Menu

2.7.17

{RESENHA} Fera


Título Original: Beast
Autora: Brie Spangler
Editora: Seguinte
Sinopse: Dylan não é como a maior parte dos garotos de quinze anos. Ele é corpulento, tem quase dois metros de altura e tantos pelos no corpo que acabou ganhando o apelido de Fera na escola. Quando ele conhece Jamie, em uma sessão de terapia em grupo para adolescentes, se apaixona quase instantaneamente. Ela é linda, engraçada, inteligente e, ao contrário de todas as pessoas de sua idade, parece não se importar nem um pouco com a aparência dele. O que Dylan não sabe de início, porém, é que Jamie também não é como a maioria das garotas de quinze anos: ela é transgênera, ou seja, se identifica com o gênero feminino, mas foi designada com o sexo masculino ao nascer. Agora Dylan vai ter que decidir entre esconder seus sentimentos por medo do que os outros podem pensar, ou enfrentar seus preconceitos e seguir seu coração.
Narrado em primeira pessoa, Fera, nos conta a história de Dylan, um rapaz de quinze anos com quase dois metros de altura e pelos por todo o corpo, cujo crescimento ele não tem controle sobre. Obcecado por sinais de seu pai morto, reza a ele sempre que tem dúvidas, pedindo um sinal.


"-- Pai – sussurro nas sombras. -- Por favor, me mande um sinal, caso eu tenha feito algo que não deivia. Por favor" 

Apesar de sua aparência, é inteligente, sonha alto, querendo estudar medicina e entender o câncer e como funciona.  


Logo no inicio, Dylan é levado ao hospital pois caiu do telhado de sua casa quando tentava pegar uma bola de futebol americano. No hospital com a perna quebrada em três lugares diferentes, ele confidencia ao médico que queria ser capaz de "mudar". O médico logo entende que o rapaz possui problemas de autoestima e sugere terapia em grupo.

Sendo obrigado por sua mãe, Dylan vai a terapia por um dia, para ver como é. Lá encontra Jamie, a garota mais bonita que já viu. Porém, por não gostar da ideia de precisar de terapia e se achar superior as garotas que estão lá por se cortarem, ele se desliga de tudo e não ouve Jamie dizer algo importante. 

"[...] A Dra.Burns assente com a cabeça e olha para mim. --Dylan? Você gostaria de acrescentar algo? 

"-- Eu não me corto com lâminas de barbear – digo. -- Então não acho que deveria estar aqui." 

Após a sessão, Dylan encontra Jamie tirando fotos do lado de fora e vai conversar com ela. Mas Jamie ainda se lembra de quão ofensivo ele fora na sessão e acaba não querendo falar muito. No entanto, o papo flui entre ambos, criando uma conexão. 

" -- Você é terrível. 
"-- Você quis dizer horrível. 
"Jamie segura uma taça invísivel. 
"A nós, as pessoas mais horríveis do mundo."

Os dois entram em um pequeno relacionamento, mas a mãe de Dylan não aprova e ele não entende o motivo. É incrível que alguém goste dele.  

Dylan somente percebe que namora uma garota trans, quando ela o visita na escola e seu melhor amigo JP, age estranho, expondo Jamie. Então, ele acaba com tudo o que tinham.  
Cheio de dúvidas, Dylan não consegue entender por que se apaixonou por um garoto de saia. Isso quer dizer que ele é gay? O seu pai aceitaria? E se algo acontecer com Jamie por ela ser trans e as pessoas serem preconceituosas? 

Então, a história nos mostra esses conflitos de Dylan, tanto com Jamie quanto com JP, seu melhor amigo rico e perfeito, as mulheres se jogam aos seus pés, mas seu maior problema é uma mãe alcoólatra e violenta, e também o fato de usar Dylan para cobrar as pessoas que devem a ele. Mas nosso protagonista não aguenta isso e acaba se afastando, sentindo falta de ambos, a garota que gosta e de seu melhor amigo. 

