Menu

7.3.17

{Resenha} Ossos do Clima


Autor: André Souto
Editora: Arwen
Ano: 2016
Sinopse: O misterioso desaparecimento de um renomado cientista, um incêndio criminoso, um roubo que deu errado e as mortes inexplicáveis de diferentes pesquisadores ao redor do mundo. Aparentemente nenhum desses fatos está relacionado, mas com o desenrolar da história fica evidente cada pequena conexão. Algumas nem tão pequenas assim. Entre inúmeras perguntas sem respostas e enigmas que parecem insolúveis acontece, em Brasília, a Cúpula Mundial do Clima, pano de fundo para tramas políticas que podem mexer com algumas das mais íntimas certezas dos protagonistas da trama, assassinatos e uma caçada pelas pessoas que podem mudar a nova ordem mundial.Junte-se a Alice Gianne e Amilton Vidal para tentar desvendar esse mistério e entender quais são os Ossos do Clima.
Resenha:

Finalmente vamos conferir a resenha do livro do nosso autor parceiro, André Souto!! Já adianto que o estilo do autor me agradou muito, e não vejo a hora de poder ler mais livros dele!!

Caio Sodré é um professor especialista em Climatologia e desaparece enquanto conduz um misterioso trabalho dentro de uma sala secreta na Biblioteca Central da Universidade de Brasília.

Alice Gianne, professora que estuda a teoria do efeito estufa em sua tese de pós-doutoramento, sofre de alexitimia, não tendo respostas afetivas, encontrando significado apenas em seu trabalho. Porém, apesar do transtorno, Alice tinha Caio como pai adotivo, e nutria um tipo de sentimento por ele.

“O professor Sodré era o único pelo qual sempre nutrira algo, alguém que desencadeava um processo de emoção constante desde que a adotou como filha, uma reação cognitiva verbalizada, chamada amor."

Alice encontrou o secretário Bellini pegando fogo durante um incêndio na coordenação de pós-graduação do Departamento de Geografia, e através dele soube que Caio havia desaparecido e precisava ser encontrado.

Ao mesmo tempo, outros especialistas em clima também aparecem mortos ao redor do mundo, todos com uma tatuagem de serpente em comum e mortes extremamente perturbadoras.

Em busca de pistas, Alice encontra uma mensagem codificada em um livro, que dizia que ela deveria encontrar Oliver Herman, também estudioso da Climatologia. Mas enquanto isso, sua casa é invadida por policiais civis, que levaram um arco egípcio que ela adquirira em um leilão, como prova de um dos assassinatos, do qual ela se tornaria suspeita.

Amilton Vidal faz parte de um grupo de ex-militares mercenários que cometiam roubos em museus, e em uma dessas ações, ele encontra pergaminhos escondidos dentro de uma coluna de granito em Londres, que acabam o envolvendo em todo esse emaranhado de mistérios.

Estudiosos do mundo inteiro se preparavam para a Cúpula do Clima de Brasília, uma Conferência com participação da ONU, que discutiria novos tratados mundiais relacionados ao clima e ao aquecimento global. A principal figura desse evento é Phillip Saduceu, o diretor executivo do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA).

“Acreditamos que são pergaminhos escritos e resguardados por monges da cidade Einsiedeln, na Suiça. Não é isso, Oliver? – Ela se voltou para o cadeirante. – Saduceu temia que essas anotações caíssem nas mãos dos Céticos. Afinal, o aquecimento global talvez não exista!”

O enredo se resume em um conflito entre dois grupos chamados de Céticos e Aquecimentistas, em que os Céticos defendem que o planeta não está se aquecendo e que a teoria dos Aquecimentistas se deve ao fato de que produtos sustentáveis beneficiam o meio ambiente, mas também possibilitam uma linha de itens com preços mais altos. Ou seja, os Céticos acreditam que a ideia do aquecimento é apenas uma forma de gerar lucro.

“Nós fomos taxados como idiotas, nosso grupo passou a ser chamado de Céticos, como se tivéssemos a necessidade de enxergar para crer. Ora, ora, nós já vimos. O planeta não está se aquecendo!”

Como fiquei curiosa, fui dar uma pesquisada sobre essa questão do aquecimento global, e descobri que realmente existem teóricos que defendem que tudo não passa de uma farsa. Ou seja, o autor realmente baseou sua ficção em uma teoria real, que até então eu não havia prestado muita atenção. (Se ficarem curiosos, como eu, basta jogar o tema no google para obterem diversos artigos sobre o assunto.)

Com muita ação, do começo ao fim, o autor André Souto nos proporciona uma leitura dinâmica e fluida, com um enredo super interessante e de tirar o fôlego! Se você gosta de ação, suspense e teorias conspiratórias no estilo Dan Brown, Ossos do Clima é uma ótima pedida!




