Menu

9.4.18

{O menino que vê filmes} O mecanismo


Direção: José Padilha, Marcos Prado
Elenco: Carol Abras, Selton Mello, Henrique Diaz, Alessandra Colassanti, Lee Taylor, Jonathan Haagensen, Susana Ribeiro, Otto Jr., Leonardo Medeiros, Antônio Saboia, Osvaldo Mil.

ATENÇÃO: ALERTA DE SPOILER! Se você ainda não assistiu à série em questão neste post, prossiga por sua conta e risco.

Oi gente! Hoje eu vou abordar aqui a série da Netflix que está causando rebuliço no mundo político.

O MECANISMO não é novidade em termos de polémica na carreira de José Padilha. Anteriormente, em TROPA DE ELITE e TROPA DE ELITE 2, Padilha escancarou o submundo da polícia militar do estado do Rio de Janeiro e contou, com riqueza de datalhes, como surgiram as milícias. Na ocasião, Padilha conta que sofreu diversas represálias por parte das instituições citadas nos filmes.


Agora, José Padilha expôs, como uma espécie de continuação de Tropa de Elite, o início da Operação Lava Jato, que começou na divisão de crimes financeiros em Curritiba, Paraná.

O MECANISMO é, acima de tudo, extremamente didático e didático e informativo. Grande parte dos brasileiros, apesar de acompanhar os noticiários, não entendia muito bem do que se tratava a operação.

Obviamente, Padilha despertou a fúria de alguns setores da política, que o acusaram de dar falsas informações, uma vez que quase todos os personagens da série têm equivalentes na realidade.

Porém, meu objetivo aqui não é discutir política, de forma que eu deixo tais debates para as redes sociais.

Vem comigo?

A OPERAÇÃO


A Polícia Federal tem o costume de nomear suas operações com nomes vagos, que é um modo de proteger as investigações do público em geral até que seja pertinente torná-las públicas.

A Operação Lava-Jato recebeu esse nome porque começou com investigações a um doleiro ligado a grandes empreiteiros e que operava quantias milionárias do Brasil para o exterior. Era Alberto Yousseff, que movimentava suas operações a partir de um pequeno escritório nos fundos de um lava-jato.

Com o tempo, houve o fortalecimento da instituição conhecida como delação premiada, que consiste em, grosso modo, abrandar a punição daqueles que concordam em entregar seus comparsas. Não demorou até que algumas das pessoas mais importantes do país começassem a cair.


Após 8 anos de trabalho, a Operação Lava Jato já sofreu ataques do Ministério Público Federal, da Câmara dos Deputados, do Senado Federal e até do Supremo Tribunal Federal.

Continua operando até hoje e já culminou na prisão de diversos figurões da política brasileira, incluindo empreiteiros e até um ex-presidente da república.

OS PERSONAGENS


A equipe da Polícia Federal retratada na série é composta, num primeiro momento, pelos investigadores Marco Ruffo (Selton Mello) e Verena Cardoni (Caroline Abras), que foram inspirados no investigador Gerson Machado e na Delegada Erika Marena. Posteriormente, juntam-se a equipe Luiz Carlos Guilhomem (Osvaldo Mil) e Vander (Jonathan Haagensen).


Conforme foi dito no início, diversos personagens da série têm equivalência na vida real, como João Higino (Arthur Kohl) e Janete Ruskov (Sura Berditchevisky), respectivamente representando os ex-presidentes Luís Inácio Lula da Silva e Dilma Roussef. 

A lista completa dos personagens e seus equivalentes pode ser conferida aqui.

TRAMA

A primeira temporada da série começa com a investigação das movimentações financeiras do doleiro Roberto Ibrahim (Enrique Diaz) pelo policial Marco Ruffo, que juntava retalhos de extratos que o doleiro colocava no lixo.

Junto com sua parceira Verena Cardoni, Ruffo apresenta o resultado de suas investigações aos representantes do Ministério Público, que tratam de providenciar um acordo para que Ibrahim entregue os nomes dos envolvidos no esquema.


Ruffo é contra a realização de qualquer acordo com o doleiro. Em dado momento, acaba por ser exonerado da Polícia, dado seu descontrole emocional.

As investigações seguem com Ruffo operando dos bastidores e, aos poucos, o cerco se aperta ao redor dos homens mais poderosos do país.

CONCLUSÃO

A despeito de debates permeados por ideologias político partidárias, O MECANISMO é uma série muitíssimo bem produzida (como tudo que faz a Netflix) e vale a pena ser conferida.

Até a próxima, gente!

Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário

É um imenso prazer receber seu comentário. Seja sempre bem-vindo aqui.