, histórias assombrosas e magia que aquele lugar guarda.
Um pacto foi firmado a meia noite onde os três cortaram seus pulsos enquanto repetiam algo que escreveram juntos, misturando seu sangue selando o pacto.

Pequenos detalhes que aconteciam ao redor deles não foram percebidos, o que acarretaria em algo não muito bom.
Algo que estava escondido, preso ali há muito tempo foi libertado por conta de um pacto de amizade feito por eles, que lhe deram poderes sobrenaturais.
Vinte e um anos depois do pacto de irmandade, eles cresceram.
E o que aconteceu naquele fatídico dia na Pedra Pagã ficou em segredo, mas a cada sete anos, o demônio libertado retornava e fazia a cidade o inferno na terra durante sete dias.
Um pacto que iria ocasionar muita violência, mortes e afogamentos de animais, assassinatos, suicídios e destruição de propriedades e famílias que ali moravam, tornando tudo confuso para todos, pois depois do ocorrido ninguém se lembrava de absolutamente nada.
“As nuvens se agitaram, encobrindo a enorme lua e ofuscando o brilho das estrelas. O sangue deles, misturado, pingou e caiu no chão. O vento uivou furioso. As chamas da pequena fogueira se ergueram como uma torre e os três foram arremessados para longe. Houve uma explosão de luz como se as estrelas tivessem se despedaçado.E algo saiu daquela escuridão gelada, daquele chão que tremia. Algo enorme e horrível. Olhos injetados e cheios de fome.– O que foi aquilo? Você viu? – gritou Fox com uma voz aguda.– Alguma coisa estava aqui. – Gage agarrou o ombro de Cal. – Eu senti algo acontecer dentro de mim. Então… vocês viram? Era algum tipo de urso?– Não era um urso – garantiu Cal. – Era o que já estava neste lugar havia muito tempo.Ele fechou os olhos, depois os abriu para encarar seus amigos.– Consigo enxergar sem meus óculos!Tremendo, Gage ergueu sua camisa e se virou de costas.– Cara, seus machucados desapareceram - comentou Fox.– Era um demônio – disse Cal. – E nós o libertamos.”
Caleb e Fox continuavam tendo suas vidas ali (depois de terem tentado aniquilar o demônio diversas vezes com Gage) na nem tão pacata Hawkins Hollow, menos Gage que foi embora e muitas vezes ficava incomunicável.
A fama de cidade pequena com acontecimentos suspeitos despertou a curiosidade da escritora Quinn Black.
Uma jovem perspicaz, sensitiva, corajosa, destemida e direta, sente que algo muito sombrio e inexplicável aconteceu ali.
Quinn queria desvendar os mistérios daquela cidade, queria publicar um novo livro baseado nos fenômenos durante sua estadia.
O que a deixava animada e receosa ao mesmo tempo, pois ela não sabia o que iria descobrir.
O que a assustava era que podia ver o demônio e ter visões, pesadelos como os que os três amigos tinham durante todo esse tempo. O que a tornava uma peça chave desse quebra-cabeça sem fim.

Quinn se junta a Cal, Gage e Fox, pois para os amigos o demônio que assolava Hawkins Hollow estava agindo cedo e com frequência demais. O que para eles era estranho.
Tudo parecia sem solução, sem rastros por onde começar a seguir, mas quanto mais cabeças pensando e pesquisando melhor.
Cal e Quinn vão se envolvendo devagar, enquanto tentavam descobrir algo mais sobre o que iriam ter que enfrentar, o amor crescia entre os dois. Devagarinho, mas de uma força estrondosa e intensa.
Novos personagens se entrelaçavam aos acontecimentos de uma forma ou de outra.


Quinn com sua abelhudice, inteligência e sensibilidade iria ser uma ajuda e tanto.
Layla entrou no meio do furação sem saber do porque, o que a levou a Hawkins Hollow? O que a prendia ali, sem ter escolha senão ficar?
E Cybil, melhor amiga de Quinn, entrou no meio da história como a próxima peça do quebra cabeça, que ligação as três teriam em comum com os três amigos e os acontecimentos?
Muitos segredos e mistérios envolviam Caleb, Fox, Gage, Quinn, Layla e Cybil.
Presente, passado e futuro eram como telas se “materializando” em sonhos, ilusão de ótica, pesadelos, tudo estava destinado a juntar essas seis pessoas e descobrir como aniquilar o demônio.
Será que finalmente conseguiriam derrotar de uma vez por todas o demônio? Só lendo pra saber.

Sempre acompanho os lançamentos da minha Diva máster, e Irmãos de Sangue não foi diferente.
Amo histórias que envolvam magia, mistério, aquele mundo sombrio que tem que ser desvendado. Isso aguça minha curiosidade de um jeito absurdo.
Amo as estórias da Nora, sou uma fã assídua de seus romances, seja de qualquer gênero que ela queira escrever. Eu estou ali, de olho, pronta pra comprar e me perder em suas estórias e personagens.

Nora tem o dom de nos deixar apaixonadas por seus personagens, pelos lugares que ela relata com tanta clareza e sobre o amor que ela detalha de uma forma toda particular que fascina, encanta e marca o leitor.
Irmãos de Sangue fala muito de amizade, e não de qualquer amizade.
Aquela que vem de antepassados, que os liga desde o primeiro olhar, o que os torna amigos pro resto da vida.
Nora nos traz nesse livro vislumbres do passado, de onde tudo aconteceu até vir pros três amigos. Uma trama com romance na medida certa, mistérios e magia.
Adoro a forma que Nora entrelaça o passado e o futuro. No começo admito que foi bem arrastado a leitura, mas quando Quinn chegou na parada o negócio pegou fogo. Literalmente.


Devo confessar que fiquei assustada e tive pesadelos a noite com algumas cenas do livro. Sou medrosa mesmo, fico impressionada com facilidade e o detalhe de Nora sobre as cenas, os personagens sobrenaturais, muitas vezes me deixou com aquele arrepio no pescoço que passava pra espinha e pegava o corpo todo rs. Foi bizarro!
O cenário onde tudo acontece é bem assustador, coisa que adoro.


O que mais gosto dos personagens da Nora, é que raramente eles são bundões e fracos. Cal é só amor gente! Me apaixonei por ele de imediato.
São personagens fortes, destemidos e com coragem pra enfrentar algo tão grandioso e perigoso.
Eu só tenho elogios a essa mulher! Indico demais esse livro pra quem gosta de uma mistura maravilhosa de magia, romance e mistério.


Ouvi a música Stay da GirlBand coreana BlackPink, e acabei associando ao casal Caleb e Quinn. Pra quem quiser ouvir ou ler ao som dessa música confere aí:



Eu sou tenho mais uma coisa a dizer: virei ainda mais fã dessa viada lacradora!
Ansiosa pela continuação, não vejo a hora de ler e descobrir o que vai acontecer.
Bom, por hoje é só amores. Espero que curtam a resenha como eu amei ler esse livro incrível.
Tchau!


Título: Irmãos de Sangue (Trilogia A Sina dos Sete #1)
Autor (a): Nora Roberts
Editora: Arqueiro
Número de Páginas: 288

1 comentários:

  1. Nora como sempre arrasando demais, ela é muito top!
    uma autora versátil
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

É um imenso prazer receber seu comentário. Seja sempre bem-vindo aqui.