Menu

19.10.18

{Resenha} De amor tenho vivido (50 poemas)



Autora: Hilda Hilst
Editora: Companhia das Letras
Sinopse: Nos poema de Hilda Hilst, a expectativa do encontro e a convicção da despedida caminham juntas, assim como a paixão e o ódio são faces de uma mesma moeda. Se a aspiração pela eternidade é tema recorrente em seus versos, o transitório aparece como trágica certeza. A beleza, Hilda conclui, é passageira: "nas coisas efêmeras/ Nos detemos".Nesta antologia ilustrada, o leitor vai conhecer as muitas faces do mote que consagrou a poeta. Devoção, entrega absoluta, desejo ardente, solidão. Ao longo de uma intensa produção lírica - de Presságio, de 1950, a Cantares do sem nome e de partidas, de 1995 -, Hilda criou uma obra comovente e primorosa, que encontrou no amor sua principal fonte de inspiração.

Em De Amor Tenho Vivido, Hilda Hilst passeia por todas as formas de amor e nos dá 50 motivos para ser considerada uma das maiores escritoras em língua portuguesa do século XX. Com uma linguagem mais rebuscada que destoa do meu último livro de poesia lido (O Que O Sol Faz Com As Flores), Hilda versa sobre o amor de uma maneira que há muito não leio: sublime, porém firme. 



Visualmente, a obra beira a perfeição. As ilustrações de Ana Prata dão vida ao livro e aos poemas de Hilda e,certamente, tiveram grande papel no processo de tornar esta obra algo que fizesse jus ao talento da autoraDesde a capa, contra-capa, até as imagens que acompanham cada poema, fica visível o zelo que os organizadores tiveram ao fazer todos os elementos harmonizarem entre si. 




Não há muito mais o que falar sobre De Amor Tenho Vivido: é uma primorosa coletânea de 50 poemas de uma das maiores autoras deste país. Para quem já a conhece, é um prazer revê-la; para quem não a conhece, é um prazer maior ainda ser apresentado a ela. 


Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário

É um imenso prazer receber seu comentário. Seja sempre bem-vindo aqui.