Menu

25.10.17

{Resenha} O Elevador Ersatz - Desventuras em Série - Livro Sexto

Autor: Lemony Snicket
Editora: Seguinte
Ano: 2016
Sinopse: Caro Leitor,
Se você acaba de pegar este livro para ler, então não é tarde demais para colocá-lo de volta na estante. Como os livros anteriores dessas DESVENTURAS EM SÉRIE, não há nada para se encontrar nestas páginas a não ser desgraças, desespero e mal-estar, e você ainda está em tempo de escolher alguma outra coisa.Nos capítulos desta história, Violet, Klaus e Sunny Baudelaire encontram uma escadaria escura, um arenque vermelho, alguns amigos em situação desesperada, três iniciais misteriosas, um mentiroso com um plano sinistro, uma passagem secreta e refrigerante de salsa.Jurei pôr no papel essas histórias dos órfãos Baudelaire para que o grande público venha a saber de cada uma das coisas terríveis que aconteceram com eles, mas se em vez disto você decidir ler alguma outra coisa, irá poupar-se de uma montanha de horrores e desgostos.Respeitosamente,Lemony Snicket.

Resenha:

Se no quinto livro o autor me encantou com a chegada dos trigêmeos Quagmire, o sexto se tornou um dos meus preferidos até agora. A cada volume, a história tem ficado mais interessante, mais divertida, sem perder o mistério e os toques de má sorte.

Como vocês devem se lembrar (se não, é só reler a resenha do quinto livro aqui), Conde Olaf sequestrou os irmãos Quagmire, que agora também seriam responsabilidade do Sr. Poe, após ele ter recebido uma promoção. Ele arrumou novos tutores para os Baudelaire, antigos amigos de seus pais, e prometeu fazer de tudo para encontrar seus amigos.

O novo lar dos órfãos ficava em um apartamento na cobertura da Avenida Sombria 667. O Sr. e a Sra. Squalor resolveram adotar as crianças pelo simples fato de que adotar estava “in”, o que significa “por dentro”, enquanto que “out” significa que está “por fora”.

No livro, o autor faz essa história de “in” e “out” ficar até cômica, pois as tendências são bizarras e mudam com frequência. Mas não podemos deixar de comparar com as tendências da moda da vida real, os costumes de cada época e em como as pessoas da alta sociedade como o casal Squalor, se importam tanto em se sentir “in” o tempo todo.

Muito bem. O elevador estava “out” e as escadas estavam “in”, portanto as crianças precisariam subir 48 ou 84 andares até chegarem na cobertura. (Nem o porteiro sabia exatamente quantos seriam, mas em determinado momento, Klaus conta 66 andares, ou seja, a média entre 48 e 84.) E tudo isso no escuro, pois as luzes também estavam “out”.

“Eu sou Esmé Gigi Geniveve Squalor, a sexta consultora financeira mais importante da cidade”, anunciou ela pomposa. “Apesar de eu ser inacreditavelmente rica, vocês podem me chamar de Esmé. Vou aprender os nomes de vocês depois. Estou muito feliz por estarem aqui, porque órfãos estão in, e quando todos os meus amigos ouvirem que eu tenho três órfãos vivos de verdade, vão ficar doentes de inveja, não vão, Jerome?”

Esmé só parecia se importar com a moda e em segui-la à risca o tempo todo. Mas Jerome realmente gostava dos Baudelaire e se esforçava para cuidar deles como um pai realmente. Porém, ele odiava brigas e discussões, por isso acabava sempre aceitando e concordando com tudo o que sua esposa ou qualquer outra pessoa falava ou fazia.

O casal era realmente muito rico, e os órfãos viveriam muito bem, mas eles estavam preocupados com os Quagmire e decididos a salvá-los das mãos de Conde Olaf. E é claro que o nosso vilão já havia encontrado uma forma de se aproximar das crianças, dessa vez se disfarçando de um leiloeiro chamado Gunther, que dava todas as dicas sobre o que estava “in” para Esmé.

Claro que novamente ninguém acreditou nos irmãos Baudelaire, e eles já sabiam que teriam que lidar sozinhos com o Conde Olaf. Nesse livro já conseguimos notar um amadurecimento e aprendizado desses personagens, que já se mostram bem mais espertos e corajosos do que no início de sua história.

“Os irmãos se perguntavam onde Gunther estaria escondido, e como conseguira encontrá-los, e que traição terrível ele estaria tramando. Eles se perguntavam onde estavam os trigêmeos Quagmire, já que Gunther tivera tempo de cair em cima dos Baudelaire como ave de rapina.”

Após muita investigação, os Baudelaire conseguiram encontrar o esconderijo do Conde Olaf dentro do prédio, através de um elevador ersatz, que significa alguma coisa fingindo que é outra, pois na verdade o elevador escondia uma passagem secreta. Ainda assim, eles tiveram que trabalhar duro para descobrir os planos de Conde Olaf e tentarem salvar os trigêmeos.


Foi um livro mais complexo, mais investigativo, com mais revelações e mais ação. Mesmo com todas as suas habilidades, os órfãos não conseguiram salvar os Quagmire, Jerome revelou não ter coragem o suficiente para continuar sendo seu tutor e Conde Olaf escapou novamente. Mas sabemos que eles não vão desistir de seus amigos e de serem felizes. Aguardamos as cenas dos próximos capítulos...

Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário

É um imenso prazer receber seu comentário. Seja sempre bem-vindo aqui.