Menu

24.6.17

{O menino que vê filmes} Grandes Cineastas: Stanley Kubrick



ATENÇÃO: ALERTA DE SPOILER! Se você não assistiu a algum dos filmes relacionados neste post, prossiga por sua conta e risco!

Oi gente! Quem aí (como eu) é fã de Stanley Kubrick? Tem alguém que não conhece a obra dele? Mas certamente já ouviu falar né?

Não é pra menos. Trata-se de um dos maiores e mais influentes (e conceituais) cineastas do nosso tempo. 
Ora, quem nunca ouviu falar de clássicos como O ILUMINADO, LARANJA MECÂNICA, 2001 - UMA ODISSÉIA NO ESPAÇO, entre outros? 

Diferente de outros cineastas, Kubrick era especialista em dar vida à obras literárias de pouca projeção, nem sempre tendo seu trabalho reconhecido pela crítica ou mesmo pelo grande público.

Vale dizer que, para se apreciar o trabalho de Kubrick, em alguns casos deve-se abrir mão de tentar "entender" e focar apenas em "refletir", como acontece no caso de 2001 - UMA ODISSÉIA NO ESPAÇO. Em outras palavras, alguns de seus filmes fogem do roteiro e da narrativa convencionais, deixando a cargo do espectador a conclusão da obra.

Como todo grande gênio, Kubrick não esteve livre de algumas polêmicas no decorrer de sua carreira, tendo sido acusado de incitar a violência e a barbárie quando da produção de LARANJA MECÂNICA, filme que falaremos mais adiante.

O último trabalho assinado por ele foi DE OLHOS BEM FECHADOS, protagonizado pelo então casal Tom Cruise e Nicole Kidman. O longa, que foi friamente recebido pela crítica quando de seu lançamento, trás aspectos de suspense e outros típicos do movimento conhecido como nouvelle vague. 


Stanley faleceu em março de 1999, sem ver o carinho com que seus fãs receberam seu último trabalho.

Posso te indicar alguns de seus clássicos? Vem comigo!

O GRANDE GOLPE 

The Killing - 1966


O longa baseia-se no planejamento - e execução - de um grande assalto a um hipódromo. A estória é narrada de forma não linear, estilo que veio a influenciar diversos outros cineastas da atualidade, como Quentin Tarantino (todo fã de Tarantino conhece O Grande Golpe). A tensão e o suspense impressos na narrativa são de tirar o fôlego, o que faz do longa um belo exemplar do estilo de Kubrick.

SPARTACUS

1960


Trata-se de um dos grandes épicos do cinema americano, ao lado de Ben-Hur e Os Dez Mandamentos. Estrelado por Kirk Douglas, que convidou Kubrick para a direção do longa, Spartacus conta a conhecida estória (que recentemente foi retratada numa série de TV) do gladiador que desafiou o império romano. embora tenha se tornado um clássico e tenha sido indicado (e recebido) prêmios como o Oscar, o filme marcou a carreira de Kubrick como o momento em que ele decidiu só aceitar convites para direção com a condição de ter total liberdade criativa, devido a desentendimentos e conflitos criativos com Kirk Douglas.

LOLITA


Eis aqui a primeira grande polêmica da carreira de Stanley Kubrick. Com fotografia vanguardista e atuação brilhante dos envolvidos, Lolita foi baseado no romance homônimo de Vladimir Nabokov (que também escreveu o roteiro) e conta a estória de um relacionamento amoroso entre uma adolescente e um homem de meia idade. Lolita ganhou uma segunda adaptação, desta vez franco-americana, em 1997, dirigida por Adrian Lyne e etrelado por Jeremy Irons e Dominique Swain.

DR. FANTÁSTICO

Dr Strangelove or: How I Stop Worrying and Love The Bomb - 1964


Trata-se de uma espetacular comédia de humor negro que gira em torno da guerra nuclear, Inteligente e movimentado, DR FANTÁSTICO traz em seu papel principal o fabuloso Peter Sellers, que interpreta três personagens diferentes. O longa nasceu, a exemplo de diversas outras obras da época, do terror difundido pela ameaça atômica constante durante a chamada Guerra Fria.

