Menu

29.1.18

{O menino que vê filmes} Série: Dark



Criação: Baran bo Odar e Jantje Friese
Elenco: Louis Hoffman, Maja Schöne, Jordis Triebel, Mark Waschke, Andreas Pietschman, Oliver Masucci, Antje Traue, Angela Winkler, Stephan Kampwirth, Anatole Taubman, Karoline Eichorn, Michael Mendl, Julika Jenkins, Luise Heyer, Lisa Kreuser, Peter Schneider, Arnld Klawitter, Walter Kreye


ATENÇÃO: ALERTA DE SPOILER! Se você ainda não assistiu a série em questão, prossiga por sua conta e risco.

Oi gente! Quem aí já assistiu DARK, da Netflix? Conforme prometido, faço hoje uma resenha exclusiva dessa série de Sci-Fi alemã que deixou todo mundo de queixo caído. 

Na verdade, a Netflix terminou 2017 e começou 2018 com tanta série bacana que fica difícil escolher uma só. Mas tenho que admitir que DARK se destacou.

Claro, o tema da série (viagem no tempo) já é 50% do caminho andado pra quem é fã de Sci-Fi. 

Porém, os criadores souberam explorar com maestria o assunto, proporcionando ao espectador uma abordagem diferente de quase tudo que já foi feito sobre.

Bem vindos à chuvosa e misteriosa Winden. 

Quem tem coragem?

AMBIENTAÇÃO

A trama de DARK se desenrola na pequena cidade alemã de Winden, um lugar misterioso com um histórico de desaparecimento de pessoas, sobretudo crianças.

Em Winden, passado, presente e futuro aparentemente se conectam por meio de túneis, o que possibilita a um grupo de pessoas lideradas por um suposto reverendo raptar crianças para a realização de experiências temporais.

A fotografia da série é de tirar o fôlego, alternando momentos de escuridão e chuva torrencial com as cores vibrantes das vestimentas dos personagens, estas últimas sendo utilizadas para ajudar na identificação dos mesmos em épocas diferentes.

OS PERSONAGENS

DARK narra os dramas vividos pessoais vividos por quatro famílias diferentes.

A princípio, são situações vivenciadas pela maioria das pessoas comuns em seus relacionamentos inter familiares.


Porém, em Winden, tais situações são retratadas de forma a evidenciar as consequências que os atos passados têm no presente e no futuro.

ABORDAGEM DO TEMA VIAGEM TEMPORAL

Os fenômenos conhecidos como buracos de minhoca são bastante difundidos no meio científico.

Em DARK, tais fenômenos são retratados na forma de túneis que se cruzam logo abaixo de uma usina nuclear (em clara referência à usina de Chernobil, na Ucrânia), ligando passado presente e futuro em intervalos de 33 anos.

Em meio a isso, aparentemente há uma guerra - na clássica dicotomia bem versus mal - pelo controle das viagens temporais. De um lado, Jonas Khanwald, o homem que veio do ano de 2052 para tentar destruir o portal temporal e corrigir a anomalia temporal que acomete Winden.


De outro, o "reverendo" conhecido apenas como Noah, que realiza experiências utilizando crianças de diversas épocas, descartando seus corpos em uma época diferente daquela de onde foram raptadas, tornando impossível a solução dos desaparecimentos.
O misterioso Noah 

COMPARAÇÕES

DARK chegou a ser comparada com outras séries de renome, como STRANGER THINGS, por exemplo. 

Do meu ponto de vista, DARK é uma série única, pensada e realizada de uma forma diferente de tudo que eu já vi em termos de séries e filmes, em NADA se comparando a STRANGER THINGS. 

Apesar da atmosfera de mistério, ST tem boa parte de sua atenção voltada para as tiradas de humor, os alívios cômicos, o que definitivamente não acontece em DARK, que é uma série sisuda e pesada 99% do tempo.

SEASON FINALE

O último episódio da temporada deixou muitos questionamentos. Isso gerou uma profusão de teses e teorias na internet. 


Não vou revelar muito do que aconteceu no episódio para não estragar a surpresa, mas já deixo registrado que vários blogueiros estão com suas teorias expostas no Youtube, para os mais curiosos...

CONCLUSÃO

Super recomendo DARK para quem é fã de ficção científica, uma vez que a série é surpreendente em vários aspectos.

Até a próxima, pessoal!

Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário

É um imenso prazer receber seu comentário. Seja sempre bem-vindo aqui.