Menu

20.5.17

{Unboxing} Turista Literário: Abril... ou como apanhei para abrí-la.




E finalmente saiu o unboxing do Turista Literário de Abril!!!!

Foi divertido gravar esse video porque foi meu primeiro video filmando sozinha, yay!

Então, se você gostou, clique em gostei e inscreva-se no nosso canal!

Conheça o Turista Literário!
Unboxing de Fevereiro.

18.5.17

{Resenha} O Terceiro Testamento


Autor: Christopher Galt
Editora: Jangada
Sinopse: O mundo parece estar enlouquecendo!
Em toda parte, as pessoas começam a ter visões. Um adolescente francês assiste Joana D'Arc ser queimada na fogueira, e até tenta tirar uma foto com o celular, e a presidente dos Estados Unidos tem visões de seus antecessores dentro da Casa Branca. Ninguém sabe se essas misteriosas aparições são uma espécie de alucinação coletiva, uma doença virótica causada por bioterrorismo ou se são sinais do Apocalipse. Ocorrem suicídios em massa em várias partes do mundo, e o psiquiatra e neurocientista John Macbeth, à frente de um projeto para criar uma inteligência artificial autônoma, busca freneticamente uma resposta antes que seja tarde demais. Ele descobre que a verdade por trás de tudo pode mudar os rumos da humanidade para sempre. E até custar a sua vida. Uma história eletrizante que o fará questionar sua perspectiva da realidade. E até mesmo a sua sanidade.

O mundo ficou maluco!!!! Como? Quando? Por quê?

O livro se inicia com uma mulher explicando sobre um projeto muito importante que vai revolucionar o mundo, o Projeto Um. O projeto tem objetivo de criar uma inteligência autônoma que possa mostrar a natureza humana e quem sabe toda a concepção do universo.

John Macbeth, psiquiatra e neurocientista cognitivo, está envolvido no Projeto Um e é enviado de Copenhague, Dinamarca, a Boston para apresentar o projeto ao Instituto Schilder de Pesquisa Neurocientífica. Durante sua estadia em Boston, John que é alheio a informações que não sejam sobre sua área, se vê envolvido com visões que algumas pessoas estão tendo há algum tempo.

Essas muitas visões são fantasmas do passado. Em alguns momentos, não apenas fantasmas, mas momentos importantes da história, como se fossem lembranças do passado. As visões sempre são seguidas com a sensação de dejà-vú. Além disso, várias pessoas começam a cometer suicídio e extremistas religiosos acreditam que o fim do mundo está próximo.

Como cientista renomado em sua área, John acaba se envolvendo em várias situações onde sua especialidade em psiquiatria é solicitada. E essas várias situações acabam se revelando um emaranhado de perguntas e dúvidas. Mas como John poderá ajudar? E o que significam os sonhos estranhos que ele anda tendo?


Eu adorei a capa! Ela combina perfeitamente com o que a história trata. A edição está simples, as folhas são amarelas e de boa qualidade. A narração é feita em terceira pessoa. A divisão do livro é feita em várias partes e capítulos e, dentro deles tem com visões diferentes de vários personagens, mas com um foco maior em John Macbeth.

A primeira coisa que chamou minha atenção foi os dizeres na capa Michael Crichton encontra Matrix. O Michael Crichton é autor do livro Jurassic Park, que eu amo! E eu adoro a franquia Matrix. Então a curiosidade bateu forte em mim!!! Como não ir atrás desse livro?

John Macbeth é um personagem um tanto distante e inacessível ao leitor. Sua mente funciona de modo diferente e nós temos pouco acesso a ela, acredito que seja por conta do livro ser em terceira pessoa. A nossa relação com John acaba sendo superficial, mas isso não atrapalha de jeito nenhum a leitura. Pelo contrário, o personagem se torna uma incógnita para o leitor. Até seu passado e história tem momentos esquisitos. Quem é o John?

Temos vários pontos de vistas com vários acontecimentos individuais de cada um. No início eu me perdi um pouco, mas tudo vai se encaixando e se conectando aos poucos. As peças podem até não fazer sentido no começo, porém a cada página tudo vai ganhando forma, mesmo que de maneira lenta.

