Menu

26.10.18

{Resenha} Você e outros pensamentos que provocam arrepio

Autor: Fred Elboni
Editora: Sextante
Ano: 2018
Sinopse: Você e outros pensamentos que provocam arrepio traz 50 crônicas que retratam as relações amorosas com sensibilidade e irreverência.
Profundo conhecedor da alma feminina, Fred Elboni já vendeu cerca de 200 mil exemplares. Agora, em seu sexto livro, ele revela seu amadurecimento como escritor num prazeroso diálogo que desafia as mulheres a encontrarem a própria liberdade, buscando dentro de si o poder e a coragem de se despir de seus medos, pudores, preconceitos e inseguranças.Com uma linguagem leve e sexy, Fred apresenta pequenos flashs do cotidiano em deliciosos textos sobre paixão, sexo, encontros casuais, saudade, intimidade e afeto, explorando as múltiplas e imprevisíveis maneiras de experimentar o amor – e a si mesmo.
Resenha:

Aaaahhh Fred... Fazendo as mocinhas suspirarem com suas crônicas desde o blog Entenda os Homens... Sou apaixonada pelo Fred Elboni, por seus textos e por seus vídeos no youtube sobre assuntos corriqueiros, como relacionamentos e suas opiniões pessoais sobre o mundo feminino.

Fred é um cara muito simples, e é uma delícia ver seus vídeos, em que ele fala com calma, delicadeza e muita simpatia. E quando lemos seus livros, conseguimos imaginar ele dizendo cada palavra, com seu jeitinho meio tímido e nerd de ser.

“Para amar leve é necessário empatia não somente pela pessoa para quem estamos doando nosso coração, mas pelo mundo, pois assim aprendemos como as pessoas são e aceitamos seus defeitos e histórias com mais facilidade.”

Até mesmo com esse novo livro, em que Fred tentou mostrar um lado um pouco mais erótico, adulto, usando palavras que podem ser consideradas um pouco pesadas, o autor ainda me parece um menino doce e puro, com um coração do tamanho do mundo! Ele escreve sobre paixões, tesão e sexo, ao mesmo tempo que fala sobre amores serenos, carinho e preguiça de domingo.

“Sempre achei, desde que comecei a despir roupas alheias e trocar sorrisos em lençóis macios – ou em pequenos sofás -, que o sexo é mais que somente a troca de beijos, fluidos e carícias. Requer, principalmente, intimidade. E, convenhamos, sexo sem intimidade é aperto de mão. Pode ser uma noite, uma semana, alguns anos ou até um casamento que – Deus me livre! – dure a eternidade. Se não houver intimidade, não faz o menor sentido.”

Em Você e Outros Pensamentos que Provocam Arrepio, Fred se abre sobre seus gostos e preferências em relação às mulheres que escolhe para se relacionar, mesmo que seja só por uma noite. Ele incentiva as mulheres a cuidarem de sua autoestima, agirem com mais liberdade e se amarem mais, antes de procurar esse sentimento no outro, pois ele acredita que quando existe o amor próprio, somos capazes de atrair as pessoas certas para nossa vida.

“Ela escolhe seu parceiro por suas ações frente ao mundo, pela maneira como dribla as verdades absolutas e faz as diferenças parecerem um tempero, que só não é saboroso no prato de amadores.”

Tudo isso mostra o quanto Fred amadureceu desde que começou a escrever, e como seu modo de encarar a vida demonstra sua calma, paciência e segurança. Acredito que quem começou lendo suas crônicas no blog, ou seus primeiros livros, pode perceber esse crescimento.

“Aos poucos, mergulhando fundo dentro de mim mesmo, me vejo cada vez mais conversando e ouvindo os outros com paciência e zelo, carregando debaixo do braço livros que me traduzem e me abraçam quando necessário, ligando para meus familiares só para perguntar como eles estão e, principalmente, selecionando cada vez melhor as pessoas com quem divido a energia da minha casa e do meu coração. Estou em uma fase de poucos colegas, e amores e amigos verdadeiros e intensos.”

Fred ainda cita meu filme favorito para falar sobre a dificuldade que todos temos de esquecer um grande amor. Para o autor, o sofrimento traz aprendizado, e nos ensina a amar melhor.

“Acontece que, infelizmente, ou felizmente, não vivemos no filme Brilho eterno de uma mente sem lembranças e não podemos decidir apagar as memórias que ainda nos fazem sofrer. Nesse caso, sem dúvida, eu seria o Joel, que mesmo com todo o sofrimento do mundo, nunca optou por apagar as lembranças amorosas que habitavam nele, por mais doloridas que fossem. Nossas dores fazem parte de nós, da nossa história, e nossas cicatrizes são memórias importantes que ensinam muita coisa. E, em geral, pessoas que um dia souberam sofrer hoje sabem amar melhor.”

No geral, Fred escreve sobre vida real, e a cada texto podemos nos identificar com situações, sentimentos e emoções que ele descreve de forma natural e fluida. É um livro para se devorar em poucas horas, e reler sempre que bater saudade.


Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário

É um imenso prazer receber seu comentário. Seja sempre bem-vindo aqui.