6.3.17

{Resenha} Destino Imprevisto (Desejo #245) - Catherine Mann/Jules Bennett


Olá meus amores, tudo bem? Espero que sim.
Vamos conferir mais uma resenha da Editora Harlequin?
Let´s Go!


Resenha

PRONTOS PARA RECOMEÇAR - Catherine Mann

Um amor inesquecível!

“Depois de um grave acidente, Alaina Rutger não consegue se lembrar do marido nem do bebê que acabaram de adotar. Porém, essa amnésia significa que ela também esqueceu que seu casamento estava praticamente acabado. Porter sabe que cometeu muitos erros, mas está disposto a tudo para reconquistar a esposa e reconstruir a família que quase perdeu. Contudo, quando um segredo que Alaina guarda for revelado, esse relacionamento será colocado mais uma vez à prova.”


Nessa estória a protagonista é a amnésia de cinco anos de qual é acometida Alaina.
O coadjuvante da amnésia é a insegurança do milionário e marido Porter, diante do quadro psicológico de Alaina.
Antes de toda essa tragédia Alaina e Porter estão dentro de um casamento desgastado, por conta do filho que não veem.

Já falando em divórcio e a relação se equilibrando do jeito que pode, recebem um comunicado de que há um bebê para adoção.
No caminho para buscar o bebê acontece o acidente, Alaina perde a memória.
Com a adoção legalizada, os desentendimentos e as brigas apagadas pela amnesia, Porter vê a segunda chance de o seu casamento reviver.
Decide esconder de sua esposa a realidade de seu casamento e reconquistá-la, pois quer reconstruir sua família.

Alaina se equilibra numa corda bamba, pois sem suas lembranças, não pode confiar em ninguém, não reconhece os lugares, seu lar, sua sogra, vizinhos, até mesmo o marido que para ela é um estranho.
Mas Porter terá o amor e paciência suficiente para esperar a volta das lembranças da esposa?
Alaina conseguirá se lembrar dos últimos cinco anos vividos ao lado do marido?
Só lendo pra saber, vale a pena ir até o fim.


UMA FAMÍLIA ESPECIAL - Jules Bennett

De playboy a pai?

“O agente de Hollywood Ian Shaffer fica intrigado com a intensa atração que sente pela treinadora de cavalos Cassie Barrington. Com curvas exube­rantes e beleza natural, ela é a mulher mais encan­tadora que já conhecera. E sua vulnerabilidade e paixão são o que a tornam realmente irresistível. Contudo, Ian não é o tipo de homem que tem re­lacionamentos sérios… muito menos com alguém que tem um filho! Pena que a apaixonante Cassie fará com que esse famoso playboy deseje quebrar as próprias regras.”

Ian Shaffer sem lembranças agradáveis de sua infância cresceu e tornou-se adulto, desacreditando no termo família.
Cassie Barrington nasceu numa família maravilhosa, mas o seu príncipe escolhido, virou um sapo asqueroso, abandonando-as quando Emily tinha dois meses de vida.
Por Ian ser agente de atores Hollywoodianos e na fazenda da família de Cassie estarem rodando um filme, foi nesse cenário que eles se encontraram, de uma maneira bastante inusitada.

Foi uma atração recíproca, avassaladora. Mas no momento que Ian descobriu que Cassie tinha uma filha, ele perdeu o chão, todas as suas lembranças traumáticas da sua infância vieram à tona e ele só queria fugir.
Cassie continuou trabalhando e cuidando de sua pequena Emily, que vinha sempre em primeiro lugar na ordem da sua vida.

Como Ian vai transpor este obstáculo? Cassie e Emily “é” um pacote só, ele sabe disso.
Desistir de Cassie? Se transformar em pai? Modificar a sua estrutura de vida por um relacionamento? O que eles farão?
Estória muito boa vale a pena ler.


Sou leiga pra dar minha opinião sobre estórias que envolvam bebês, porque é um dos meus gêneros preferidos.


Até a próxima amores. Tchau!

Título: Destino Imprevisto 
Autor (a): Catherine Mann/ Jules Bennett
Editora: Harlequin