O Terceiro Testamento é um livro bem mais complicado do que eu imaginava quando estava lendo a sinopse. Você pode ler essa premissa e ainda assim não ter toda a dimensão do que o livro vai te trazer. Desde o primeiro momento me senti intrigada pela história e fiquei cada vez mais envolvida por esse enredo tão misterioso e fascinante. E quando o final chegou... UAU! Será que esse livro tem uma sequência e eu não sei?! Estou fazendo essa resenha dois dias depois e ainda em processo de assimilar todo esse enredo fantástico. Alguém aí já leu? Por favor, venha conversar comigo sobre esse livro!

Esse livro tem uma perspectiva muito maluca sobre a nossa realidade e como ela funciona, mas o livro só vai nos revelando detalhes importante aos poucos. Isso é o que faz o livro ter um suspense e mistério tão bons. O livro só me deixava mais intrigada e com um gosto de “quero saber mais sobre isso”! 


Christopher Galt é pseudônimo de Craig Russell. O autor já tem alguns prêmios e indicações por seus livros, além de vários deles já publicados pelo mundo. Como só agora temos livros desse autor no Brasil? Quero mais! 

17.5.17

{Resenha} O Guardião Invisível - Trilogia Baztán # 1




Trilogia: Baztán
Autora: Dolores Redondo
Editora: Planeta
Sinopse: Série que une fantasia e policial, teve mais de 1 milhão de cópias vendidas e chegou ao cinema.
O corpo de uma adolescente é encontrado às margens do rio Baztán, num pequeno povoado em Navarra, na Espanha, e para desvendar o caso a investigadora Amaia Salazar precisa voltar à sua terra natal,uma região da qual sempre tentou escapar – por motivos que nem seu marido conhece, mas que ainda a atormentam na forma de pesadelos. Amaia sabe que o local, marcado pela inquisição espanhola, é cheio de velhas crenças pagãs. O que ela não imagina é que, com o avanço da investigação e a descoberta de novos corpos, a fronteira entre mitologia e a realidade ficará cada vez mais tênue. O desafio agora é descobrir se os crimes resultam da ação de um serial killer ou de uma criatura mítica conhecida como basajaun, “O Guardião Invisível”.
Adaptado para o cinema em 2017, o romance O Guardião Invisível é um thriller impactante que une os misteriosos seres que habitam a mitologia basca com o rigor de uma investigação policial. Foi com este romance que a escritora Dolores Redondo se tornou best-seller internacional. Primeiro da Trilogia de Baztán, que já teve mais de 1 milhão de exemplares vendidos.



Amaia é uma investigadora que acabou sendo nomeada a investigadora principal em um caso estranho e curioso de adolescentes mortas próximo a sua cidade natal,na qual ela passa anos fugindo daquele lugar. Sendo assim ela terá que deixar esses pesadelos um pouco de lado se quiser resolver esse caso.

Com o aparecimento de novos corpos todos com o mesmo modo operandi (um doce local deixado em cima dos corpos),as crenças de anos sobre uma criatura guardiã da floresta começa a se propagar o que acaba gerando diversas opiniões entre os investigadores.

Além de toda essa comoção na cidade pela morte dessas jovens,Amaia tem que lidar com traumas pessoais e os dramas de seus familiares,ou melhor de suas irmãs,uma que está se separando do marido e a outra que seguiu com os negócios da família e é uma megera.Ao passo que a investigação vai tomando rumo Amaia descobre que coisas que ela pensava não existir realmente existem pra quem crê e mal sabe ela que está a um passinho de pegar o assassino dessas garotas.

Comecei a leitura com grandes expectativas por conter sobrenatural na estória,mas me decepcionei amargamente,a Amaia é bem chatinha,tem uma irmã megera,e uma que finalmente cansou de ser barriga branca e tomou as rédeas de sua vida e saiu um pouco do comodismo. A única que me cativou do inicio ao fim foi a tia da Amaia (quero essa senhorinha pra mim).

A leitura não foi fluida,na verdade foi bem arrastada e muito chato,muita encheção de linguiça,mas confesso que aquele final me surpreendeu,realmente não esperava aquilo e sinceramente não vejo necessidade de uma trilogia só esse livro já seria o suficiente... Primeira 1 estrelinha do ano.

Não vou dizer pra não lerem,porque nunca faço isso,um livro que não deu certo pra mim pode dar certo pra você. Então deixo que tirem as próprias conclusões e me digam se gostaram ou não :)

16.5.17

{Resenha} Querido Mundo, Como vai você?





