Menu

28.2.18

{Resenha} Sonhos em flor


Títulos original: But then I came back
Autora: Estelle Laure
Editora: Arqueiro
Sinopse: Eden Jones tem 17 anos e o futuro todo planejado. Com o apoio dos pais amorosos, do irmão gêmeo que a entende como ninguém e de Lucille, a melhor amiga de todas, sonha em estudar em Nova York e se tornar uma grande bailarina. Então seu mundinho perfeito começa a desmoronar... Além de não se sair bem no primeiro teste para um balé importante, fica sem chão quando Lucille e seu irmão escondem dela que estão namorando. Mas o destino achou que isso não era o bastante. Eden passa por uma incrível experiência de quase morte, porém volta com muitas perguntas e não consegue retomar a vida. As alucinações com flores negras e com a garota em coma na mesma ala do hospital onde esteve internada a levam a Joe, e só aí ela entende que não ter o controle das coisas pode ser libertador.
Nota: 5/5


Sonhos em flor é – e não é – a continuação do livro Essa luz tão brilhante, da autora Estelle Laure. Ele já apareceu aqui no blog, então se quiser ler a resenha dele, clique aqui.

Quando vi que teria continuação, fiquei muito feliz! Queria saber como continuaria a história de Lucille e Eden e Wren depois daquele final arrasador. Porém, fui pega de surpresa quando descobri que Sonhos em flor seria feito a partir do ponto de vista de Eden, a garota que voltou.

Eden Jones sofreu um acidente no final do livro anterior que causou uma reviravolta em toda sua vida. Eden é uma adolescente que gosta de controlar e planejar toda sua vida e não gosta quando as coisas saem de seu controle. Está perdida, muito perdida e sabe que as coisas continuaram e ela ficou parada.
“É importante encarar a realidade, mas, para fazer isso, a pessoa tem que saber o que é realidade.”
Em uma experiência de quase morte, Eden percebe que todos sentem a sua falta, o quanto é amada. Porém, não sabe o que fazer para voltar ao normal, ou mesmo se deseja isso. Tem dificuldade em encarar a realidade, essa realidade em que seu irmão e sua melhor amiga tem um relacionamento, onde ela se deu mal num teste muito importante em sua carreira como bailarina.
“Não sou uma pessoa cansada comum. Sou uma alma cansada.”
Próxima ao quarto onde estava no hospital, havia uma jovem em coma. Eden dedica seu dia a assistir essa garota através da janela e imaginar quem seria ela: cria uma história para sua vida, uma personalidade exótica e contrária a tudo que ela própria é... Deseja conhecê-la e saber de verdade mais sobre a menina em coma que, pouco a pouco, toma conta de todos os anseios de Eden.

O fato é que desde que espertou, Eden não se sente como alguém ligada a este mundo. Parece que há uma parte faltando e que aquela jovem pode ter todas as respostas que ela precisa.

Visitando aquela garota adormecida, há sempre uma pessoa: Joe. Primeiro estranhos um para o outro, Eden e Joe tem em comum apenas aquela jovem e o desejo de que ela acorde. Apenas quando está próxima de Joe, Eden sente-se ligada ao mundo real novamente. Sua família, sua escola, seus amigos... Nada disso parece tirar dela a vida que ela tanto precisa redescobrir. Está parada e não consegue avançar, não quer contar para ninguém o que está acontecendo com ela.

Eden e Joe juntos tentam descobrir porque sua amiga não acorda e, com isso, Eden descobre mais sobre seu desejo de estar viva. De como ela precisa das pessoas ao redor dela e como elas precisam dela. Pouco a pouco, ela vai lutando para sair do limbo em que se encontra das mais diversas formas.
Ela é uma jovem perdida que percebe o quanto de coisas em sua vida eram importantes, mas não são mais. Percebe muitas coisas sobre si mesma que antes ignorava e está em busca de mudanças.

O livro traz também alguns relatos de pessoas comuns sobre experiências de quase morte, todas elas com suas particularidades, diversas idades e modos de encarar o que lhes aconteceu. A autora vai um pouco para um lado místico ao relatar as experiências de Eden e isso não me agradou muito, mas acredito que não haveria outro modo, uma vez que deve ser extremamente surreal experimentar coisas assim.

O livro é muito bom, mas não tem muito a presença de Lucille e Wren. Elas estão presentes, mas essa é a história de Eden. Acredito que se quiser começar por ele não tem muito problema, uma vez que ela dá uma pincelada na história das duas e dá para seguir tranquilamente.

Mas recomendo muito a leitura do primeiro livro... Embora tenha gostado do Sonhos em flor... Ainda gostei mais de Essa luz tão brilhante!

~Recebido em parceria com a editora Arqueiro~

1 comentários:

  1. eu gostei bastante da proposta do livro, a escrita de Estelle é leve

    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

É um imenso prazer receber seu comentário. Seja sempre bem-vindo aqui.