Menu

2.8.18

{Resenha} Fortaleza Negra


Autora: Kel Costa
Editora: Ler Editorial
Sinopse: NÃO TEMA! NÃO SE ENTREGUE! RESISTA!
O que aconteceria se a humanidade ficasse no meio de uma guerra sem precedentes entre criaturas poderosas, de duas espécies predadoras e extremamente perigosas?
Em um mundo completamente diferente de tudo que conhecemos até então, começa a aventura de uma adolescente rebelde e atrevida, que enfrentará os mais temidos vampiros e seres mitológicos, para conquistar uma posição de respeito, graças à sua força e coragem. 




Olá! Acho que muitas das pessoas que frequentam o blog fizeram parte da onda de vampiros que surgiu após a série Crepúsculo, de Stephanie Meyer, não é? Eu já havia passado da adolescência e ainda assim li todos os livros e assisti aos filmes. Mas desde antes disso, eu sou apaixonada por vampiros e toda a mítica que os cercam. Fillmes, livros, séries... Tudo vale a pena ser experimentado. 

E foi isso que me levou a ler Fortaleza Negra, de Kel Costa. Sempre ouvi e li muitas coisas boas a respeito da autora, então agarrei a chance de conhecer sua versão dessas criaturas que tanto fascinam. 

Aleksandra - Sasha - Baker é uma adolescente comum: cabelos coloridos, rebelde, com alguns bons amigos. Seu pai é um biólogo famoso, sua mãe parece ser uma dona de casa. E há também seu irmão, Victor, que é uma peste... O normal para irmãos mais novos. Helena é sua melhor amiga e a assusta com uma informação: seu pai viu um centauro. 

Centauros e Minotauros são os temidos seres mitológicos que estão destruindo cidades ao redor do mundo. Ninguém consegue pará-los... Exceto os líderes mundiais, os vampiros. 

Sim. O mundo é dominado por vampiros, que, ao observar anos atrás que os humanos estão se destruindo, decidiram tomar as rédeas do destino. Acabaram as guerras, assumiram o mais alto posto e criaram uma cidade fortaleza, chamada de Fortaleza Negra e situada na Rússia. Quem domina tudo são 5 mestres: Nikolai, Vladimir, Nadia, Mikhail e Klaus. Da Fortaleza Negra eles imperam os outros continentes, que tambpem possuem suas fortalezas e vampiros responsáveis por elas. 

Por causa do pai, a família Baker é levada até a Fortaleza Negra para morar. Para Aleksandra isso é arrasador, uma vez que todos seus amigos ficaram para trás. Mas ela vai se acostumando e faz dois novos amigos: Lara e Kurt. 

Porém, mesmo por trás dos muros fortificados da Fortaleza eles não estão seguros. Se os vampiros estavam fora da guerra entre humanos e mitológicos, agora eles tem uma razão para se envolver. 

Aleksandra tem o habito de se envolver em encrenca por causa de seu jeito conflitante, o que a deixará mais próxima do amor... Mas também da morte. 

A autora descreve bem o mundo que criou, usando elementos da história real com a estória fictícia que ela conta. Passa por vários fatos históricos misturando seus vampiros a eles. Embora interessante, achei que me fez enrolar um pouco com a leitura. 

Há um romance no livro entre vampiro e humano que também me deixou meio "assim". Sei que são vampiros, e por isso mesmo que não gostei muito. Apesar de ser a criatura toda-poderosa, se deixa render a encantos humanos e até obedece a pequena criatura, embora o tempo todo a relembre de sua insignificância. Eu gostei do livr no geral, mas como citei no começo... Me lembrou Crepúsculo com um pouco mais de violência e com uma personagem principal mais ativa. 

A escrita da autora é boa, pois após todas as descrições necessárias, ela foca no momento. E seu foco é o romance existente entre a pessoa e o vampiro, não as intrigas que podem surgir com a supremaciavampiríca, 

Neste mundo, os humanos sempre serão a comida, não importa qual lado vença.

Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário

É um imenso prazer receber seu comentário. Seja sempre bem-vindo aqui.