Menu

22.11.17

{Resenha} Desejo Concedido - Guerreiras # 1


Oi amores. C-H-E-G-U-E-I!


Hoje trago uma das melhores leituras desse ano (SIM!), e simplesmente me apaixonei ainda mais pela escrita e estória dessa autora genial.
Vamos conferir a resenha? Bora lá!

*livro cedido pela editora

Sinopse:

“Na Inglaterra do século XIV, após a morte dos pais, a jovem lady Megan Phillips, de vinte anos, segue uma vida tranquila, focada na educação e na criação de seus dois irmãos mais novos. Para fugir de um casamento arranjado por sua tia, Megan e a irmã, Shelma, vão para o castelo de Dunstaffnage, na Escócia, onde vive seu avô Angus de Atholl, do clã McDougall. Anos depois, durante o casamento de um de seus primos, Megan – uma mulher aguerrida, pronta a empunhar uma espada pra defender sua família e que não se dobra por nada e nem por ninguém –, conhece o temido guerreiro de olhos verdes Duncan McRae – um homem acostumado a liderar exércitos, mas que nunca esteve preparado para enfrentar o gênio forte de uma mulher. O destino trama contra (ou a favor de) Megan, que, contra a sua vontade, acaba se casando com Duncan. Conseguirão os dois se entender e seguir a vida como um casal feliz? Ou viverão às turras, como se estivessem num campo de batalha?”


Resenha

Me apaixonei pela escrita da Megan Maxwell quando li Quase Um Romance e foi fulminante. Desde então estou à procura de mais livros publicados aqui no Brasil, e também e-books dela (apesar de não curtir muito esse formato de leitura).
Quando vi que a Editora Essência iria publicar a Série Guerreiras fiquei imensamente feliz e sabia que não iria me decepcionar. Superou as minhas expectativas, e posso dizer que virei uma fã assídua de suas estórias.

O drama que se desenrola na Inglaterra do século XIV do principio ao fim, é a rivalidade histórica entre escoceses e ingleses. E quando o destino/amor/fatalidade, trama e os “inimigos” se casam e dessa união nascem os híbridos, meio inglês, meio escocês então é uma grande fatalidade.
Foi o que aconteceu com nossa heroína Megan Philiphs e seus irmãos, eles não têm pátria. E ao ficarem órfãos é ela quem cuida da educação e criação, e seus tios só querem saber de casa-la junto com sua irmã com homens da pior espécie que se possa imaginar. Com a pior reputação, para que faça com que elas tomem jeito através da força e brutalidade, por isso Megan, Shelma e Zac, se veem numa situação, onde a única saída é fugir.
Com a ajuda de um inglês, que não alimenta o ódio nacional, eles conseguem chegar ao lar do avô materno Angus de Atholl, líder do clã McDougall no castelo de Dunstaffnage, na Escócia. Onde são recebidos com amor e os cria, mas com uma educação diferenciada. Seu avô as ensinou a não baixar a guarda pra ninguém, ser uma guerreira forte e destemida.


Mas aquele lugar da Escócia há as pessoas que as aceitam ou não e isso promove as reviravoltas do livro.
Megan e Shelma são lindas, espirituosas, carinhosas, prestativas, mas se pisam no calo, ambas mostram a sua educação diferenciada, isso em pleno ano de 1308.
Megan por sua beleza e seu tipo exuberante, chama a atenção dos homens e a inveja das mulheres.
O maior insulto para Megan e seus irmãos, e serem chamados de sassenach (estrangeira), por não ter a origem pura escocesa, e ter também no seu sangue uma parte inglesa que os moradores da região não aceitam. O que acarreta mais determinação da parte dos irmãos em serem respeitados e aceitos.
Shelma a acompanha em suas “brigas”, mas o “gatilho” de todas as incursões da estória e acionado pelo irmão mais novo Zac, o fedelho.
E é em uma dessas incursões, quando Zac, rouba alguns badulaques para as irmãs, numa feira, que Megan e Shelma, trocam olhares pela primeira vez com o guerreiro escocês Duncan McRae e Lolach McKenna.


Duncan (vulgo Falcão) é um guerreiro escocês destemido e manja das artes no campo de batalha como ninguém. Forte, viril e bruto, isso o torna um guerreiro temido.
Com uma decepção amorosa recente, ele não acredita no amor, mas não pode negar, para os amigos e familiares que o observam, que Megan o impressionou demais. Os cabelos enormes e negros o encantaram.
E a estória fica deliciosa, quando por causa de um artificio bem engendrado, Duncan se casa com Megan e a leva para seu clã, viajando pela sua Escócia com encostas enevoadas e floridas. O que será de Megan agora com sua nova vida? Casada com um guerreiro?

Nesse livro além da excelente estória, a autora nos brinda através de seus textos, com a visão de uma Escócia, com seus hábitos e costumes. Sua gente, seu solo, com elevações enevoadas e sua magnifica vegetação e o orgulho de ser escocês e o amor pela terra.
Um romance soberbo, rico em seus detalhes, com personagens fortes que se “digladiam” nas opiniões e ao mesmo tempo se conectam pelo amor que renasce em seus corações.


Desejo Concedido é um livro espetacular, lendário, dramático, romântico e com uma boa pitada de humor. Mocinhas fortes, sem papas na língua, que sabem se virar muito bem sozinhas. Esse é o melhor tipo de “mocinha” que faz a diferença.
Parabéns para a autora, que me deixou extasiada com o romance delicioso de Duncan e Megan. Ansiosa pela continuação.
Merecidamente o selo né? Porque a estória é incrível!


Por hoje é só meus amores. Até a próxima. Tchau!


Título: Desejo Concedido - Guerreiras # 1
Autor (a): Megan Maxwell
Editora: Essência
Número de Páginas: 464

1 comentários:

  1. eu ainda não li nada da Megan, mas depois de tantos elogios a trama me vi cativada

    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

É um imenso prazer receber seu comentário. Seja sempre bem-vindo aqui.