Número de Páginas: 320

5.3.17

{Resenha}Ninfeias negras


Autor: Michel Bussi
Editora: Arqueiro
Sinopse: Um assassinato nos jardins de Monet Uma obra-prima desaparecida Só três mulheres sabem o que aconteceu... Giverny é uma cidadezinha mundialmente conhecida, que atrai multidões de turistas todos os anos. Afinal, Claude Monet, um dos maiores nomes do Impressionismo, a imortalizou em seus quadros, com seus jardins, a ponte japonesa e as ninfeias no laguinho.
É nesse cenário que um respeitado médico é encontrado morto, e os investigadores encarregados do crime se veem enredados numa trama em que nada é o que parece à primeira vista. Como numa tela impressionista, as pinceladas da narrativa se confundem para, enfim, darem forma a uma história envolvente de morte e mistério em que cada personagem é um enigma à parte – principalmente as protagonistas.
Três mulheres intensas, ligadas pelo mistério. Uma menina prodígio de 11 anos que sonha ser uma grande pintora. A professora da única escola local, que deseja uma paixão verdadeira e vida nova, mas está presa num casamento sem amor. E, no centro de tudo, uma senhora idosa que observa o mundo do alto de sua janela.
Em Giverny, uma pequena cidade marcada para sempre pela presença de Monet, um assassinato interrompe a calmaria com que todos estavam acostumados. A investigação desse crime, acompanhada de perto por uma velha senhora na janela de um moinho, encontra pistas que, no fim das contas, parecem não levar a lugar nenhum. Laurenç Serenac e Sylvio Benevides, investigadores da região, dão seu melhor para garantir justiça ao falecido; mas o destino já havia sido selado, não havia muito que eles pudessem fazer.

Enquanto isso, três mulheres distintas têm suas vidas narradas. A primeira é Stephanie Dupain, uma bela moça interessada em artistas e em busca de um novo amor. A segunda é Fanette Morelle, uma garotinha de 8 anos incrivelmente talentosa na arte da pintura e que etá em busca de seu pai. A terceira e última, é a nossa velha, uma viúva (ou quase) de 80 anos (ou mais), dona de um quadro singular e de um lugar cativo na janela do moinho. Mas, mesmo tão distoantes, as três mulheres estavam conectadas e a velha sabia disso - só não havia contado às outras ainda. 

A narrativa alterna entre primeira e terceira pessoa. Às vezes dá voz a Fanette, às vezes dá voz a Stephanie, mas, na maioria das vezes, é nossa velha do moinho Chennevieres que está de olhos em tudo e todos. A alternância permite ao leitor uma visão mais ampla e, ao mesmo tempo, detalhada de todo o cenário da investigação e dos acontecimentos ao redor. Embora nos dê essa vantagem, a narração peca na descrição excessiva - muitas paisagens, muitos quadros, muitas histórias sobre a arte. Isso acaba deixando a leitura lenta e maçante nas primeiras 100 páginas - ao tentar construir um cenário rico em detalhes, o autor erra na dose. Mas nada que não possa ser remediado por um bom enredo, não é?
"Observo. Ninguém pode me ver, ninguém desconfia de mim. E, mesmo que alguém descobrisse o que estou fazendo, que diferença faria? O que pode haver de mais natural do que uma velha fofoqueira, que presta atenção em cada detalhe, todas as manhãs, dia após dia, como um peixe de olhos esbugalhados que esquece tudo a cada giro dentro do aquário?Quem iria desconfiar de uma testemunha assim?"
Gostaria de poder dizer mais, contudo, receio roubar de vocês a aventura que é descobrir cada peça do quebra-cabeças que compõe esse livro. Após cada pecinha, inicialmente perdida e sem sentido, se encaixar, o final é - no mínimo - inesperado. 

É uma obra densa e bem trabalhada. Não consigo pensar em outras palavras para descrever a narrativa de Michel Bussi. Li outros romances policiais mas nenhum, nenhum mesmo, chegou ao nível de detalhe e capricho que este autor conseguiu - não é a toa que o dito cujo venceu cinco prêmios literários e teve os direitos vendidos para quatorze países. Esta é minha primeira obra do autor e pretendo conhecer melhor seus outros trabalhos, como O Voo da Libélula, primeiro volume do autor publicado pela Arqueiro.

A Editora Arqueiro, por sua vez, também merece os devidos aplausos. O livro chegou numa bela embalagem que faz jus a seu conteúdo. É admirável a maneira como a Editora trata suas obras: sempre com muito primor e dedicação. E não me deixem esquecer da capa! Todo mundo que me via com o livro tecia um comentário, haha. Impossível não se apaixonar!

Recomendo a qualquer um que já tenha tomado gosto por romances policiais ou que queira aventurar-se nesse mistério sem fim. As primeiras páginas podem até desanimar e levar alguns leitores à desistir da leitura, mas o que vem a seguir, eu tenho certeza de que vai lhe segurar até o fim. 

4.3.17

{Resenha} P.S.: Ainda amo você



Título Original: P.S.: I Still Love You
Autora: Jenny Han
Editora: Intrínseca
Sinopse: Lara Jean sempre teve uma vida amorosa muito movimentada, pelo menos na cabeça dela. Para cada garoto por quem se apaixonou e desapaixonou platonicamente, ela escreveu uma bela carta de despedida. Cartas muito dela, muito pessoais, que de repente e sem explicação foram parar nas mãos dos destinatários.Em "Para todos os garotos que já amei", Lara Jean não fazia ideia de como sair dessa enrascada, muito menos sabia que o namoro de mentirinha com Peter Kavinsky, inventado apenas para fugir do total constrangimento, se transformaria em algo mais. Agora, em "P.S.: Ainda amo você", Lara Jean tem que aprender como é estar em um relacionamento que, pela primeira vez, não é de faz de conta. E quando ela parece estar conseguindo, um garoto do passado cai de paraquedas bem no meio de tudo, e os sentimentos de Lara por ele também retornam.Uma história delicada e comovente que vai mostrar que se apaixonar é a parte fácil: emocionante mesmo é o que vem depois.

