Menu

2.1.18

{2017} Here's to us!


E aí pessoas? Como foi o final de 2017 para vocês?

O meu foi bom. Passei assistindo dorama na Netflix pois marido estava trabalhando então preferi proteger os dogs dos fogos de artifício barulhentos. Não entendo como as pessoas conseguem deixar seus bichinhos sozinhos ou mesmo uma porta/portão abrir para eles acabarem fugindo pelo pânico! Eu hein!

Enfim. Tirei esse final de ano meio que de descanso, embora estivesse pensando no que iria escrever. Ainda não queria escrever minhas despedidas do ano que passou antes dele passar de fato. Sacumé, superstições! E também não acho válido, um dia que seja ainda pode mudar muita coisa na vida de alguém. E ainda tive esperança de terminar a leitura de algum livro nos últimos dias de 2017, mas o período de vontade de descansar foi maior, huahuah! Passei com a leitura de Alys, da autora Priscila (xará!) Gonçalves.

Então. Fiquei pensando no que ia escrever sobre 2017. Vamos por partes, embora não tenha muita coisa, são as coisas que consigo pensar. Como sou servidora pública, fui transferida do trabalho no Centro Pop para o CREAS, no núcleo de Medidas Socioeducativas. A experiência é completamente diferente, é claro. Um trabalha com população em situação de rua, outro com adolescentes em cumprimento de medidas socioeducativas e tenho gostado bastante. Me faz pensar mais no que posso trabalhar com os jovens e suas famílias e talz.

Tivemos uma nova aquisição em nossa família também, o Dante! Embora eu tenha relutado muito, meu marido o trouxe para casa e foi amor a primeira vista. Extremamente arteiro, ama morder e faz as maiores peripécias aqui em casa, do tipo que você olha e pensa: “Como diabos você conseguiu fazer isso?” Geralmente acompanhado de um sentimento de desespero e admiração. Ele é muito carinhoso e ama dormir abraçado conosco. Ele come tudo o que vê pela frente: sua especialidade é destruir correia de chinelo. Mas não tem preferência, se você der qualquer coisa, qualquer coisa será destruída. Perdi essa semana uma calça de 120 reais porque ele ama comer fundilhos... Ou seja: nunca deixe nada que possa ser destruído no alcance dele.

Música... Ouvi muita coisa boa esse ano, não sei dizer o nome da maioria! Mas ouvi muito Hanson, uma vez que eles estão retornando com tudo! \o/ Não fui no show que fizeram no Brasil, infelizmente... Mas amei seu novo single, a batida é demais e a letra também!


Assisti a muita coisa, muita mesmo. Não contei a metade para vocês, infelizmente. Mas vi muito dorama, uns eu gostei mais: Secret Healer, Hello my twenties, Good Morning Call. Outras séries foram Stranger Things, The Travelers,Desventuras em série, Orange is the new black... Menção honrosa para The OA! Melhor série do ano, com certeza! Posso até falar m pouquinho dela no decorrer do ano, se desejarem. Ah, claro, também assisti Outlander! Filmes vi vários, mas nenhum me foi muito “oooh que phioda!” Meu último filme em 2017 foi It, a coisa. Gostei, gostei... Mas...

Livros... Cheguei perto da minha meta, 50 de 52... Embora o meu Skoob aponte 50, na minha cabeça eu queria 52! Analisando minhas estatísticas no Skoob (me segue lá!) preciso aumentar meu número de páginas lidas por dia para pelo menos 60. O mês que mais li foi em julho: 7 livros! Meu primeiro livro de 2017 foi Filho das Sombras, da Juliet Marilier e o último foi Nimona, de Noelle Stevenson! Farei um post de melhores do ano e as meninas também, irão ao ar no decorrer das primeiras semanas de janeiro, ok? Fiquem atentos!


Chegando ao blog, eu gostaria de agradecer imensamente a todos que nos visitam. Tivemos record de visualizações esse ano, o que em muito me deixa contente. Não são muitos os comentários, mas sei que estão lá, lendo nossas resenhas pois me procuram para conversar sobre as leituras ou pedir opiniões e eu amo isso! Tanto no nosso Instagram quanto na nossa página do Facebook ou no meu perfil pessoal, amo quando vejo esse interesse de vocês! É por isso que ainda me motivo a continuar resenhando... Isso e por gostar tanto de ler, obviamente.

Tivemos muitos parceiros, entre editoras e autores nacionais. Li muita coisa incrível, outras nem tanto (alguns eu fiquei com vontade de jogar pela janela, mas não o fiz pois sei que o escritor teve boas intenções e seria injusto de minha parte fazer isso com o trabalho dele). Também refleti muito sobre como eu gostaria de levar o blog agora neste ano... E percebi que comecei a ler muita coisa por conta das parcerias e os livros que eu comprei e queria ler foram se acumulando na estante, me dando a marca de vergonhosos... mais de 100 livros novos sem ler. Tenho livro comprado em 2015 que não consegui ler até hoje. Então decidi ter uma nova meta: não comprar mais livros! – sqn! Huhauhuah!
Conversei com as meninas do blog e acredito que elas também sentiram o mesmo... Então não vou mais ser a louca das parcerias, 2017 me ensinou uma valorosa lição e irie continuar com ela: não se apresse.



A vida nos dá tempo para tudo. Você precisa também de um dia para respirar, ouvir uma música, fazer um origami, olhar o céu. Notaram a lua que enorme ontem (dia 1) lá pelas 20hrs? Estava linda! Percebi que muita gente tem perdido as pequenas coisas nessa correia do nosso dia-a-dia... As crianças estão ficando perdidas como nunca antes, gerando adultos que são perdidos e que não conseguem fazer as coisas sozinhos. Ou querem que tudo seja do jeito deles, como era durante sua infância. Vou fazer este mês 32 anos e é mentira que não faço birra de vez em quando. Meus cabelos brancos estão começando a aparecer e penso: vou pintar o cabelo... Mas aí olho no espelho e gosto do que está lá (na maioria das vezes, pelo menos) e penso também que não é feio ter cabelos brancos... Feio é não amar cada um deles, pois representam todo o caminho que trilhei até agora. Se com isso não vou pintar o cabelo nunca? Claro que não é nada definitivo, uma vez que sou toda doida e gosto de coisas estranhas e diferentes e gosto de mudança!

Enfim. Encerro este post deixando para trás o ano de 2017. Um ano muito bom em muitos aspectos, nem tanto em outros... E vamos começar 2018 com as medidas de segurança e apertar o cinto: a viagem será longa e cheia de curvas... Mas tenha certeza de todas as suas decisões e aproveite cada minuto do ano.

Respire, sempre.

E continue a nadar!

1 comentários:

  1. oi Pri, que em 2018 todas tenhamos mais gás ainda!
    acho que 2017, ou melhor o final de 2017 foi uma derrocada geral, tava todo mundo bem cansado, estressado

    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

É um imenso prazer receber seu comentário. Seja sempre bem-vindo aqui.