Menu

5.9.17

{Resenha} O Beijo Traiçoeiro



Título Original: Traitor’s Kiss
Autora: Erin Beaty
Editora: Seguinte
Sinopse: Com sua língua afiada e seu temperamento rebelde, Sage Fowler está longe de ser considerada uma dama — e não dá a mínima para isso. Depois de ser julgada inapta para o casamento, Sage acaba se tornando aprendiz de casamenteira e logo recebe uma tarefa importante: acompanhar a comitiva de jovens damas da nobreza a caminho do Concordium, um evento na capital do reino, onde uniões entre grandes famílias são firmadas. Para formar bons pares, Sage anota em um livro tudo o que consegue descobrir sobre as garotas e seus pretendentes — inclusive os oficiais de alta patente encarregados de proteger o grupo durante essa longa jornada. Conforme a escolta militar percebe uma conspiração se formando, Sage é recrutada por um belo soldado para conseguir informações. Quanto mais descobre em sua espionagem, mais ela se envolve numa teia de disfarces, intrigas e identidades secretas. E, com o destino do reino em jogo, a última coisa que esperava era viver um romance de tirar o fôlego.

Quando vi a capa original desse livro, de cara já quis lê-lo. Não é novidade para ninguém que julgo o livro pela capa!


É claro que a capa brasileira publicada pela seguinte não ficou devendo nada à original, então assim que pude coloquei minhas pequenas mãos na prova do livro!

Sage Fowler é uma jovem de dezesseis anos que reside com os tios. Seu tio Willian é irmão de sua mãe e responsável por ela e por seu destino. Sage atua como professora dos primos, mas sabe que seu destino está nas mãos de seu cuidador, então quando ele lhe dá a notícia de que ela tem que se casar, ela sabe que nada irá impedí-lo.
“(...)Como se fosse errado ter pais que haviam escolhido um ao outro.”
No mundo onde Sage vive, todas as pessoas devem se apresentar as Casamenteiras. Se deseja ter sucesso em seu casamento, é com elas que você deve falar. Do contrário, você e seu par serão visto como párias da sociedade... Então já dá para notar que casamento é coisa séria. Claro, você pode se casar por amor... Mas a opinião de sua família e da casamenteira é mais importante.

Darnessa Rodelle é a líder da guilda das Casamenteiras de Crescera, “estado” onde a família Broadmoor vive. Sua reputação a precede e os casamentos com sucesso que ela formou, também. É a melhor casamenteira e é a ela a quem a família recorre para casar Sage. Porém, a menina não consegue segurar a língua. Nessa hora me lembrei muito de Mulan, embora a chinesa só tenha sido atrapalhada mesmo. Determinada a conseguir uma profissão e não um casamento, ela acaba aceitando a proposta de se tornar assistente da casamenteira, uma vez que está para acontecer o Concordium: um “feirão” de noivas na capital. Cada “estado” leva as melhores noivas para essa reunião, onde irão acontecer os melhores casamentos. Darnessa precisa de alguém para ficar “infiltrada” entre as noivas para descobrir mais sobre elas para, assim, conseguir indicar os melhores casamentos quando chegarem no evento.
“Quanto mais Sage aprendia sobre o ofício das casamenteiras, mais suspeitava que a nação só se mantinha unida por causa dele.”
Capa Original
Sage está realmente longe de se comportar como uma lady, então durante a viagem ela acaba ficando próxima dos soldados da escolta. O que ela não sabe é que eles também tem sua própria missão...

O esquadrão de Alexander Quinn inclui o filho do rei, Robert. Quinn é o capitão de trinta homens, filho do general e precisa provar que mereceu a sua promoção. Depois de uma missão desastrosa, foi delegado a escoltar as noivas de Crescera em segurança até Cambria, a capital. Porém, há algo mais em sua missão, uma suspeita de traição a qual ele e seus homens precisam ficar atentos.

Ash Carter é meio irmão do futuro Rei, que também está tentando encontrar seu lugar ao sol É gentil e educado, até meio perdido. Diferente de seu capitão, que pode ser frio, distante e arrogante, Carter é alguém agradável de se estar perto.

Sabendo que tantos jovens de famílias renomadas estarão viajando com elas, Darnessa ordena que Sage aprenda com eles quem são, para quem sabe arranjar ótimos casamentos para suas moças. Muito satisfeita, pois nunca havia tido contato com soldados antes, Sage cumpre suas ordens conversando com Carter e anotando o que vai descobrindo em seu livro.

Para soldados, alguém perguntando tanto sobre os militares e cada um deles, individualmente, pode ser um tanto suspeito...

