Menu

27.8.18

{Resenha} Amor Amargo

Título Original: Bitter End
Autora: Jennifer Brown
Editora: Grupo Autêntica - Gutemberg
Sinopse: Último ano do colégio: a formatura da estudiosa Alex se aproxima, assim como a promessa feita com seus dois melhores amigos, Bethany e Zach, de viajarem até o Colorado, local para onde sua mãe estava indo quando morreu em um acidente. O Dia da Viagem se torna cada vez mais próximo, e tudo corre conforme o planejado.Até Cole aparecer.
Encantador, divertido, sensível, um astro dos esportes. Alex parece não acreditar que o garoto está ali, querendo se aproximar dela. Quando os dois iniciam um relacionamento, tudo parece caminhar às mil maravilhas, até que ela começa a conhecê-lo de verdade…
Em um retrato realista de um relacionamento conturbado, a autora Jennifer Brown – do sucesso A Lista Negra – nos leva até o limite de nossos sentimentos.

Já tive a chance de ler A Lista Negra da autora e me apaixonar por sua escrita. Agora tenho o prazer de ler esse livro tão intenso e difícil. Não foi fácil prosseguir com essa leitura... Vamos à resenha.

Apesar de não ter uma vida perfeita, Alex tinha uma vida boa e ótimos amigos. Mas sempre faltou algo para ela: entender o por quê de sua mãe lhe deixar. Entender como ela pode abandonar o marido e três filhas por montanhas no Colorado, onde acabou morrendo no caminho. Então Alex decide ir para lá e seus amigos Bethany e Zach decidem ir com ela. Eles planejam isso há anos e finalmente pretendem ir depois da formatura.

“Sempre que a tia Jules ou a mãe de Bethany ou alguma outra pessoa tentava me explicar que a mamãe era um anjo que tomava conta de mim lá no céu, era difícil imaginar a cena. Na minha cabeça, mamãe estava nas montanhas, esperando por mim.” Página 16


No entanto, Alex não contava se apaixonar pelo garoto novo da escola e deixa-lo virar seu mundo de cabeça para baixo. Será que por esse amor valia a pena deixar tudo o que ela tinha de bom na sua vida?

Esse livro está me deixando desnorteada... São muitas e muitas sensações, e não posso dizer que são agradáveis. A cada página foi uma facada a mais no meu coração. Ver Alex sucumbir ao seu desejo desesperador de ser amada, mesmo que por um cara escroto e louco, é muito triste. Ela não enxergava que podia ter mais do que palavras doces e carinhos. Podia ter mais do que beijos e palavras de amor. Podia ter mais do que sorrisos e presentinhos. Não é necessário se satisfazer com isso, sendo que o preço a se pagar são seus amigos, seu corpo e sua sanidade. Eu torcia a cada página para que Alex conseguisse entender que podia ter mais e viesse a buscar ajuda. Ela pode mais que isso. Ela merecia mais do que isso.

“Talvez ficar com alguém que me maltratasse fosse melhor do que voltar a ficar sozinha.” 209

Eu não chorei com esse livro e olha que sou uma pessoa muito chorona em livros que trazem fortes emoções. Mas não é por não me sensibilizar com a história que não derramei uma lágrima, mas sim por me sentir ferida internamente e não ter nem reação para que as lágrimas viessem. O livro é tão pesado que eu só conseguia sentir um aperto no coração e sangrar por dentro. Tentava entender a que ponto Alex chegou por uma migalha de amor. Um amor que só faz destruí-la e fazê-la se sentir a errada da relação.


“E assim, sem mais nem menos, me dei conta de que, querendo ou não, o que tinha acontecido no dia anterior já tinha começado a me definir; eu estava inventando pretextos para justificar o que ele tinha feito comigo.” Página 150

É uma pena que muitas mulheres acabem em uma situação dessas e muito complicado entender como uma mulher chega ao ponto de se deixar levar por um homem assim. Por que permitir? Por que não terminar? Apenas cada mulher que já passou por isso pode te dizer a montanha russa de emoções e pensamentos que se passa na cabeça dela. Só uma mulher que já passou por isso, pode te dizer.

Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário

É um imenso prazer receber seu comentário. Seja sempre bem-vindo aqui.