Eu particularmente adorei o livro. A narrativa é simples, você sente um pouco de raiva do personagem quase o tempo todo, ainda mais por ele basear a vida em sinais de alguém que já morreu. Apesar de ser gigante e bater nas pessoas fazendo jus ao seu apelido, "Fera", ele só queria ser um adolescente normal de quinze anos de idade. 

Uma coisa que não gostei foi a sinopse contar de cara que Jamie é trans, acho que seria uma surpresa maior se descobríssemos ao mesmo tempo que o personagem.  

A autora, Brie Spangler, é um amorzinho, nos agradecimentos no fim do livro ela dá diversas informações, centros de apoio e um glossário com algumas definições de gêneros caso o leitor se perca. 

Deixo então um incentivo para lerem esse livro diferente, invistam em histórias novas! E as palavras da autora: 

"Amor é amor. Desejo a todos os casais felicidade, alegria e a liberdade de poder discutir coisas estúpidas, como quem vai usar o controle remoto e por que as meias estão largadas no chão quando o cesto de roupas está logo ali."

19 comentários:

  1. esse foi um livro que me surpreendeu de cara, gostei muito da proposta! a história tem grande potencial e abre-se para uma escrita diferente, que eu ainda não li nada
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Ola
    Já li muitos comentários sobre esse livro e minha curiosidade sobre essa leitura so aumenta a cada resenha que leio. Sem contar é claro, que eu sou apaixonada por essa capa. Essa questão da sinopse, acho que deveria ser mais trabalhada em vários casos, porque com pouca informação o leitor pode se surpreender muito, e é justamente por isso que eu não costumo ler sinopses. De qualquer maneira, motivação é o que não falta para conferir a obra.
    Beijos, F

    ResponderExcluir
  3. Oie, tudo bom?
    Eu quero muitooo ler esse livro, pois acredito que a escrita será difernte de tudo que já li, pois normalmente os autores nunca usam pessoas trans, gordas, etc e etc em seus livros. Acredito que será uma leitura maravilhosa, e espero conferir em breve!

    ResponderExcluir
  4. Oie...
    Amei a resenha!
    Ainda não conhecia o livro, mas, gostei tanto de seus comentários e de toda a premissa da obra que agora estou morrendo de vontade de ler.
    Meu aniversário é esse mês, então, acho que vou jogar umas indiretas para ganhá-lo de presente.
    Bjo

    ResponderExcluir
  5. Não conhecia o livro, mas a premissa me surpreendeu positivamente, gostei de saber que há um personagem trans, precisamos mais disso na literatura.

    ResponderExcluir
  6. Oi, é a primeira resenha que vejo desse livro, mas não sei se gostaria muito da leitura. Não gosto muito quando a narrativa é na visão de alguém que ainda está se descobrindo, pois mesmo que a ideia seja a gente se sentir como o personagem, acho um pouco confuso... Por mais que tenha achado a leitura interessante, não é uma leitura que faria agora. Bjs

    ResponderExcluir
  7. São tantos pontos de pertinência e representatividade neste enredo que fica complicado não indicar a leitura para todo mundo. Acho que é um livro que deixará muitos leitores desconfortáveis porém, a leitura ainda é quase obrigatória.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Oie! Tudo bem?

    Eu adorei a proposta do livro e principalmente a capa da obra! Mas infelizmente o gênero não faz muito o meu estilo de leitura, mas irei com toda a certeza indicar para uma amiga que ama esse tipo de história, ela com certeza irá gostar!

    Bjss

    ResponderExcluir
  9. Oi, Nicoli!
    Comprei o livro recentemente e quero muito ler!
    A temática é muito diferente do que já li até hoje. Já li dois livros com homossexuais, mas com trans vai ser a primeira vez. Quero muito ver como essa história irá se desenrolar.
    Beijão!
    http://www.lagarota.com.br/
    http://www.asmeninasqueleemlivros.com/

    ResponderExcluir
  10. Olá Nicoli,
    Esse livro tem uma temática bastante diferente do convencional, não é? Gostei muito do que você escreveu sobre ele e a forma como gostou dele. Imagino os conflitos internos desses personagens e espero ter a oportunidade de ler esse livro logo.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  11. Olá,

    Foi justamente por esse premissa inovadora (pelo menos para mim) que quis fazer essa leitura, ainda não tive a oportunidade, porém quero muito ler esse livro. Imagino o quanto não deve ser confuso esse relacionamento para o Dylan e de certa forma para a Jamie também. Pelo pouco que vi na sua resenha, eu não acho que JP seja um bom amigo, mas só lendo para conferir né.

