Menu

3.10.18

{Resenha} Umami - A Receita da Vingança

Autor: Alan Santiago
Editora: Pendragon
Ano: 2017
Sinopse: Até onde o amor por sua filha é a desculpa para seguir o caminho de ódio, morte e vingança? Harold Agate conseguiu o que poucos chefs de cozinha podiam sonhar: uma bela esposa, uma filha adorável, estabilidade financeira, cursos de especialização ao redor do mundo, sua franquia gastronômica e a abertura do seu primeiro restaurante de alta gastronomia. Porém, para ele, isso ainda não significava a felicidade plena, ele tinha que se vingar dos fantasmas do seu passado.
Depois de rever, mesmo que virtualmente, os seus antigos amigos de formação, Harold desperta a sede de vingança que estava adormecida por anos e vai atrás daqueles que algum dia o fizeram sofrer.


Resenha:

Umami foi escrito na forma de um diário, em que Harold escreve para sua filha, ensinando-a formas de se vingar de pessoas que possam vir a fazê-la sofrer. Esse tema, por si só, já me pareceu estranho. Como assim um pai ensina uma filha a fazer o mal para outras pessoas por vingança??

“Resumindo, leia o livro se você quer se vingar de alguém, mas só se essa pessoa realmente tiver feito muito mal a você.”

Quando criança, Harold sofria de uma desordem de aprendizagem, mas na época seu transtorno não foi diagnosticado. Com isso, ele era alvo de bullying na escola, tanto com os colegas quanto com os professores.

Na adolescência, apesar de parecer ter vencido suas dificuldades no aprendizado, Harold ficou gordo, esquisito, cheio de espinhas e desenvolveu um transtorno de personalidade esquizoide. Ou seja, ele continuou sendo excluído e alvo de piada dos colegas.

Nessa época, ele descobriu que tinha um certo dom para a cozinha, e decidiu fazer um curso de gastronomia, onde era usado como exemplo pelos professores. Um exemplo de como não deveriam se vestir ou se portar, sempre sendo humilhado por todos. Essa foi a pior época de sua vida, e ele só não cometeu suicídio porque ainda tinha o amor de sua família. Dessa forma, ele se autoflagelava, se cortava, usando a dor para amenizar suas angústias.

“Nessa época, tive gastrite, meus cabelos começaram a cair, minha pele tinha várias erupções. Cada vez mais, eu estava esquisito, e dessa forma eu afastava as pessoas de mim. Só aguentei essa humilhação por dois semestres, aleguei aos meus pais que tinha que cuidar da saúde, o que era verdade. Diante disso, fui diagnosticado com um quadro grave de depressão, desenvolvi comportamento passivo-agressivo e em seguida transtorno de estresse pós-traumático. Meus pais gastaram mais dinheiro comigo, com remédios, médicos e psicólogos.”

Pode parecer exagero, mas achei interessante o autor tentar mostrar os danos emocionais, psicológicos, e nesse caso até físicos que o bullying pode trazer a uma pessoa. Principalmente quando acontece na infância e adolescência, as complicações podem se estender por toda a vida.

Harold resolveu enfim se cuidar. Dieta, exercícios, psicólogos, médicos para se curar de todas as doenças que havia adquirido, seguindo à risca todos os tratamentos. Após algum tempo, tinha um ótimo emprego, uma esposa e muitos amigos, porém nunca se esqueceu das pessoas que o haviam feito sofrer no passado.

Certo dia ele encontrou uma página no facebook dos alunos do seu antigo curso de gastronomia, com várias conversas sobre ele, que foram apagadas depois, mas que despertaram sua raiva e seu transtorno de personalidade sádica. Daí para a frente, vocês podem imaginar o que aconteceu...

Harold começa a planejar sua vingança contra cada um daqueles que lhe fizeram sofrer, e tudo é descrito com detalhes, no diário para sua filha. Ele usa artimanhas bastante pesadas para enganar seus antigos colegas e assassiná-los.

A escrita é boa, a leitura flui muito bem, é um livro curto, onde os fatos acontecem de forma rápida. Porém, o enredo não me agradou muito, pois não encontrei um sentido nos ensinamentos que ele quis deixar para sua filha. Mas, se você achou interessante, vale a pena conferir!

Sobre o nome do livro, Umami, também era o nome do restaurante do protagonista, significa “delicioso e apetitoso”, sendo o nome do quinto sabor básico do paladar humano, além de amargo, doce, azedo e salgado.


Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário

É um imenso prazer receber seu comentário. Seja sempre bem-vindo aqui.