Título: Querido Mundo, como vai você?
Autor: Tobby Little
Editora: Fontanar
Sinopse: "Querido mundo,
Tenho cinco anos, vivo na Inglaterra e me chamo Toby Little. Estou cheio de perguntas a fazer, por isso resolvi escrever cartas para pessoas de todos os países do planeta. Espero que elas também queiram conversar comigo." 



Quatro meses depois de tomar essa decisão ambiciosa e de receber o apoio dos pais, Toby atingiu seu objetivo. E, para sua surpresa, o mundo escreveu de volta! Nesta coletânea, que conta com mais de 150 dessas cartas, você encontrará as conversas adoráveis e inusitadas entre Toby e os mais variados destinatários: de um cientista que vive na Antártica ao papa Francisco, passando pelo palácio de Buckingham e por uma escola no Turcomenistão. Em meio a cartas enviadas a um astronauta canadense e a Nelson Mandela, você redescobrirá, através do olhar infantil de Toby e de seu encantamento pelo outro, um mundo feito de culturas diferentes, mas com pessoas semelhantes na vontade de torná-lo um lugar melhor. Um mundo que fica até pequeno se comparado ao alcance que tem o sonho de uma criança com determinação para alcançá-lo.

Esse é um livrinho muito diferente. Em um mundo dominado pela tecnologia onde o costume de cartas está morto, o bravo autor desse livro exerce um missão "enviar uma carta para cada país do mundo!

O livro começa com uma introduçãozinha narrada pela mãe de Toby de como nasceu essa ideia de enviar cartas para uma pessoa de cada país do mundo, ela nos explica que é mais complicado do que parece, principalmente no caso de países que estão em guerras,nesses países, ele escreve para algumas instituições, correspondendo com algumas crianças que aceitam escrever para ele. Além disso, Toby arrecada dinheiro para montar várias Shelter Box, que é como uma cesta básica para as pessoas necessitadas em meio a guerra.

Toby começou seu projeto quando tinha apenas 5 anos, atualmente já está com 9 anos. Suas cartas são bem simples, perguntas sobre pontos turísticos de cada país, o que se veste, o que se come, o que se faz quando quer se divertir, etc. Sua mãe explica que ele demora mais de uma hora para conseguir escrever uma carta! As respostas que ele recebe são todas calorosas, desde as de crianças até às de adultos. Os contatos foram adquiridos através de amigos, da sua pagina no facebook e alguns outros meios.
" A casa de um amigo nunca é distante "
Apenas algumas cartas foram colocadas no livro, pois, até hoje Toby tem esse costume de escrever mundo afora, apesar de já ter concretizado o projeto, ele mantém o hábito, conseguindo novos amigos, então são muitas cartas. Ele escreveu até mesmo para o Papa Francisco! 

O interior do livro é um amorzinho, tem várias ilustrações que foram enviadas para o autor, cartões postais e selos. No final, nas últimas páginas, tem um apêndice com a tradução do que está escrito em cada imagem.

Uma das cartas, que eu diria minha favorita, é de um moço no Japão, na qual ele explica para Toby as coisas que faz para se divertir e que mais tarde iria com sua esposa para um restaurante, onde levariam também seu pinguim de estimação!

Sabine, a mãe de Toby, criou um site onde coloca todas as cartas que enviaram e receberam, pois muitas vezes uma resposta demora muito para chegar e podem acabar esquecendo das perguntas ou do conteúdo que mandaram, tendo onde olhar para relembrar fica bem mais fácil. Assim como o site, eles tem uma página no facebook - que estarei colocando o link no fim do post - onde você pode deixar seu endereço e, se tiver sorte, conseguirá que ele escreva para você!

A capa também muito delicadinha e bonitinha. É um livro diferente e descontraído, rápido e de fácil leitura.

Deixo aqui o site de Toby "writingtotheworld" e sua página no facebook.

15.5.17

{Lançamento} Maio: Editora Pedrazul


Neste mês de maio a Pedrazul tem um lançamento incrível: A Estrangeira, um romance de época, escrito pela autora brasileira Chirlei Wandekoken!

