Menu

16.5.17

{Resenha} Querido Mundo, Como vai você?





Título: Querido Mundo, como vai você?
Autor: Tobby Little
Editora: Fontanar
Sinopse: "Querido mundo,
Tenho cinco anos, vivo na Inglaterra e me chamo Toby Little. Estou cheio de perguntas a fazer, por isso resolvi escrever cartas para pessoas de todos os países do planeta. Espero que elas também queiram conversar comigo." 



Quatro meses depois de tomar essa decisão ambiciosa e de receber o apoio dos pais, Toby atingiu seu objetivo. E, para sua surpresa, o mundo escreveu de volta! Nesta coletânea, que conta com mais de 150 dessas cartas, você encontrará as conversas adoráveis e inusitadas entre Toby e os mais variados destinatários: de um cientista que vive na Antártica ao papa Francisco, passando pelo palácio de Buckingham e por uma escola no Turcomenistão. Em meio a cartas enviadas a um astronauta canadense e a Nelson Mandela, você redescobrirá, através do olhar infantil de Toby e de seu encantamento pelo outro, um mundo feito de culturas diferentes, mas com pessoas semelhantes na vontade de torná-lo um lugar melhor. Um mundo que fica até pequeno se comparado ao alcance que tem o sonho de uma criança com determinação para alcançá-lo.

Esse é um livrinho muito diferente. Em um mundo dominado pela tecnologia onde o costume de cartas está morto, o bravo autor desse livro exerce um missão "enviar uma carta para cada país do mundo!

O livro começa com uma introduçãozinha narrada pela mãe de Toby de como nasceu essa ideia de enviar cartas para uma pessoa de cada país do mundo, ela nos explica que é mais complicado do que parece, principalmente no caso de países que estão em guerras,nesses países, ele escreve para algumas instituições, correspondendo com algumas crianças que aceitam escrever para ele. Além disso, Toby arrecada dinheiro para montar várias Shelter Box, que é como uma cesta básica para as pessoas necessitadas em meio a guerra.

Toby começou seu projeto quando tinha apenas 5 anos, atualmente já está com 9 anos. Suas cartas são bem simples, perguntas sobre pontos turísticos de cada país, o que se veste, o que se come, o que se faz quando quer se divertir, etc. Sua mãe explica que ele demora mais de uma hora para conseguir escrever uma carta! As respostas que ele recebe são todas calorosas, desde as de crianças até às de adultos. Os contatos foram adquiridos através de amigos, da sua pagina no facebook e alguns outros meios.
" A casa de um amigo nunca é distante "
Apenas algumas cartas foram colocadas no livro, pois, até hoje Toby tem esse costume de escrever mundo afora, apesar de já ter concretizado o projeto, ele mantém o hábito, conseguindo novos amigos, então são muitas cartas. Ele escreveu até mesmo para o Papa Francisco! 

O interior do livro é um amorzinho, tem várias ilustrações que foram enviadas para o autor, cartões postais e selos. No final, nas últimas páginas, tem um apêndice com a tradução do que está escrito em cada imagem.

Uma das cartas, que eu diria minha favorita, é de um moço no Japão, na qual ele explica para Toby as coisas que faz para se divertir e que mais tarde iria com sua esposa para um restaurante, onde levariam também seu pinguim de estimação!

Sabine, a mãe de Toby, criou um site onde coloca todas as cartas que enviaram e receberam, pois muitas vezes uma resposta demora muito para chegar e podem acabar esquecendo das perguntas ou do conteúdo que mandaram, tendo onde olhar para relembrar fica bem mais fácil. Assim como o site, eles tem uma página no facebook - que estarei colocando o link no fim do post - onde você pode deixar seu endereço e, se tiver sorte, conseguirá que ele escreva para você!

A capa também muito delicadinha e bonitinha. É um livro diferente e descontraído, rápido e de fácil leitura.

Deixo aqui o site de Toby "writingtotheworld" e sua página no facebook.