    Beijos,
    entreoculoselivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Amo a capa desse livro é aos poucos o conteúdo dele foi me conquistando. Também acho que o fato de Jamie ser trans deveria ser revelado ao meu tempo que o personagem Dylan. A história ficaria bem mais envolvente e emocional, pelo menos para mim. Adorei conferir sua opinião.
    Bjim!
    Tammy

    ResponderExcluir
  13. Olá!
    Eu já li um livro, que trás um personagem que é trans e eu simplesmente me apaixonei por ele, se tornou total meu crush literário hahaha. É algo que gera muito preconceito, porque as pessoas não entendem muito bem o que é uma pessoa trans e é algo que precisa ser mais discutido, por isso esse livro me chama muita atenção. Eu gostaria de conhecer mais os personagens, saber como eles irão se dar com essa questão e tudo mais. Livro vai para a lista, com certeza!
    Beijos,
    Nay
    Traveling Between Pages

    ResponderExcluir
  14. Olá ♥
    Estou com uma curiosidade enorme em cerca desse livro. Amo livro que tenham temas TABUS temas que muitas pessoas não gostam de comentar e gosto mais ainda quando o tema é bem explorado aplicando isso como se fosse na vida real. A premissa desse estória é maravilhosa e creio que no fim a estória nos traz uma linda lição. Também achei desnecessário colocarem na sinopse que o Jamie é trans, estraga a surpresa do leitor seria bem mais envolvente deixar o próprio leitor descobri. Amei sua resenha, parabéns, beijos!

    ResponderExcluir
  15. Oi!
    Eu estou louca para ler esse livro por causa da temática dele e por ter uma personagens trans, e fiquei ainda mais curiosa quando li em uma matéria que a editora contratou uma pessoa trans para conferir a tradução e saber se realmente não iriam traduzir de alguma maneira incorreta algum termo.
    Pelo jeito o livro é realmente muito bom e vale a pena conferir essa história.

    ResponderExcluir
  16. Oi Nicoli,
    quero muito ler esse livro em algum momento, já li inúmeras resenhas positivas o que me instigou a querer conhecer essa história de pertinho, mas o motivo principal para o meu interesse é justamente os assuntos que ele aborda. Estamos passando por um momento de transição, onde o repeito as opções sexuais está sendo cobrado com afinco, então acho importante que livros como este estejam disponíveis para aqueles que assim como eu buscam entender melhor aquilo que já respeitam.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  17. Oi Nicoli, como está?
    Eu simplesmente adorei a premissa desse livro e me interessei por ele logo que o vi, quando anunciaram o lançamento. É importantíssimo falar desse assunto e desfazer todos os pensamentos pré-concebidos que as pessoas tem sobre a transgeneridade, que infelizmente ainda é assunto tabu mesmo já tendo, segundo o comentário acima, uma cobrança muito maior em relação à aceitação das opções sexuais e das orientações de gênero. Porque trans e gays e bissexuais, tanto homens quanto mulheres e não-binários são gente como a gente.
    Abraços e beijos da Lady Trotsky...
    http://rillismo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  18. Olá!
    Já tinha visto a capa e acho linda, mas nunca imaginei que seria essa história, gostei muito do tema que ela aborda, mesmo eu não lendo esse gênero, vou anotar a dica.
    Eu amo ver crescimento de personagem, e e Dylan além disso, tem o romance, adorei.
    Parabéns pela resenha.

    Beijos
    Leitora Dramática

    ResponderExcluir
  19. Olá, tudo bem?
    Essa capa é uma das mais lindas que já vi!
    Adorei a resenha, a trama parece muito bem escrita e fiquei muito motivada a ler a obra.
    Já vai para a minha lista, um beijo.

    ResponderExcluir

É um imenso prazer receber seu comentário. Seja sempre bem-vindo aqui.