Menu

20.8.18

{O menino que vê filmes} Grandes nomes do cinema: Clint Eastwood



Oi gente! 

Hoje vou usar este espaço para falar de um dos maiores atores (e diretor) que já andou por esta terra. 

Dono de uma filmografia que vai do Western ao Drama passando por cults policiais dos anos 80, Clint Eastwood acertou a mão em tudo o que fez, inclusive dirigindo. Sua figura ameaçadora deu vida a alguns dos maiores badasses que o cinema já conheceu, assim como também soube mostrar seu lado dócil e apaixonado em dramas de primeiríssima grandeza. Com vocês, Mr. Eastwood! 

Nascido Clinton Eastwood Jr., Clint é um ator/produtor/diretor/cineasta estadunidense que começou sua carreira em séries televisivas, alçando logo após uma carreira promissora no cinema. 

Os primeiros longas de que participou eram do gênero western spaghetti, tendo alcançado o estrelato na trilogia conhecida como a trilogia dos dólares, onde interpretava um personagem sem nome e de poucas palavras. Após esta fase, Eastwood caiu novamente no gosto do povo no papel do inspetor californiano “Dirty” Harry Callahan, que eternizou frases que se tornaram referências na cultura pop do sinema, como a clássica “Vá em frente, otário. Me faça ganhar o dia.”, dirigindo-se a um bandido que, acuado por Harry, é incentivado pelo mesmo a puxar o gatilho, sendo porém avisado de que morrerá em seguida. 

 Como diretor, Clint dirigiu e estrelou seu último western em OS IMPERDOÁVEIS e dramas com as mais diversas temáticas, a exemplo de AS PONTES DE MADDISON, MENINA DE OURO e GRAN TORINO


Eastwood é dono de dezenas de estatuetas do Oscar por sua obra.

Filmografia 

A filmografia completa de Clint Eastwood pode ser conferida aqui, mas, como de costume, selecionei alguns de meus favoritos a título de recomendação. 

TRILOGIA DOS DÓLARES



Eastwood somente começou a ter destaque após interpretar o misterioso Homem sem nome na famosa TRILOGIA DOS DÓLARES, de Sérgio Leone. Os filmes POR UM PUNHADO DE DÓLARES, POR UNS DÓLARES A MAIS e TRÊS HOMENS EM CONFLITO foram um verdadeiro sucesso em terras italianas e norte-americanas, em especial o último, que fez Eastwood se tornar famoso mundialmente. 

 ALCATRAZ 


Em 1979, Eastwood fez o papel de Frank Morris no filme Alcatraz – Fuga impossível. Foi baseado na vida do fugitivo que estudou e planejou a fuga perfeita da prisão de Alcatraz em 1962. Morris nunca mais foi visto, e os agentes do FBI acreditam que ele se afogou durante a saída da prisão, embora ninguém nunca tenha encontrado algo que prove essa teoria.

DIRTY HARRY


Amargurado e mal humorado, o inspetor Harry Callahan, apelidado pelos próprios colegas como Harry, o sujo, percorre as ruas de Los Angeles fazendo Justiça da forma que mais gosta: mandando criminosos para o cemitério. Dirty Harry foi considerado o melhor filme de Don Siegel, com quem Clint trabalharia por 10 anos, tendo quatro continuações.

OS IMPERDOÁVEIS

Este é, de longe, o meu favorito. Clint atua e dirige este magnífico longa, que seria o seu último no gênero western, tendo faturado quatro estatuetas, além de outros prêmios.

Clint protagoniza o papel de Willian “Will” Munny, famigerado pistoleiro “matador de mulheres e crianças e de quase tudo que anda ou rasteja”, mas que se aposentou após o casamento. Com a morte da esposa, Will se vê forçado a aceitar trabalhos como pistoleiro, juntando-se ao seu antigo comparsa, Ned Logan (Morgan Freeman) para uma última empreitada a convite de um jovem cowboy: matar alguns arruaceiros que retalharam o rosto de uma prostituta. Porém, Will parece estar velho demais para o trabalho e passa todo o filme vacilando… Em dado momento, ele revela a Schofield Kid que ele não consegue mais matar desde que deixara de beber. “Sabe, garoto… O whisky me deixava mau...” Após terminarem a missão, Ned é capturado e morto pelo Xerife Little Bill Dagget (Gene Hackman), que manda seus homens pendurarem seu corpo na porta do bar da cidade. Quando Munny fica sabendo, a primeira coisa que faz é sacar do embornal em seu cavalo uma garrafa de whisky e começar a beber. Afinal, Ned precisava ser vingado.

AS PONTES DE MADISON


Neste longa, Eastwood é um fotógrafo da revista National Geografic que, ao fotografar as famosas Pontes de Madison County, se apaixona por uma mulher casada, vivendo com ela um tórrido romance.

SOBRE MENINOS E LOBOS

Após a filha de Jimmy Marcus (Sean Penn) ser encontrada morta, Sean Devine (Kevin Bacon), seu amigo de infância, é encarregado de investigar o caso. As investigações de Sean o fazem reencontrar um mundo de violência e dor, que ele acreditava ter deixado para trás, além de colocá-lo em rota de colisão com o próprio Jimmy, que deseja resolver o crime de forma brutal. Há ainda Dave Boyle (Tim Robbins), que guarda um segredo do passado que nem mesmo sua esposa conhece. A caçada ao assassino faz com que o trio tenha que reencontrar fatos marcantes do passado, os quais eles preferiam que ficassem esquecidos para sempre. 

MENINA DE OURO


Afastado da sua filha, Frankie revela uma grande dificuldade na aproximação aos outros, e apenas lhe resta o amigo Scrap, um ex-lutador de boxe que cuida do ginásio de Frankie. É então que entra em cena, em seu ginásio, Maggie Fitzgerald, que sempre teve pouco da vida, mas que ao contrário de muitos, sabe bem o que quer e tem a determinação necessária para o alcançar. 

GRAN TORINO


Walt Kowalski é um velho rabugento, veterano de guerra e mecânico aposentado com sérios problemas de relacionamento com seus filhos, que tentam a todo custo que o pai vá morar em algum abrigo para idosos.

Walt não esconde o desprezo por sua vizinhança, composta por negros, hispânicos e asiáticos, a quem atribui a culpa pelo que chama de “decadência dos costumes americanos”.

CONCLUSÃO 

Clint Eastwood é um artista de primeira grandeza e sua obra ficará marcada entre os clássicos do cinema americano. 

 Até a próxima, gente! 

Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário

É um imenso prazer receber seu comentário. Seja sempre bem-vindo aqui.