Menu

16.5.18

{Resenha} Frida e Trótski: A História de uma paixão secreta


Título Original: Les Amants de Coyoacán
Autor: Gérard de Cortanze
Editora: Planeta
Sinopse: 1937. Perseguidos pelo fascismo e pelas forças stalinistas, Leon Trótski e sua esposa, Natalia Sedova, fogem para o México, onde pedem asilo. Frida Kahlo e Diego Rivera oferecem abrigo aos dois russos, que são então acolhidos não apenas na célebre Casa Azul, mas também no agitado círculo de amigos intelectuais e artistas do casal mexicano. Depois de anos repletos de perigos e conflitos com o governo de seu país, os Trótski enxergam na hospitalidade de Frida e Diego um raio de esperança, a quase certeza de dias melhores.
No entanto, a paz de Leon parece ameaçada pelos encantos e pela extravagância de Frida, mulher brilhante, sensual, livre e em constante ebulição, colocando o escritor em um conflito interno entre o dever e o desejo. A Cidade do México, sempre tão colorida e caótica, equilibrada entre a magia e a loucura, é palco da história desses dois amantes, dispostos a aproveitar cada encontro como se fosse o último. Mas a morte espreita a cada esquina, e os perseguidores do revolucionário russo estão prestes a encontrá-lo. Nessas circunstâncias, o amor pode ser uma urgência, mas a luta, um imperativo.

Não sou muito de ler biografias, já tentei ler algumas e falhei miseravelmente. Mas quando vi a capa desse livro e o tema, a história que ele conta, eu quis arriscar. E que lindo que é!

Admito que não conhecia muito da vida dos dois, embora sejam figuras históricas importantes. Claro que sempre se conhece o básico, se estuda o básico. E a imagem que eu tinha dos dois eram imagens passadas por outras pessoas, tanto que da Frida Kahlo, embora seja dona de muitas cores, eu imaginava como uma mulher triste e amarga, que refletia em suas pinturas suas tristezas. Mas não. Gérard de Cortanze, um dos maiores escritores de autobiografias, me deu uma imagem completamente diferente dessa pessoa tão incrível!

A história começa com a fuga de Trótski e Natalia, em busca de proteção entre os seus. O Governo do México lhes oferecera proteção desde que ele não se envolvesse com política e realizasse pequenos trabalhos, então é claro que o casal, após tantas perdas e perigos, aceitaram a proposta. Aqui para mim já foi uma novidade, não sabia que tinham estado no México! Tenho o costume de pesquisar todas as informações que uma história conta, desde séries baseadas em pessoas reais, a livros. Assim me situo melhor sobre o tempo, pois sabemos que em ambos os veículos não temos a verdade completa - não cabe.

Quem os recebe no porto são Frida Kahlo e Diego Rivera. Ali, já saiu uma faísca entre Frida e Trótski, mas o homem era oferecido, minha gente! Não podia ver um rabo de saia colorido que já corria pra cima!

Ficaram hospedados na Casa Azul, onde o próprio casal artista viveu. Se pesquisar na internet irá encontrar diversas fotos, pois hoje a residência é o museu Frida Kahlo. Foram dias em que Trostki e Natalia viveram em relativa paz, mesmo que cercados da guarda de proteção. Tiveram contato com diversos pensadores e artistas que pertenciam ao círculo de Diego e Frida; sorveram de toda a exuberância da arte e da terra mexicana, todo o calor humano que proporcionam.

Não havia como não se apaixonar por Frida, descrita como o coração e alma de todas as festas. E, no entanto, tão deixada de lado por Diego que não demorava nunca em traí-la com outras mulheres. Vi no casal muito de um cuidado de mãe e filho, embora Diego nunca permitisse que as traições viessem de Frida. 

Leon e Frida mantém seu romance em segredo e é muito bonito de observar. Embora haja suspeita, eles conseguem se afastar ficar juntos. Frida já o deseja desde o primeiro momento, talvez por desafir Diego. Mas se transforma em paixão conforme vão seguindo.


Os diálogos combinam com os personagens, os desafios que acontecem e como lidam são muito interessantes. Acredito que o autor conseguiu transmitir belamente o romance secreto dessas figuras históricas e revolucionárias, como também um amor revolucionário. 

Gostei demais das descrições do autor, das cores e figuras. Cita várias pinturas da Frida e várias passagens de sua vida, ao mesmo tempo que msotra também como foi a passagem de Leon Trótski, suas desavenças e complicações políticas; a presença ferrenha de Diego Rivera e suas contradições.

Para quem deseja se aproximar dessas personalidades, ver um lado mais humano, Frida e Trótski: A história de uma paixão secreta é essencial. Te guiará por um lado que você não esperava, embora já deva conhecer um pouco de todos os presentes nessa história.


~Livro recebido em parceria com a editora~

1 comentários:

  1. também não conhecia esse lado da história e fiquei bem intrigada!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

É um imenso prazer receber seu comentário. Seja sempre bem-vindo aqui.