Menu

13.7.17

{Dicas de Jogos} Don't Starve



E aí pessoal? Aqui estou eu com mais uma recomendação de Jogo que me ocupa o tempo! Hoje vou apresentar o jogo Don’t Starve que, traduzindo o título: Não morra de fome. – solteiros que moram sozinhos e tem preguiça de cozinhar só para si mesmos irão se identificar, huahuaha!

A ideia é a seguinte: sobreviver. Você é acordado em um local estranho, sem nada mais do que suas próprias habilidades – que nem sempre são úteis – e precisa juntar comida. O local é agressivo e você se depara com inúmeros desafios, mas você é seu maior perigo: a fome mata, a sua sanidade fica capenga e há muitos perigos que podem te matar. É... um Robinson Crusoé com ares de era vitoriana. 

Desde que vi esse joguinho – foi um amigo que o apresentou para mim há aaaanos atrás – obrigada Tércio! – mas só recentemente eu consegui adquirí-lo na Steam Summersale. Desde então, foi um vício só.

Você começa o jogo sem nada. Um cara te diz que você não está nada bem e que a noite está chegando, então é melhor ir procurar comida. E você vai... Só que não é tão fácil assim: você pode matar sua fome com carne, mas comê-la crua ou comer a carne de um monstro, te faz diminuir sua sanidade. E aí é que está o perigo... Conforme sua sanidade diminui, você começa a ver coisas. Sim, coisas terríveis. Monstros. Os coelhos não são mais coelhinhos, são pequenos monstrinhos. E, tem os monstros de verdade que, se você ficar insano, eles podem de fato te machucar. E o escuro nunca é seu amigo, então fogo é algo muito necessário.

Você conta apenas com você mesmo para sobreviver. Precisa procurar itens para criar ferramentas que te auxiliem enquanto ninguém te resgata: machados para conseguir madeira, picaretas para minerar pedras e fazer uma fogueira segura. Criar uma máquina de ciência para melhorar suas ferramentas e sua sobrevivência. Quanto mais coisas você criar, menos chance de ficar insano e ser devorado pela noite e seus monstros.

O máximo que sobrevivi até agora foram 9 dias <o> já morri queimada, morri devorada, morri de fome, afogada. Tantas mortes, huahuahua!

Você é Wilson, aquele que cultiva uma belíssima barba, o Cientista Cavalheiro. Ele supostamente seria o personagem principal do jogo, pois tem todo um background por trás de sua aparição. Ele não é o único personagem, é só o inicial e você pode desbloquear outros com a experiência que ganha após o final de cada partida – por final, leia morte! – bem como também através de desbloqueio in-game mesmo, realizando missões e coisas assim. 

Minha personagem favorita é a Willow, uma piromaníaca! Ela ama colocar fogo nas coisas e, se ela vai ficando estressada, ela de fato coloca sem você mandar. E tem resistência ao fogo também. Depois dela, gosto do Woodie, já começamos com ele com um machado... Que conversa com ele. Sim, os dois são ótimos amigos. Mas só não use demais o machado, ou o segredo do Woodie é revelado!!!

De cima para baixo, esq. para dir: Wilbur, Walani, Warly, Woodlegs, Wigfrid, Weber, Maxwell, Woodie, WX-78, Wolfgang, Wilson, Willow, Wendy, Wickerbottom e Wes - Todos jogáveis com as DLC's completas.
Cada personagem tem suas características particulares que podem ajudar no jogo ou não. Tem a Wigfrid, por exemplo, que achei muito difícil jogar com ela, embora seja muito divertida – ela fala cantando viking! Mas é difícil porque ela só come carne. E não é tão fácil conseguir carne boa e cozinha-la – porque, se comer crua, você fica insana - nesse jogo. Então já imaginam que a coitada morreu de fome na minha mão, né? DE FOME! 

A mais fofinha é a Wendy, que tem uma irmã gêmea. Morta. Que a assombra. E brinca com ela. Repararam que quase todos os nomes dos personagens começam com W?

Ainda não desbloqueei todos, porque estou descobrindo o jogo sem me utilizar de guias, então fica mais complicado porque não sou muito boa estrategista e a chance de eu morrer é muito alta por algo idiota que eu faça... Como atacar um Beefalo, um... um mamute ou um alce ou tudo isso junto, quando toda manada está perto e aí eles não querem ver seu amigo morto né...

Sei que é um jogo divertido, que te distraí bastante. Jogo mais com o Woodie por causa do machado, já facilita as coisas para conseguir madeira... Isso quando as árvores não ficam bravas por você estar matando as amigas dela e aí viram um ent maligno e querem te matar, mas é a vida. Tudo nesse jogo pode te matar, acredite.

Release para PS4 e Xbox one
Há três DLC’s (Downloadable Content, coisas extras para se baixar, do jogo) Don’t Starve Together que te permite jogar com um amigo, Reign of Giants que trouxe mais coisas para o jogo original e Shipwrecked, versão em que você começa encalhado numa ilha e pode criar barcos para navegar nos mares, como um pirata! Jogo mais o Reign of Giants, acho o segundo mais difícil >,</

Don’t Starve é desenvolvido e publicado pela Klei Enterteinment, trazido à luz em 23 de abril de 2013. Disponível para PC, PS4 e Xbox One e pode ser adquirido na Steam. Não está disponível em português e não tem previsão de tradução.

A diversão é garantida. A sobrevivência... nem tanto.
"Don’t Starve is an uncompromising wilderness survival game full of science and magic. Enter a strange and unexplored world full of strange creatures, dangers, and surprises. Gather resources to craft items and structures that match your survival style."
Don't Starve é um jogo de sobrevivência na selva cheio de ciência e magia. entre em um mundo  estranho e inexplorado cheio de criaturas estranhas, perigos e surpresas. Junte recursos para fabricar itens e estruturas que combinem com seu estilo de sobrevivência. - Tradução livre da resenhista


E aí, o que acharam do jogo? Gostariam de ver uma gameplay? Deixe nos comentários!

7 comentários:

  1. Ola
    Apesar de não jogar com frequencia, ou quase nunca preciso confessar, gostei de sua indicação e da premissa do jogo, pelo fato de sua simplicidade: sobrevivência. Imagino mesmo que deve ser um jogo bem divertido.
    Beijos, F

    ResponderExcluir
  2. Oie! Tudo bem?

    Não entendo nada de jogos, quem entende é o meu colunista que fala sobre eles no RT. Mas não posso negar que achei os gráficos desse bem fofinhos e com certeza se eu jogasse, compraria ele!

    Bjss

    ResponderExcluir
  3. Gente, eu amei demais esse jogo, pena que não tem um português. Parece ser um jogo bem divertido e não deixa de ser inteligente, não é? Afinal, você precisa comer e calcular sua sanidade pra se manter vivo. Gostei mesmo, quero poder ter a chance de jogá-lo.

    ResponderExcluir
  4. Apesar de jogar pouquíssimo, estou atras de dicas para jogos para o meu filho e achei esse gráfico bem original, pelo menos é bem diferente dos que eu tenho visto por aí.
    Valeu pela dica
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Acho que eu já vi esse jogo por aí no youtube e gostei muito da jogabilidade dele, e é claro desse gráfico que é todo diferentão e sinistro.
    Com certeza é algo que eu jogaria

    ResponderExcluir
  6. oie, eu não gosto de jogos, mas achei essa premissa bem bacana, faz a gente ter de ter raciocínio, concentração e etc.

    ResponderExcluir

É um imenso prazer receber seu comentário. Seja sempre bem-vindo aqui.