Menu

11.4.18

{Resenha} Uma Proposta e Nada Mais

Título Original: The Proposal
Autora: Mary Balogh
Editora: Arqueiro
Sinopse: Após ter tido sua cota de sofrimentos na vida, a jovem viúva Gwendoline, lady Muir, estava mais que satisfeita com sua rotina tranquila, e sempre resistiu a se casar novamente. Agora, porém, passou a se sentir solitária e inquieta, e considera a ideia de arranjar um marido calmo, refinado e que não espere muito dela.
Ao conhecer Hugo Emes, o lorde Trentham, logo vê que ele não é nada disso. Grosseirão e carrancudo, Hugo é um cavalheiro apenas no nome: ganhou seu título em reconhecimento a feitos na guerra. Após a morte do pai, um rico negociante, ele se vê responsável pelo bem-estar da madrasta e da meia-irmã, e decide arranjar uma esposa para tornar essa nova fase menos penosa.
Hugo a princípio não quer cortejar Gwen, pois a julga uma típica aristocrata mimada. Mas logo se torna incapaz de resistir a seu jeito inocente e sincero, sua risada contagiante, seu rosto adorável. Ela, por sua vez, começa a experimentar com ele sensações que jamais imaginava sentir novamente. E a cada beijo e cada carícia, Hugo a conquista mais – com seu desejo, seu amor e a promessa de fazê-la feliz para sempre.

Depois da morte trágica de seu marido, Gwendoline, lady Muir, não pretende se casar novamente. Ela está viúva há sete anos e nenhum homem despertou seu interesse, mas na visita que fez a uma amiga, ela se vê atingida por uma solidão que não estava lá antes. E quando menos espera, está nos braços de um homem sério e carrancudo.

Hugo Emes, o lorde Trentham, era um soldado e recebeu o título por sua bravura na guerra. Ele não se considera um aristocrata só por conta do título e não gostaria de assumi-lo. Ainda temos o fato de seu pai ter sido um comerciante muito rico e morrido um ano depois de sua volta para a Inglaterra. Existem responsabilidades que Hugo deve cumprir, mas ele decidiu ter um ano isolado. Esse tempo acabou e agora ele deve voltar para o mundo real. E casar é uma das coisas que ele deve fazer para que sua meia-irmã tenha alguém para ajuda-la a entrar na alta sociedade. Hugo só esperava encontrar uma mulher que fosse lhe despertar tanto desejo de ficar perto e ao mesmo tempo longe.


O livro está com uma edição lindíssima! A capa tem detalhes de flores e a imagem da personagem como se estive dentro de um relicário. Muito lindo! A narração é feita em terceira pessoa, com a visão de Hugo e Gwendoline.

Não me senti cativada pelo casal Hugo e Gwendoline. Os dois passavam tempo demais no “te quero e não te quero”, “vou te cortejar e não vou te cortejar”. Nunca tinha uma decisão definida. Isso bem que poderia ter sido algo dinâmico para a história, mas acabou sendo o contrário. Não consegui ver a química do casal.
Porém, no livro temos dois casais de livros anteriores, não lançados aqui no Brasil. O livro nos conta só um pedaço da história deles e me deu um gosto de quero mais. Será que a Arqueiro pretende lançar? Eu sinceramente gostaria muito!


Uma Proposta e Nada Mais foi o terceiro livro da Mary Balongh que li e infelizmente me decepcionou. A autora tem uma escrita muito lenta e não faz nada empolgante acontecer. Acredito que o costume de ter sempre um momento de pura paixão ou discussões acaloradas entre os personagens faz mais meu estilo na leitura de romances de época. Porém, não pretendo desistir dos livros da autora, pois tenho esperança dos outros serem melhores para mim.

Vi resenhas positivas sobre esse livro, então você que o colocou na lista não o tire, pois o que não funcionou para mim, pode funcionar para você.



1 comentários:

  1. é uma pena que não tenha te encantado esse livro se tornou um dos meus queridinhos

    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

É um imenso prazer receber seu comentário. Seja sempre bem-vindo aqui.