Aviso: pode conter spoiler!!!

“Acho que não dá para a gente se agarrar ao passado só porque não quer soltar.”
Finalmente consegui alcança-lo na minha meta de leitura (de 2016!)! Lido em poucas horas, empolgadíssima em rever personagens que tanto gosto!

Sinceramente, eu gostei mais deste que do livro anterior, Para todos os garotos que já amei. P.S.: Ainda amo você possui uma pegada feminista sem radicalizar. Nos aponta uma questão importante: o slutshaming e o cyberbullying.

No primeiro livro, Lara Jean e Peter Kavinski terminam após uma pequena confusão (resenha do livro aqui). Então, logo no ínicio deste livro há a criação de um novo contrato de relacionamento e tudo fica bem – para Lara Jean.
“... Você não me puxou para baixo. Foi o contrário. Você me libertou, Peter. Me deu minha primeira história de amor. Não deixe que tudo acabe agora.”
Pelo menos é o que somos levados a pensar. No livro anterior, nosso casal possui um momento quente... E isso trouxe todo o centro deste livro, pois o momento foi filmado e alguém publicou o vídeo na internet.

Como não poderia ser diferente, Lara Jean surta – e não é para menos: a jovem é “certinha” e isso não é algo que ela faria normalmente. É toda “certinha” e dedicada aos estudos e a família, não a garotos. E apenas ela é responsabilizada pelo ato, apenas ela é julgada. E Peter é parabenizado pelos amigos e sua participação, ignorada por todos os adultos da escola.

Sua vida vira de pernas para o ar por conta do vídeo e ela tenta descobrir quem é o responsável por divulgá-lo – embora tenha ideia de quem possa ter sido.
“A sociedade está sempre pronta para envergonhar a mulher por gostar de sexo e aplaudir o homem – afirma Margot – Todos os comentários são sobre Lara Jean ser piranha, mas ninguém está dizendo nada sobre Peter, e ele está bem ali com ela. É ridículo como são dois pesos e duas medidas.”
É um assunto bem polêmico, o slutshaming: um tipo de bullying que pode ser interpretado por ridicularizar uma menina por ser “fácil”: se um menino pegar todas as meninas numa noite, ele é o foda. Agora, se uma menina fizer isso, é vadia ou rodada ou fácil ou tudo isso junto. E o mais “impressionante” é que meninas fazem isso com meninas, colaboram com a divulgação dos vídeos que homens postam como vingança contra as mulheres (também conhecido como revenge porn). As pessoas comentam no vídeo de Lara Jean com ofensas e nomes pejorativos, julgando seu comportamento. Basicamente é também o que acontece com vídeos assim na realidade e, quanto as mulheres permitirem que isso seja feito e divulgado, os homens continuarão a sentir que possuem direito de fazer o mesmo e nos tratar desrespeitosamente. Portanto, se virem um vídeo nesse teor, não divulguem. Façam a corrente morrer. O slutshaming é causa de depressão e suicídio, então não colaborem com isso!

E, como se tudo o que ela está passando com os colegas da escola, as professora da jovem – até mesmo aquelas que ela mais gosta – parecem responsabilizá-la por tudo, dizendo-lhe basicamente para não ser uma menina fácil. As garotas são sempre responsáveis por tudo. É muito injusto.
“... E estou pensando na Sra. Duvall, no que ela me disse antes. Ela provavelmente classificaria Chris junto com as garotas festeiras, as que ficam com vários garotos, as que são ‘melhores do que isso’. Ela estaria errada. Somos todas iguais.”
Há muito mais questões nesta história, assim como também há outros relacionamentos: as irmãs Song estão preocupadas com a solidão do pai e tentam encontrar para ele um par: site de relacionamentos, convites de jantar... Mas tudo isso sem realmente perguntar para ele o que ele quer.

Lara Jean, depois de muito cobrar a si mesma – e Margot a cobrar, e seu pai a cobrar, etc. – inicia um trabalho voluntário no mesmo asilo onde sua irmã mais velha foi voluntária e tem grandes lições de vida com as pessoas que lá residem. E nós também temos, pois vemos que não é porque você está velho que você não pode ainda aproveitar a vida. Vamos ver o exemplo de Stormy, uma senhora que, ao mesmo tempo é “prafrentex” e possui uma visão de vida liberal, também é um pouco conservadora, é claramente feminista, embora o estigma da palavra a faça ter “nojinho” do feminismo.

