Menu

30.4.18

{Resenha} Submissa - Série The Enforcers # 1






*livro cedido pela editora

Sinopse:

“Eles não seguem as regras. Eles FAZEM as regras.

Uma nova série que vai mexer com você da cabeça aos pés. Poder, sedução, dinheiro, submissão, dominação, dor e prazer… Nesse jogo que está prestes a começar, o amor não entra nas regras. Será que você está preparada?

Evangeline nunca soube o que é viver no luxo, pois sempre teve que trabalhar duro para ajudar os pais e conseguir sobreviver em Nova York. Típica garota do interior, sente-se deslocada em meio à metrópole e percebe que ingenuidade e sinceridade, que sempre foram suas características mais marcantes, são vistas como defeitos pelos nova-iorquinos e, principalmente, por seu ex-namorado que a seduziu e a abandonou.

Ele se apossa do que quer, sem remorso e sem culpa.

Drake Donovan é um magnata do entretenimento e um dos milionários mais cobiçados do mundo. Ele e seus “irmãos” ergueram um império em Nova York, e o seu maior empreendimento é a badaladíssima Impulse, a casa noturna mais exclusiva da cidade. Acostumado a ter todos na palma da mão, Drake sente seu inabalável mundo balançar quando vê uma jovem com ar angelical e inocente perdida em sua boate. Quem era aquela garota? Ele não tem ideia, mas de uma coisa tem certeza: ela será dele!

Ela não sabe se é capaz de dar o que ele deseja.

Incentivada pelas amigas, ir sozinha à Impulse parece o plano perfeito para Evangeline se vingar do ex-namorado canalha. Mas o que está prestes a acontecer vai mudar sua vida para sempre. Uma proposta… Uma tentadora oportunidade de ter tudo aquilo que nem em sonhos ela imaginaria possível. O preço? Submissão total e completa.”

Resenha

"Havia algo a respeito dela, e ele não entendia o que era."

Pelo titulo do livro, se visualiza o seu conteúdo, a sua essência, mas a criatividade da autora segue por outras vertentes, onde os fios se cruzam, fazendo um entrançado envolvendo fatos e personagens que ganham vida e fazem estória. É uma boa estória.

Evangeline é do interior, precisou vir trabalhar em Nova York, para prover a subsistência dos pais, e a sua própria. Mora com quatro amigas, em um prédio medíocre, num apartamento pior.
Evangeline trabalha muitos turnos como garçonete e o seu orçamento depende muito das gorjetas que recebe.
Tinha um namorado babaca, babaca não, cafajeste mesmo e por causa dele, indiretamente é que conheceu o cobiçado Drake Donovan. Um dominador com tudo que vem junto no pacote e Angel (como ele a chama) o aceita, por gostar dele.

" Se ele visse algo que queria, ele tomava. Ele estava sempre no controle. Sem exceções. Para nenhuma mulher. Nem ninguém. E ele planejava em manter as coisas assim."

E ficam se acomodando um ao outro, uma desobediência aqui, um castigo ali, perdão, reconciliação. Mas Angel, pensando acertar, às vezes erra muito feio.
E numa situação arriscada, Drake tentando protegê-la e também a ele mesmo, comete o maior erro da sua vida. O que acarreta na consequência de perdê-la definitivamente. 
Eu fiquei completamente com ódio, querendo matar Drake, e enquanto lia minha reação era simplesmente essa:


Foi desesperador o final desse livro.
Como Drake vai remediar o seu comportamento radical?
Como ele vai juntar toda a merda jogada no ventilador?

"Isso estava realmente acontecendo com ela? Como ela foi cair na notória toca do coelho em uma realidade alternativa?" 
Evangeline tem amigas, tem pai e mãe que a amam, mas ela não quer ser encontrada e por isso não será fácil, a árdua tarefa de Drake em encontra-la.
Boa sorte pra você, babaca!


Pra quem gosta do gênero é um prato cheio, mas como fã da Maya, me senti um pouco decepcionada.
Apesar de ter o romance conturbado dos dois, a submissão, BDSM é forte e muita das vezes me encheu o saco rs.
Olha que amo esse gênero, mas poderia ter sido focado um pouco menos nesse quesito.
Não estou dizendo que a estória é ruim, não!
Eu adorei, pois a leitura flui, com seus pontos altos e muitos conflitos e momentos desesperadores.
 "O que ele poderia querer comigo? Nós existimos em estratosferas diferentes. Não sou nada. Sou comum na melhor das hipóteses."

Não posso mentir que estou cheia de ódio do Drake pelo que aconteceu, mas a ansiedade de saber como vai ser o desfecho desse romance, ainda tem dois livros pra ler e saber como tudo vai se arranjar.
Drake e Christian Grey tem muito em comum, mas diferente do Christian que eu amo de paixão, teve momentos em que queria socar a cara do Drake, por ser tão machista, idiota, me irritando num grau que só quem leu sabe do que eu falo.
Bom, vamos ver como será a caçada de Drake para ter de volta sua Angel.



Título: Submissa
Autor (a): Maya Banks
Editora: Gutenberg
Número de Páginas: 321

1 comentários:

  1. os enredos da Maya em si não me convencem
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

É um imenso prazer receber seu comentário. Seja sempre bem-vindo aqui.