No século XIX, o conde de Northumberland, conhecido por lorde Hotspur, um dos descendentes de Sir Percy, um cavalheiro medieval envolvido na Batalha de Otterbourne, travava uma luta bem menos sangrenta. Obrigado por honra a se casar com uma prima por quem ele não nutria nenhuma simpatia, ele se depara com uma misteriosa recém-chegada às imediações de Alnwick Castle. A misteriosa estrangeira, vestida à moda de vinte anos atrás, mexe com a imaginação de todo o condado e, principalmente, com a vida do conde. Pouco se sabe sobre a moça, apenas que é metade inglesa e metade prussiana. Com apenas alguns Shillings e um cão, que apareceu sem ser convidado, a vida de Eliza se cruza com a do conde Hotspur, o cavalheiro que herdara de seu antepassado, além do apelido, o ímpeto e a beleza. Entretanto, fala-se no condado que o clã Northumberland, além de ter a estranha tradição de se casar com primos, no passado casava-se com seus próprios irmãos. O encontro entre o conde Hotspur e a pobre dama vai desenterrar antigas contendas, ela querendo se esconder e ele desvendar o passado.
Inspirado na Batalha real de Otterbourne, A Estrangeira narra duas histórias ao mesmo tempo. Embora intercaladas por 442 anos, a primeira influenciará a segunda: o amor proibido de Sir Percy Hotspur por Miss Evans, e o envolvimento do conde Hotspur, com Eliza. Ambas cheias de mistério, mas desconcertantemente belas.

Sobre a autora

Chirlei Wandekoken é jornalista, coordena a área editorial da Pedrazul Editora, a qual foi idealizadora juntamente com seus sócios. É apaixonada pelos livros desde criança e, atualmente, a sua preferência literária, além dos clássicos ingleses, são os romances contemporâneos de época e os históricos. Além de A Estrangeira, o primeiro livro da série independente O Quarteto do Norte, é dela também os demais livros da série: A Ama Inglesa, Um Cocheiro em Paris e Fronteira da Paz. A autora possui mais dois romances publicados, ambos contemporâneos, cujos enredos se passam no Brasil: Por Trás da Escuridão e O Vento de Piedade.

{Evento} Flipoços 2017



Aeee!! Demorou um pouquinho, mas também resolvi aparecer para deixar minhas impressões sobre esse super evento, que mora no nosso coraçãozinho! <3 

Bomm... Pra começar, no dia 19 de abril, aconteceu uma coletiva de imprensa para o lançamento do evento, no restaurante mais lindo e charmoso da cidade! Fomos apresentados a todas as atrações e novidades e ainda conhecemos esse lugar tão aconchegante...


E então finalmente a Flipoços 2017 começou... Meu primeiro dia lá foi 30 de abril, assistindo a mesa dos youtubers poços-caldenses... Confesso que eu ainda não conhecia os canais, mas achei superlegal a quantidade de pessoas aqui em Poços se esforçando para produzir conteúdos legais para o Youtube. Adorei conhecê-los e foi um bate-papo super divertido, cheio de dicas para quem pensa em seguir esse caminho. (Antes disso eu já tinha dado uma voltinha e comprado algumas coisinhas hehe)


O dia 01 de maio já foi um pouco mais agitado para mim... Passei praticamente o dia todo no evento, assisti a três palestras e ainda passei uma vergonha alheia...

Bom, a primeira palestra que fui assistir, por pura e simples curiosidade, foi uma decepção enorme!!
Vocês sabiam que ainda temos membros remanescentes da família real no Brasil? Pois é, nem eu sabia. Mas o D. Bertrand de Orléans e Bragança é o nosso príncipe imperial, bisneto da Princesa Isabel, e trineto de D. Pedro II.

Ele veio lançar seu livro, chamado Psicose Ambientalista, cujo título já me deixou imaginando (WTF) o que ele queria dizer.

Resumindo, o cara é adepto daquela teoria de que não existe aquecimento global, mas que as mudanças climáticas são cíclicas e as ondas de calor derivam de explosões solares. Até aí tudo bem. Já conhecia mais ou menos essa teoria. Mas daí veio uma história de que não existe desmatamento no Brasil, e que nosso país conserva 61% de sua vegetação original. Depois ele disse que transgênicos são ótimos, pois diminuíram o uso de inseticidas. Não existe risco, é um progresso, e não uma ameaça. Em sua mente perturbada, nosso príncipe acredita que correntes ideológicas igualitárias não querem o progresso e fazem falsas propagandas. Acredita que a garantia de liberdade está na propriedade privada e tudo vale em nome do progresso.

D. Bertrand assumiu o ápice da barbaridade ao dizer que nossos índios devem ser catequizados, reconhecer os dez mandamentos da lei de Deus, e por fim, que homossexualismo (notem que esse termo não é mais utilizado, por seu sufixo indicar um sentido de "doença") é um defeito e que todos pensam assim. Se não bastasse ouvir tudo isso, nosso príncipe ainda foi aplaudido de pé!!

