Menu

9.1.18

{Resenha} Antes da Tempestade - Dinah Jefferies


Oie amores. C-H-E-G-U-E-I!


Depois de ter lido O Perfume da Folha de Chá, fiquei curiosa pra ler mais um livro da Dinah. Quando vi que nossa parceira Editora Paralela iria lançar mais um romance, não perdi tempo.
Confere aí a resenha negrada!


*livro cedido pela editora

Sinopse:

"Para conhecer o amor verdadeiro é preciso ser arrasado por ele.” Rajputana, Índia, 1930. Desde a morte de seu marido, a jovem inglesa Eliza tem como única companhia sua câmera. Determinada a se firmar como fotógrafa profissional, ela acaba de aceitar um convite do governo britânico para se hospedar durante um ano no castelo da família real local. Sua missão: fotografar, para o acervo da Coroa inglesa, a vida no Estado principesco de Juraipore. Ao conhecer Jayant, irmão mais novo do marajá, Eliza embarca na aventura mais transformadora de sua vida. Acompanhada pelo príncipe rebelde e misterioso, ela conhecerá uma terra marcada por contrastes — com paisagens de beleza incomparável, cultura rica e vibrante e, ao mesmo tempo, a mais devastadora das misérias. Enquanto Eliza desperta Jayant para a pobreza que circunda o castelo, ele mostra a ela as injustiças do domínio britânico na Índia. Juntos, descobrem uma afinidade de alma e uma paixão arrebatadora. Mas a família real fará de tudo — até o impensável — para impedir a aproximação entre o nobre indiano e a viúva inglesa.”

Resenha

Eliza Frazer sai da Índia em 1912, ainda criança, com o coração partido de dor, juntamente com sua mãe.
Eliza volta novamente a Índia dezoito anos depois, viúva, como fotógrafa profissional, para desenvolver um trabalho de um ano, fotografando a vida, o cotidiano do povo indiano, criando um novo acervo que marcasse a transferência da capital Calcutá para Nova Delhi.
Eliza foi recebida, e depois de acomodada foi conduzida ao palácio e lá mesmo começou seu trabalho fotografando a família real.

Durante suas andanças viu que a Índia continuava com os pobres mais pobres, enquanto os ricos esbanjavam poder e riqueza. Também alguns costumes ainda sobreviviam como o Sati, costume horripilante de quando o marido morria, a viúva era sacrificada.
A poligamia e o politeísmo faz parte da vida do povo da Índia. O preconceito entre os indianos e ingleses é gritante. E a ameaça de guerra é como uma espada sobre a cabeça dos rajaputes.
Ao conhecer o príncipe Jayant, o irmão do Marajá, Eliza se identificou com alguém que poderia lhe indicar os lugares para desenvolver seu trabalho.
Ela descobre que o irmão de Jay, o paxá, ainda mantem o harém no castelo.


Surge na vida de Eliza a indiana de olhos verdes vivos, que fala inglês, que também mora no palácio, de nome Indira.
Eliza não consegue fazer uma “leitura” do que seja Indira. Se boa, faceira ou dissimulada, embusteira.
Ela tem familiaridades com o príncipe Jay. E também, através dos olhos, Eliza notou que Indira ficou incomodada com a atenção que Jay lhe dispensou em passeios com os três.
Se ela será sua “amiga”, só o tempo dirá. Bem que ela precisava de uma!
Eliza presenciou o Sati e nunca mais se esquecerá o que viu e ouviu. Foi Realmente monstruoso assistir uma mulher ser queimada viva, como se fosse a coisa mais normal do mundo.
No que Indira se transformará com o sentimento que descobriu sentir por Jay? E sem ele saber!
A viuvez de Eliza será perigosa na sua estada na Índia?
Quem poderá intervir se algo lhe acontecer?
Haverá conflitos entre ingleses e indianos? Com tanto preconceito contra a mulher, Eliza ficará com Jay?


É um livro que mostra a cultura indiana no seu mais alto grau de regras e leis.
A autora traz um livro informativo, mas com muitos conflitos, intrigas, sem nenhuma privacidade nos cômodos do palácio, é sutilmente romântico.
Nos presenteia com estórias sensíveis e tocantes.
Pra ser bem honesta a estória não me agradou muito, acho que pela sinopse esperei muita coisa, um romance arrebatador, mas foi algo até decepcionante.
A autora se pegou mais nos detalhes da Índia, em falar os pormenores das leis e regras do lugar, e se perdeu no romance que não teve.
O final foi lindo e até me surpreendi que tenha sido tão bom, mas o contexto todo não alcançou minhas expectativas. Quem sabe na próxima!


O que mais gosto é que as capas não foram modificadas, pois são lindas e tem muita relação com as estórias. Parabéns Editora Paralela por ter sido fiel as capas originais. 💗
Por hoje é só amores. Até a próxima. Tchau!


Título: Antes da Tempestade
Autor (a): Dinah Jefferies
Editora: Paralela

Número de Páginas: 425

1 comentários:

  1. acho incrivel as descrições desses lugares exóticos, a beleza que isso traz a trama
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

É um imenso prazer receber seu comentário. Seja sempre bem-vindo aqui.