Para além disso, há também na trama o retorno de velhos amigos, o que deixa nosso casal um pouco balançado. Ainda uma consequência do ato de Kitty ter colocado no correio as cartas da irmã.
“Ninguém consegue gostar de duas pessoas exatamente do mesmo jeito.”
A leitura é rápida e bem dinâmica, envolvente. Você nem percebe que está chegando ao fim e quer continuar lendo. Quando acaba, você quer mais.

E teremos mais!!!

Segundo informações quentíssimas da Editora Intrínseca, o livro Always and Forever, Lara Jean (ainda sem título em português, mas espero que traduzam ao pé da letra porque é mais bonito), tem previsão de lançamento para abril de 2017, simultaneamente com os Estados Unidos.

Capa Original
"Na continuação, Lara Jean está aproveitando ao máximo o último ano do ensino médio. O namoro com Peter está indo bem, seu pai finalmente vai se casar com a vizinha, Sra. Rothschild, e Margot estará de volta nas férias, a tempo de participar da cerimônia. Mas muitas mudanças estão prestes a acontecer. Apesar de Lara Jean estar se divertindo ajudando a organizar a festa do pai, ela não pode ignorar as grandes decisões que estão pela frente. Mais precisamente, escolher em qual faculdade vai estudar e descobrir como lidar com o impacto que essa resolução poderá ter em seu relacionamento com Peter. Lara Jean acompanhou de perto as consequências das decisões de Margot, e agora será sua vez de deixar para trás a família — e, possivelmente, o garoto que ama. Quando o coração e a cabeça dizem coisas diferentes, qual deles devemos ouvir?"
Já tô ansiosa, Instrínseca!!!

3.3.17

{Resenha} O Par Perfeito - A Pousada #3


Oie amores, tudo bem?
Confere aí mais uma resenha espetaculinda! 💗


O Par Perfeito (A Pousada #3) – Nora Roberts

Sinopse:

“Mesmo sendo conhecido como o mais durão dos irmãos, Ryder Montgomery deixa as mulheres aos seus pés quando coloca seu cinto de ferramentas. Nenhuma delas é imune a seu jeito sexy quando está no trabalho. Sem contar, é claro, Hope Beaumont, a gerente da Pousada BoonsBoro.

Ex-funcionária de um luxuoso hotel em Washington, Hope está acostumada à agitação e ao glamour, porém isso não significa que ela não aprecie os prazeres da cidade pequena. Sua vida está exatamente como ela deseja – exceto pela questão amorosa. Sua única interação com alguém do sexo oposto são as frequentes discussões com Ryder, que sempre lhe dá nos nervos. Ainda assim, qualquer um vê que há uma química inegável entre os dois.

Enquanto o dia a dia na pousada transcorre sem problemas graças aos instintos infalíveis de Hope, algumas pessoas de seu passado estão prestes a lhe fazer uma indesejável – e humilhante – visita. Mas, em vez de se afastar ao descobrir que Hope tem seus defeitos, Ryder só fica mais interessado por ela. Será que pessoas tão diferentes podem formar um par perfeito?

No livro que encerra a trilogia A Pousada, Nora Roberts apresenta Ryder Montgomery, que, ao tentar driblar o amor refugiando-se no trabalho, acabou sendo surpreendido pelo sentimento mais nobre e profundo que já teve.”

Resenha

"A gente não ama tentando mudar o outro."

Mais uma estória romântica de Nora.
Incrível ela misturar os personagens de outros livros anteriores e deixar todos os leitores extasiados com o seu desempenho.
O terceiro livro da Trilogia A Pousada fechou um estilo, um ambiente, onde quem ler parece vivenciar cada cena.
A Lizzy sensibilizou a todos com sua estória, que atravessou a trilogia.
Isso é fantástico, sem ser fantasmagórico, ninguém teve medo dela. Só mesmo a Diva Nora pra misturar o real com o além e resultar nessa maravilha, O Par Perfeito.

No terceiro livro Ryder Montgomery o caçula da trilogia, é uma pessoa honesta, sincera de doer, franco sem machucar e com um jeito de ser, que foi impossível Hope não se encantar e não corresponder.

 “Mudanças significam progresso, melhorias e, às vezes, surpresas felizes.”

Desde a primeira vez que eles se viram, a química foi muito forte, e o que eles pensavam que era algo que os afastava já era algo muito profundo.
Talvez Hope quisesse se resguardar de outro relacionamento desastroso, então o trabalho enchia os seus dias, mas sempre havia um momento em que Ryder aprontava ou vice-versa e então sai faíscas e coisas bem melhores.