14 comentários:

  1. que ideia de aquecer o coração, eu adoraria ler esse livro!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Eu já tinha visto uma matéria sobre as cartas de Tony
    Achei uma jogada de mestre a capo de livro ser como uma carta!
    Minha afilhada me pediu de presente
    Ela tbm ama escrever.muito bom saber que é uma leitura bacana.e nao conhecia a página deles no face

    ResponderExcluir
  3. Ola
    Não conhecia o título, mas realmente fiquei bem curiosa com seus comentários, assim como a capa já chama muito a atenção. É uma premissa que interessa, especialmente para quem gosta de ler cartas ou até de escrever, e eu gosto muito. legal também saber sobre o site, que ideia ótima!
    Beijos, F

    ResponderExcluir
  4. Oie...
    Adorei sua resenha!
    Ainda não conhecia a obra, mas, fiquei impressionada com o amorzinho que parece ser a história! Adorei suas impressões a respeito da obra, e é claro, estou morrendo de vontade de ler ;)
    Dica anotada!
    Beijos

    http://coisasdediane.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Olá!!!
    Estou impressionada com esse livro! Achei super bonita a iniciativa do Toby!
    Com certeza esse livro eu leria com o maior prazer do mundo. É muito bom saber o que se passa na cabeça das pessoas por vários lugares do mundo.

    Resenha show!!!

    ResponderExcluir
  6. Olá,

    Uma vez me deparei com esse livro numa livraria, e fiquei bem curiosa por conta dessa capa, quando li a sinopse fiquei encantada, pois adoro essa proposta de livros serem escritos como cartas, infelizmente ainda não li, porém quero fazê-lo logo, logo porque curti muito a premissa do livro.

    ResponderExcluir
  7. Olá!
    Achei a ideia desse livro tão maravilhosa, que fiquei morrendo de vontade de conferir também! Realmente, é muito legal ver o poder que as cartas ainda têm mesmo nesse mundo totalmente dominado pela tecnologia. Adorei a sua resenha e fiquei bem curiosa com a obra, então vou adicionar na minha lista de leituras.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  8. Oiee Nicoli ^^
    Nossa, minha mãe estava me contando sobre o Toby esses dias mesmo. Parece que saiu uma reportagem na TV sobre as cartas dele, achei muito interessante e surpreendente, principalmente por ele ser tão novo e já ter curiosidade de conhecer outras culturas, e não ter preconceito algum com elas. Não sabia do livro, mas fiquei curiosa para ler.
    MilkMilks ♥

    ResponderExcluir
  9. Que coisa mais deliciosa! Meu coração ficou quentinho depois de conhecer esse livro, de verdade!
    Vou agora entrar na página para conhecê-lo um pouco mais.
    Adorei poder conhecer o Toby e seu lindo projeto! <3

    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Oie! Tudo bem?

    Amei demais esse livro! Vou correndo adiciona-lo a minha lista de leitura, parece algo bem fora da minha zona de conforto, mas o tipo de leitura que me atrai também, com certeza irei realizar a leitura da obra!

    BJss

    ResponderExcluir
  11. Oiii!!!
    Que ideia incrível! Resgatando algo que perdemos, nos correspondemos na maior parte do tempo por e-mails ou mensagens. Lembro de uma vez na escola, que as professoras nos incentivaram a mandar uma carta para nossas mães. Eu escrevi com o maior carinho e a professora postou no correio, eu fiquei tão ansiosa para que ela chegasse logo na minha casa, e queria ver principalmente a reação da minha mãe. A magia de enviar cartas é isso, nunca sabemos se elas vão chegar logo ao destino e se a resposta chegará rapidamente também. Adorei esse livro, fiquei bem curiosa para ler.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! Obrigada pelo comentário!

      Sim, eu me lembro que um vez na escola a professora nos fez trocar cartas com os alunos de minha sala. Fiquei super ansiosa em receber a minha e foi uma das últimas a chegar!

      Admito que ainda troco cartas com uma amiga minha de outra cidade, é um costume que gosto muito!

      Excluir
  12. Oi Nicole, como está?
    Permita-me perguntar: tu e a Priscila são parentes ou algo assim?
    E eu AMEI a proposta do livro e o projeto! Acho linda a atitude do Toby! Os pais deveriam incentivar mais os filhos a fazerem coisas lindas como essas porque é disso que nosso mundo precisa: as ideias simples, mas maravilhosas de uma criança abençoada por Deus.
    Abraços e beijos da Lady Trotsky...
    http://rillismo.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! Obrigada por seu comentário. Respondendo sua pergunta...somos parentes sim, ela é minha irmã mais velha.

      Excluir

É um imenso prazer receber seu comentário. Seja sempre bem-vindo aqui.