2001 - UMA ODISSEIA NO ESPAÇO

2001, A Space Odissey - 1968


Eis aqui um dos grandes ícones da sétima arte. Inovador e misterioso, 2001 veio inaugurar uma nova tendência no cinema moderno, obrigando o espectador a questionar a natureza humana em toda a sua plenitude. Não há muito o que falar sobre o enredo, razão pela qual vou limitar-me a dizer que o mesmo trata da aventura que é a evolução humana através das eras. Há quem diga que trata-se da melhor ficção já produzida. 

LARANJA MECÂNICA

A Clockwork Orange - 1971

Este é o meu favorito! Adaptado do romance homônimo de Anthony Burgess, este é talvez a mais polêmica obra de Kubrick. Com atmosfera sombria e graficamente violenta, a trama se desenrola num ambiente que representa a ideia de futuro do autor e do diretor, retratando de forma explícita a violência inerente à natureza humana, focando principalmente na juventude. O enredo gira em torno de Alexander DeLarge (Malcolm McDowel) e sua gangue, que passam a noite praticando atos de "ultra-violência" após intoxicarem-se com "moloko", palavra que significa (no universo do longa) "leite-com", deixando subentendido que os jovens consomem uma mistura de leite com drogas. A estória é narrada pelo personagem Alex, que utiliza expressões e fusões de gírias russas, inglesas e do dialeto inglês conhecido como cockney, linguagem criada pelo autor exclusivamente para a obra, contendo palavras como "drugues" (camaradas, amigos) e "moloko", que já expliquei acima.

O ILUMINADO 

The Shining, 1980


Eu entendo. Quem está acostumado ao terror explícito de filmes como Invocação do Mal, O Grito e similares (obviamente sem desmerecer esse estilo de terror) dificilmente vai ter empatia com esta obra prima de Kubrick. Mas se você se impressiona mais com o terror subjetivo, aquela tensão palpável e cenários insólitos, vai se apaixonar. Trata-se de um suspense denso, com forte apelo sobrenatural, que a exemplo dos outros filmes de Kubrick é uma adaptação de uma obra literária do "mestre do terror" Stephen King. No enredo, numa atuação icônica, Jack Nicholson dá vida a Jack Torrance, um escritor alcoólatra em recuperação, que aceita um trabalho como zelador num hotel isolado no Colorado, levando consigo sua esposa Wendy e seu filho Dany, que tem habilidades psíquicas. O hotel é cheio de estórias assombradas e, aos poucos, todos na família vão sofrendo influências de entidades que habitam o local. Uma tempestade de neve acabará por deixar a família presa no hotel, o que torna tudo mais tenso. 

NASCIDO PARA MATAR

Full Metal Jacket, 1987


Mais um clássico que aborda as duas temáticas mais presentes na obra de Kubrick: O apelo anti-guerra e a desumanização dos personagens. No longa, que se desenvolve dentro do corpo de fuzileiros dos EUA, Kubrick retrata gradualmente a loucura que se abate sobre os soldados durante o treinamento, transformando-os em máquinas de extermínio.

DE OLHOS BEM FECHADOS

Eyes Wilde Shut, 1999


Estrelado por Tom Cruise e Nicole Kidman, De Olhos Bem Fechados estreou algum tempo depois da morte de Kubrick, que faleceu apenas cinco dias antes de exibir seu corte final para a produção. Considerado pelos fãs de Kubrick outra de suas obras primas, o longa, que trata do relacionamento amoroso e do binômio amor/sexo na vida a dois, foi recebido com frieza pela crítica especializada.

CONCLUSÃO

Stanley Kubrick, conforme já disse anteriormente, não é para todos os paladares de cinéfilos. Eu mesmo descobri que gostava dele quando assisti Laranja Mecânica, achei ruim, mas não conseguia tirar o filme da cabeça. Isso me levou a assistir outra vez. Percebi detalhes que antes tinham passado batido. Assisti uma terceira, uma quarta, uma quinta e reassisto sempre que posso, tamanha a genialidade da obra deste cineasta.

Até a próxima, gente!



1 comentários:

  1. uma trajetória maravilhosa, o filme laranja mecânica é o que conheço da seleção, simplesmente inquietante
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

É um imenso prazer receber seu comentário. Seja sempre bem-vindo aqui.