O enredo é maravilhoso, humano, Ryder é uma figura, sem preâmbulos, o que o torna engraçado.
Os diálogos de Ryder com Hope (especialmente) com seus irmãos e até mesmo com seu cachorro, são criativos e engraçados.
Muito, muito bom.

TRILOGIA A POUSADA


Agora as capas americanas são perfeitas, né não? Fiquei encantada.


Realmente Nora Roberts só mostra a cada livro, cada estória, seja mistério, suspense, romance hot... não importa! A viada arrasa em todos os quesitos.
Por isso sou fã! 💗


*Se você não vai após o que você quer, você nunca o terá. Se você não perguntar, a resposta é sempre não. Se você não pisar para a frente, você está sempre no mesmo lugar.

Depois dessa vou indo.
Até a próxima amores. 😘


Título: O Par Perfeito
Autor (a): Nora Roberts
Editora: Arqueiro
Número de Páginas: 320

{Lançamento} Ossos do Clima - André Souto

Tem alguém de Brasília aí???

Nosso autor parceiro André Souto está divulgando o lançamento de seu livro, Ossos do Clima, que vai acontecer no dia 11 de março, às 16h, na Livraria Cultura do CasaPark!!


Compareçam pessoal, vamos conhecer e valorizar nossos autores nacionais!! Tenho certeza que o André vai adorar conhecer vocês também!!

Data: 11/03/2017
Horário: 16h
Local: Casa Park Shopping Center - SGCV - Sul - Lote 22 - Loja 47 - Zona Industrial - Brasília/DF

Em breve, resenha desse super livro saindo aqui no blog também!! Aguardem!!

2.3.17

{Resenha} Escândalos na Primavera




Autora: Lisa Kleypas
Editora: Arqueiro
Sinopse: Daisy Bowman sempre preferiu um bom livro a qualquer baile. Talvez por isso já esteja na terceira temporada de eventos sociais em Londres sem encontrar um marido. Cansado da solteirice da filha, Thomas Bowman lhe dá um ultimato: se não conseguir arranjar logo um pretendente adequado, ela será forçada a se casar com Matthew Swift, seu braçaisy Bowman sempre preferiu um bom livro a qualquer baile. Talvez por isso já esteja na terceira temporada de eventos sociais em Londres sem encontrar um marido. Cansado da solteirice da filha, Thomas Bowman lhe dá um ultimato: se não conseguir arranjar logo um pretendente adequado, ela será forçada a se casar com Matthew Swift, seu braço direito na empresa. Daisy está horrorizada com a possibilidade de viver para sempre com alguém tão sério e controlador, tão parecido com seu pai. Mas não admitirá a derrota. Com a ajuda de suas amigas, está decidida a se casar com qualquer um, menos o Sr. Swift. Ela só não contava com o charme inesperado de Matthew nem com a ardente atração que nasce entre os dois. Será que o homem ganancioso de quem se lembrava era apenas fachada e ele na verdade é tão romântico quanto os heróis dos livros que ela lê? Ou, como sua irmã Lillian suspeita, o Sr. Swift é apenas um interesseiro com algum segredo escandaloso muito bem guardado? Fechando com chave de ouro a série As Quatro Estações do Amor, Escândalos Na Primavera é um presente para os leitores de Lisa Kleypas, que podem ter certeza de uma coisa: embora as estações do ano sempre terminem, a amizade desse quarteto de amigas é eterna.

Após três anos do encontro de Annabelle, Lilian, Evie e Daisy, onde elas fizeram um pacto de arranjar maridos um para outra, finalmente chegou a vez da mais nova encontrar seu destino em Escândalos na Primavera.

Daisy Bowman está na Inglaterra há bastante tempo e até agora não se interessou por nenhum homem para futuro marido. Sempre sonhadora, ela quer se casar por amor com um homem que combine com ela. Mas essa tarefa parece ser impossível. Até receber um ultimato de seu pai Thomas Bowman: ela casa com algum pretendente aceitável com sua condição social até o fim de maio ou ele a forçará a casar com Matthew Swift.


Daisy conhece Matthew há anos, sempre frequentou sua casa nos EUA. Ela o detesta. Sempre foi muito parecido com seu pai, ambos são gananciosos e frios. Matthew não parece ter um coração batendo do lado esquerdo do peito. Ele é a última pessoa com quem ela quer se casar. Então decide pedir ajuda de suas amigas para encontrar um homem, qualquer um que possa lhe fazer minimamente feliz.

Matthew Swift vem dos EUA e não faz ideia dos planos de Thomas Bowman para ele e Daisy. Sua chegada à propriedade do conde Westcliff, que é marido de Lilian, em Stony Cross Park, já é regada a um embate verbal com Daisy. Ela o acusa de saber sobre o casamento dos dois por parte do pai dela. Então, para contrariá-la, ele não diz se deseja negar o pedido. A partir daí alguns conflitos são inevitáveis a acontecer.

