Menu

26.10.17

{Resenha} Dez formas de fazer um coração se derreter


Título Original: Ten ways to be adored when landing a lord
Trilogia: Os números do amor #2
Autora: Sarah MacLean
Editora: Arqueiro
Sinopse: Isabel Townsend não é exatamente o que se espera da filha de um conde. Apesar de ter a pele delicada e de saber se portar como uma dama quando necessário, a jovem também monta a cavalo, conserta telhados, administra a propriedade e cria o irmão caçula desde que a mãe faleceu – tudo isso sem despertar a menor suspeita de que não há um homem sequer para cuidar de sua família.
Para o pai dela, que só queria se divertir e gastar dinheiro em jogatinas, pouco importava o que ela fizesse. Porém, quando ele morre, Isabel se vê sem recursos e precisa defender os direitos do irmão, ameaçados pela chegada iminente de um tutor. Assim, não lhe resta saída senão vender sua coleção de estátuas de mármore, o único bem que herdou.
Para sorte sua, um especialista em antiguidades acaba de chegar ao condado. Inteligente e sensual, lorde Nicholas St. John é um solteiro convicto que deixou Londres para se livrar das jovens que passaram a persegui-lo desde que foi eleito um dos melhores partidos da cidade.
Em poucos dias, fica claro para Nick que Isabel é a mulher mais obstinada e misteriosa – além da mais interessante – que já cruzou seu caminho. Ao mesmo tempo, ao conhecê-lo melhor, a independente Isabel percebe que há homens em que vale a pena confiar. Enquanto eles põem de lado suas antigas convicções, seus corações se abrem para dar uma chance ao amor.
Lição número um
Não tente causar uma primeira impressão muito forte.
Para conquistar seu lorde, você deve ser vista, mas quase não deve ser ouvida. A princípio, não se exceda em conversas – você não gostaria de sobrecarregá-lo com seus pensamentos. Ainda que possa parecer desafiador, não se inquiete, cara leitora. Sua graça e serenidade serão mais que suficientes para conquistar seu lorde. – Pérolas e Treliças, junho de 1823.

E aí pessoas!
Hoje venho falar um pouquinho do segundo livro da trilogia Os números do amor, de Sarah MacLean!

Isabel Townsend é uma jovem com pouco mais de 20 anos e viveu toda sua vida em seu condado. Sua mãe e seu pai eram felizes, mas não sabemos quando as coisas mudaram e o conde deixou a residência familiar, abandonando a mulher e os dois filhos para se divertir na cidade grande. Talvez a vida numa pacata cidade não fosse o que ele aspirava para si, não é mesmo?

Retornava às vezes, trazendo coisas novas e o sorriso da sua mãe de volta ao rosto... Até o dia em que ele partiu e nunca mais voltou. Isabel tentou tocar a casa sozinha, uma vez que a mãe entrou em um estado de letargia: cuidava do irmão mais novo que era apenas uma criancinha, da criadagem e da mãe. Cresceu rápido demais e carregando uma culpa que não era sua. É forte, determinada e faz todas as coisas que precisa sem pestanejar. Quando o dinheiro foi acabando, a criadagem foi abandonando a família. E foi aí que surgiram pessoas maravilhosas em sua vida.

Criou a casa de Minerva, um local de proteção à mulheres que desejam recomeçar suas vidas. Porém, é claro que as pessoas suspeitariam de uma casa repleta de mulheres, então todas se vestem com roupas de homem e trabalham – inclusive a própria Isabel – para manter as coisas funcionando como devem.

Porém, após a notícia do falecimento de seu pai, o desespero bateu. Já não há dinheiro nem mesmo para comprar as velas para iluminar a casa durante as horas escuras... E o medo do tutor chegar e ter más notícias fizeram com que a jovem decidisse por vender o que há de mais precioso na antiga casa: as estátuas de mármore que pertenciam à sua mãe.

E, por uma enorme coincidência... Existe um jovem avaliador na sua cidade!!!

Lembram-se de Nicholas St. John? O solteiro mais desejado de Londres? Então, é ele mesmo, haha! Em uma missão de busca para um antigo amigo, ele e seu melhor amigo/ajudante/segurança/gigante pessoal Rock foram levados por pistas até Townsend, onde depois de um encontro memorável, ele se depara com uma Isabel desafiadora e nada igual as jovens de Londres que o fizera fugir de seus suspiros e olhares desejantes.

Para ele mesmo se tornar uma jovem suspirante e desejante! Depois de colocar seus olhos em Isabel – e nas estátuas que a ela pertencem – ele fica desconcertado. Como uma mulher pode ser tão obstinada assim?

Lembram que eu falei na primeira resenha que Nick era meu irmão favorito? Isso meio que mudou um pouquinho, depois de ver como ele se comportou com Isabel. Foi diferente de Gabriel? Não, provavelmente não... Mas sei lá. Acho que minhas ideias estão mudando um pouco e de modo algum ele agiu contra a vontade dela... mas a deixou acuada, sem deixá-la pensar e seu desconcerto fica bem claro diversas vezes na história.

Anyway, Isabel não está procurando um marido, ela sempre resolveu as coisas sozinha. E agora, nenhuma das meninas da casa confia que ela irá resolver os problemas financeiros sozinha. Se ela se casar, seus problemas financeiros estão resolvidos e a Casa de Minerva estará protegida. Mesmo que o livro nos dê a impressão de protagonismo feminino, esse fato de que ela precisa de um homem para lhe tirar do apuro em que se encontra, já desanimou um pouco. Por que se casar? Por que não apenas conseguir a ajuda necessária? Por que não deixa-la continuar com seu jeito?

Há muita coisa que acontece, vemos os personagens do livro anterior e isso me animou um pouquinho. Também conhecemos mais do passado de Nick St. John e é bem interessante saber como ele se tornou um avaliador... Ou nem tão avaliador assim, haha!

A história é divertida. Você lê rapidamente, pois quer ver que fim irá levar a casa das mulheres, o pequeno conde... As cenas com Rock sempre me fizeram rir, ele é uma peça e tanto, acho que ele é meu favorito, huahua! É jovem e galante, sincero em suas ações e sabe rir de si mesmo – e muito mais de Nicholas, obviamente!

Vemos muito pouco das mulheres que residem com ela, parecem só servir à história mesmo. Acho que poderia rolar spin-off com todas elas, haha! São divertidas e usam bem seus disfarces! São tipo... Amazonas! Que quando uma delas está em risco, todas se armam para salvá-la!

É uma boa leitura para se distrair, se quer dar boas risadas e ter um novo crush literário. Como o anterior, recomendo para maiores de 18 anos, ok?

A diagramação segue o padrão, porém não há aquela lista no início. Alguns capítulso se iniciam com as lições para conquistar seu lorde da revista Pérolas e Treliças, que indicou Nick como solteiro mais desejado. Seria o “Top” de hoje, huahuahua!


Leitura recomendada para as amantes de romance de época!

~Recebido em parceria com a Editora Arqueiro~

3 comentários:

  1. Se vc for reparar a maioria desses romances de época por mais avançada e liberal que a mocinha seja, ela sempre vai precisar de um marido, mesmo que ela não esteja querendo ou procurando vai aparecer algum kkkkkkk.....eu ainda não li essa série, mas está na minha lista infinita
    bjs

    ResponderExcluir
  2. Amei sua resenha, que blog lindo :D

    submersa-em-palavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. amo os romances da Sarah, são tão dinâmicos e intrigantes... por tudo esse é o meu preferido!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

É um imenso prazer receber seu comentário. Seja sempre bem-vindo aqui.