O desenvolvimento da história é incrível! O li em menos de 20 horas (claro, eu estava de cama também, o que ajudou bastante), a escrita da Erin Beaty é suave e consegue te envolver bastante. Os personagens foram bem desenvolvidos, não existem apenas para auxiliar a personagem principal, mas também tem histórias para si mesmos. Charlie, um dos pajens que acompanham os soldados, é uma criança adorável! O menino sabe de seu dever e, ao mesmo tempo, é ainda uma criança feliz e serelepe que fica feliz em ajudar.
“Representamos vários papéis durante ao longo da vida... Isso não faz com que todos sejam mentira.”
Minha personagem preferida é a casamenteira. Ela é sábia, esperta... É como uma aranha que tece fios. Só que os fios que ela tece, podem de fato controlar a nação, hoho! Petyr Baelish feelings

O desenvolvimento da história te leva para um caminho que você não imagina! Não confie em suas primeiras impressões, só isso que lhes digo! Essa mulher sabe desviar sua atenção e, quando você menos espera... Traição!

As partes militares são muito bem escritas, não senti que nada faltou. Livros do estilo geralmente não conseguem suprir essa ação de guerra e tudo o mais. A série A Seleção (Kiera Cass), por exemplo, eu senti que faltou o conflito de verdade... sei lá, foi fraco, apesar de eu ter gostado dos livros em si. Agora na obra de Beaty foi de fato perfeito! Alcançou as minhas expectativas! Foi arrasador e cruel o que a autora faz com seu coração, sério.

A diagramação é simples e bonita, há um mapa que mostra o mundo e os caminhos que o comboio segue até a cidade de Cambria. A fonte é de um tamanho bem confortável, permite que se leia horas e horas seguidas, huahuha!

O final deixou um gosto de continuação e, pesquisando descobri que é uma trilogia, todos comemora! O segundo livro sairá em maio de 2018 e se chamará The Traitor’s Ruin.


~Livro cedido em parceria com a Companhia das Letras~

11 comentários:

  1. Oi Priscila, tudo bem? Realmente a capa brasileira é muito bonita e a capa original também. A premissa é muito boa e saber que é bem desenvolvida da um animo a mais! Tomara que publiquem os outros dois logo tb!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  2. tem uma mescla interessante que me deixou curiosa, eu leria com certeza
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oie, tudo bom?
    A capa é mesmo linda, esse estilo "pegou" depois da Jojo, né? Achei bem familiar. Adorei a história, quando li casamenteira já veio a música dela na cabeça hahaha. Adorei tudo o que disse sobre a obra, já foi pra lista de desejos!

    ResponderExcluir
  4. Oii Pri!!
    Amei as duas capas do livro, estão muito bonitas!
    E apesar de a premissa não me atrair muito, gostei bastante da protagonista, ela me pareceu uma personagem bem interessante.
    Um beijo!

    ResponderExcluir
  5. oi Pri!
    Sério que você já leu esse livro? Ainda não tive a oportunidade de ler, mas estou com ele na lista, pois tem uma premissa muito interessante. Fiquei contente por você ter lido tão rápido e por os personagens serem tão cativantes assim. Estou me perguntando como tudo desenrola.
    Adorei sua resenha e mal posso esperar para ler esse livro.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  6. Oi Pri, achei a capa gringa infinitamente mais bonita que a brasileira!!!
    Gostei bastante do enredo e acho que vou curtir muito essas partes militares que você pontuou serem bem desenvolvidas. Só não curto muto a questão de ser uma trilogia, estou bem cansada de series e trilogias, mas ainda assim, quero ler.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Oiee Priscila ^^
    Espero que o segundo livro saia logo por aqui também...haha' eu estou doida para ler este livro (eu também julgo um pouco pela capa, fazer o quê, né? haha'), sua resenha foi a primeira que eu li, mas já conseguiu me deixar ainda mais doidinha para ler ♥ é um pouco diferente de tudo o que eu já li (apesar de ter lembrado da cena da Mulan mesmo...haha' e um pouco de A seleção [cujas cenas de ação eu também achei um pouco fracas]). Espero gostar também :)
    MilkMilks ♥

    ResponderExcluir
  8. Oie!

    Estou de olho nesse livro, achei a capa muito linda e todas as resenhas que li dele até agora foram muito positivas e gostei de saber que é uma trilogia, assim espero lançar todos para realizar a leitura deles!

    Bjs, vem participar do nosso sorteio! Serão 3 Ganhadores! =D http://resenhasteen.blogspot.com.br/2017/08/sorteio-do-desapego-3-ganhadores.html

    ResponderExcluir
  9. Oi!
    Eu já tinha visto esse livro por aí mas não imaginava que era tão empolgante.
    Imagino as tramas que essa casamenteira irá traçar, já que ela é toda rebelde e tals e pode controlar ~a nação~.
    A capa realmente ficou maravilhosa, adoro as capas da Seguinte

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Provavelmente é mais uma trilogia que eu vou me apaixonar hahaha Eu ainda não conhecia essa obra e acredito que leria super rápido também, porque a trama da história me chama muito a atenção. Adorei poder conferir as suas considerações!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  11. Oie,
    Que capa mais linda minha gente!
    Ainda não conhecia esse livro, e acabei ficando muito interessada depois de ler sua resenha.
    Beijos

    ResponderExcluir

É um imenso prazer receber seu comentário. Seja sempre bem-vindo aqui.