A capa está no mesmo padrão que as outras da série e está linda! Não consigo decidir qual a mais bonita. Mas infelizmente, nessa edição encontrei alguns erros. Sejam falas e narrações misturadas como, por exemplo, espaçamento de palavras errados. Para mim isso incomoda, sou um pouco chatinha com isso.  Não sei como a Editora Arqueiro que é maravilhosa e conceituada no mercado, não percebeu esses erros bobos. A narração é em terceira pessoa com foco em Daisy e Matthew, mas sem nunca esquecer os outros personagens maravilhosos dessa série.


Matthew Swift, com um passado obscuro, sabia que não poderia se dar ao luxo de se aproximar daquela que era o seu amor. O medo de ser descoberto sempre o rondou e não poderia colocar Daisy em risco. Quem diria que por baixo daquela fachada pragmática e ambiciosa, existia um homem tão bom e amoroso.

Daisy Bowman é uma figura. Muito avoada e sonhadora, ela conquista os leitores por seu jeito de dizer o que se passa em sua cabeça, ela não tem muito filtro. Rsrs... Ela ainda é uma leitora voraz, adora livros de romance, mas também gosta quando o livro tem aquele toque de reviravolta. Muito criteriosa, ela espera o seu “feliz para sempre” e só quer se casar com o homem certo. Isso é o que deixa as peripécias dela no livro bem divertidas.

O romance entre Matthew e Daisy é muito fofo e cheio de pequenas intrigas. Fiquei encantada ao descobrir que Matthew era apaixonado pela Daisy desde que a viu pela primeira vez há uns sete anos. Ele sempre foi tão ambicioso e frio e nunca deu nenhuma demonstração de seus sentimentos. Ela nunca imaginou que poderia bater um coração ali. Lindo de ver como só o amor de Daisy poderia trazer vida ao coração duro de Matthew.


Escândalos na Primavera não foi meu romance preferido da série, mas não deixa de ser menos maravilhoso. A escrita da Lisa Kleypas continua muito leve e fluida, me deixando sempre apaixonada por suas histórias. Também gostei do fato dela ter abordado de maneira mais direta em uma determinada cena o fato das mulheres que não fazem parte da aristocracia serem tratadas como meros objetos. Mas claro que nossos personagens favoritos estão ali sempre para contradizer esses argumentos inválidos e retrógrados.

É de dar nos nervosos também como os homens naquela época visavam o casamento como um mero comércio. As mulheres eram muito mal tratadas, sendo apenas um objeto de decoração e procriação de herdeiros. Deveria ter no mínimo um filho homem para que a linguagem fosse repassada com orgulho. Não me admira que Daisy tenha se rebelado contra o pai.

Ah! Um fato curioso, que eu tenho quase certeza já ter lido em algum lugar antes, é que não era de bom tom as mulheres exibirem sua gravidez, mesmo que estivessem todas cobertas. Elas ficavam isoladas quando a barriga começava a apontar e não podia mais ser disfarçada. Poucas eram as interações com as pessoas.

Aqui me despeço dessas quatros Flores Secas. Porém... Ainda temos um bônus maravilhoso! A autora Lisa Kleypas escreveu um conto de natal voltado para o irmão da Lilian e Daisy, o Rafe Bowman. A Editora Arqueiro pretende ainda publicar essa história nesse ano. Então vai ser o último gostinho da série. Estou louca para fazer essa leitura. <3


1.3.17

{Novidades} Parceria: Ler Editoral


Aguenta coração!!!

Este ano para nós está sendo incrível!

Anunciamos mais uma parceria firmada, a Ler Editorial!


Sobre a Editora:

"A Ler Editorial se orgulha de publicar exclusivamente obras de autores nacionais contemporâneos, direcionadas ao público jovem adulto, primando sempre pela qualidade de produção.
Somos, antes de tudo, uma empresa inovadora e dinâmica, que tem como objetivo antecipar para os leitores as novas tendências do mercado literário, e que vem se consolidado entre as grandes editoras do país.
Nosso catálogo reúne as mais inspiradoras obras de ficção, com temas diversificados nos gêneros: Romance, Fantasia, Literatura Feminina e Erótico Contemporâneo. E recentemente criamos o selo Jovem Ler, voltado para o público infantojuvenil, visando assim a formação de novos leitores.
Trabalhamos de forma integrada na áreas editoriais, comercial e de marketing, objetivando o sucesso de cada uma de nossas publicações, com o compromisso de proporcionar ao leitor uma experiência única a cada leitura.
Alinhados com as novas tendências do mercado, todas as obras da Ler Editorial também estão disponíveis em formato digital, através do site Amazon.com. Porém, os ebooks são de inteira responsabilidade dos autores. Dessa forma garantimos aos nossos autores os direitos integrais aos royalties referentes as vendas dos livros digitais.
Estamos atentos também a formação da nova geração de escritores e para isso temos um espaço dedicado a avaliação de originais, prestando toda assessoria que o autor necessita para publicar e comercializar sua obra, além de contarmos com autores premiados e best-sellers em nosso catálogo, como: Tatiana Amaral, Halice FRS, Fernanda Terra, JC Ponzi, Eva Zooks e Catia Mourão."