Minha única reação foi me levantar e sair do auditório, porém sem conseguir acreditar que ainda existem tantas pessoas com esse tipo de pensamento em pleno 2017!! Vergonha alheia por ele e por seus fãs é o sentimento que me define!!

Após esse fiasco, lá fui eu fazer mais algumas comprinhas para relaxar... rsrs 
Logo após, a Pri se juntou à minha pessoa para uma palestra maravilhosa com os escritores moçambicanos homenageados... Rolou até uma capoeira na abertura, além de muito aprendizado sobre a literatura africana!





E para finalizar o dia/noite, meu adorado Clovis de Barros Filho, lançando seu livro em parceria com Leandro Karnal, Felicidade ou Morte. Cheia de frases de impacto (como sempre), a palestra do Clovis impressiona a todos com cada toque de realidade, cada identificação que temos com suas histórias e lições. Comprei o livro para ele autografar, e o li em poucas horas, já que é bem curtinho. Porém, já havia anotado algumas de suas frases de impacto para compartilhar com vocês.

"A intensidade do amor é a intensidade do desejo."

"O desejo é a falta."

"Você ama o que deseja e deseja o que não tem."

"Um segundo de vida feliz terá valido à pena se você pensar que quer repetir."




Autografamos nossos livros, tiramos foto e demos um marcador de páginas do blog para ele, que continua sendo um dos meus preferidos!! <3 


No dia 05 de maio foi o dia da linda da Thalita Rebouças. Gente, confesso que nunca li nenhum livro dela, talvez algum texto na internet apenas... Mas achei ela maravilhosamente linda, simpática, divertida... Foi um enorme prazer conhecê-la e espero ter a oportunidade de ler seus livros ainda. Apesar de termos esperado 2h na fila para conseguir autografar os livros e tirar uma fotinho, com certeza valeu à pena!! 




E então, no dia 06 de maio, mais uma maratona de Flipoços hahaha Comecei o dia cedo já para acompanhar o bate-papo do meu amigo Tokinho Carvalho com o poeta Pedro Gabriel, da série de livros Eu Me Chamo Antônio. Sou super fã do trabalho do Pedro, e amei conhecer um pouco mais sobre ele, sua infância na África e sobre seu processo de criação. Além disso, o Tokinho mandou super bem na mediação e o bate-papo foi leve, uma delícia ouvi-los falando! Comprei um livro para autografar, esperando tirar uma foto com ele também, porém devido ao atraso da palestra anterior, eu tive que sair um pouco mais cedo para um compromisso e acabei ficando sem conhecê-lo. Mas ele já é de casa, logo teremos ele de novo aqui em Poços! hehehe






Após meu compromisso, voltei pra Flipoços correndo para encontrar a Pri e assistirmos à palestra de outra fofa, a Carina Rissi! Mais uma que eu só conhecia de nome e fiquei curiosíssima para ler seus livros. Que simpatia, que carisma! Enfrentei mais uma filinha para autografar um livro e tirar uma fotinho com ela, que fez questão de fazer uma pose com nosso marcador!







Para terminar, no mesmo dia, enquanto a Pri mediou um BookGame que fazia parte da programação, eu fui assistir à palestra da Tati Bernardi com o Jacques Fux. Foi uma delícia, super divertida, os dois falaram bastante sobre seus estilos de escrita e seus projetos futuros. Porém, dessa vez, eu já estava tão exausta que não aguentei ficar para as fotos. De qualquer forma, espero ter outras oportunidades para conhecê-los!




Bom pessoal, é isso!! Esse é o resumo da minha participação no Flipoços 2017!! Aproveitei o máximo possível, respeitando meus horários de trabalho, acabou sendo um pouco cansativo, mas valeu à pena cada segundo! Obrigada GSC Eventos por fazer nossa alegria todos os anos com esse evento maravilhoso que nos traz tanto conhecimento e oportunidades de conhecermos grandes nomes da literatura nacional e internacional! 

Ahhh!! Eu estava tentando entrar em modo economia esse ano, porém mantive a média de compras de todos os anos... 12 livros e mais o livreto Espelho, lançado pelo Tokinho Carvalho, que recomendo fortemente! (Conheçam o trabalho dele aqui) <3  Obrigada Flipoços, e até o ano que vem!!