Acessem o site da Ler Editorial e tenham acesso a todo o catálogo da editora!

Ler Editorial nas redes: Facebook||Twitter||Instagram

Hum... Adoro livro mais quentes. E não pude deixar de notar alguns livros que tive vontade de ler da Ler Editorial. Vamos conferir alguns que quero ler?


Título: A Sociedade Secreta #1
Páginas: 79
ASIN: B01MZ1I1VH
Preço na Amazon: 6,99



    Você não vai resistir ao convite para integrar esta Sociedade.

    E se você soubesse que existe um lugar onde pode realizar todas as suas fantasias, mesmo aquelas imensuráveis? Onde é possível testar seus limites e ir além, sem correr o risco de se expor ou ter sua identidade revelada?






    Título: A Sociedade Secreta #2
    Páginas: 77
    ASIN: B01N5SLT0K
    Preço na Amazon: 6,99


    As máscaras escondem nosso verdadeiro Eu, mas até quando podemos manter um segredo?

    Na segunda parte da série A Sociedade Secreta, os leitores vão conhecer a intimidade do Senhor F, um homem insaciável, de comportamento questionável, que não esconde sua necessidade de fugir do comum, em busca de satisfazer seus gostos peculiares. Casado com a Senhora V, ele mantém uma vida dupla através da Sociedade, onde a entrega aos prazeres do sexo não conhece limites.
    Entre no mundo da Sociedade Secreta e participe dessa dança erótica de prazer sem inibição.


    Os livros estão a venda apenas na Amazon: A Sociedade Secreta #1 II A Sociedade Secreta #2


    Sobre a autora:


    Catia Mourão é brasileira e vive no Rio de Janeiro. É membro do Núcleo Acadêmico de Letras e Artes de Buenos Aires, e do Núcleo Acadêmico de Letras e artes de Lisboa. Em 2015, a autora foi agraciada com a Comenda Leonardo da Vinci e imortalizada na Enciclopedia di Grandi Artisti, publicada simultaneamente no Brasil e na Itália, com uma página dedicada exclusivamente a sua obra, e integrou o grupo de autores brasileiros convidados a participar da 41ª Feira do Livro de Buenos Aires, no estande oficial do Brasil. Ainda menina, descobriu sua paixão pela literatura. Em 1997 escreveu seu primeiro livro, a novela romântica Elos do Destino, que foi reeditada em 2015 pela Ler Editorial e recentemente adaptada para roteiro cinematográfico. Catia também é autora da saga sobrenatural Mais Além da Escuridão, que já conta com três volumes publicados, além de um Spin Off, e da coletânea Contos e Poemas Góticos de Carlie Marie.


    Espero que tenham gostado das minhas indicações. São dois livros que quero muito ler!!! <3

    Lembrando que os livros são para maiores de 18 anos. ;)

    {Novidades} Parceria: Editora Alicanto



    As coisas estão bombando aqui no blog!!!

    Orgulhosamente lhes apresento a mais nova parceria do blog: Editora Alicanto!



    Sobre a Editora Alicanto

    " Editora Alicanto, uma nova editora com um antigo objetivo ; Publicar bons livros.
    O Alicanto é uma ave mítica do deserto do Atacama que se alimenta de ouro. Não poderia ser outro nosso nome, já que o alimento da Editora Alicanto também é um tesouro precioso; a boa literatura. E assim são nossos livros, tesouros literários que enriquecem a mente e alimentam a alma.
    Apesar de novos, chegamos ao mercado com fome dos maiores tesouros que pudermos encontrar ,intrínseco a um antigo ideal: publicar bons livros. Não vemos o livro meramente como um produto, mas como uma peça de arte, uma pequena revolução que pode encantar ,transformar mentes e corações. Sob um modelo de publicação tradicional, investimos em obras que merecem e que valem a pena ser levadas ao público leitor, recebendo de mente aberta toda e qualquer forma de originalidade editorial,tesouros literários que enriquecem a mente e alimentam a alma."


    Desculpe tantos pulinhos, é muita euforia!!! 

    São tantas editoras nacionais nascendo e se dispondo a cuidar bem dos nossos autores-jóias-preciosas que só podemos agradecer a confiança que tão carinhosamente nos ofertam!

    Venha conhecer o site da Editora Alicanto!

    Siga nas redes sociais:


    E aí, conheceu o site da editora? Qual livro mais te atraiu? Deixe nos comentários suas apostas da editora!