Menu

27.11.18

{Resenha} A Escola do Bem e do Mal: Em Busca da Glória



Título Original: The School of Good and Evil: Quests of Glory
Autor: Soman Chainani
Editora: Gutenberg
Sinopse: Uma nova era. Um novo vilão. Se o Bem e o Mal não se aliarem, nenhum dos lados sobreviverá.
A cada final vem um novo começo, e no 4º livro da série A Escola do Bem e do Mal, Em Busca da Glória, não poderia ser diferente. Sophie, Agatha, Tedros e os Sempres e Nuncas começam uma nova era além dos limites da escola para as maiores e mais ousadas aventuras de suas vidas.
Os alunos da Escola do Bem e do Mal pensaram ter chegado ao seu_ felizes para sempre_ quando derrotaram o malévolo Diretor da Escola. Agora, nas missões do 4º ano, eles enfrentam obstáculos tão perigosos quanto imprevisíveis, e as apostas são altas: o sucesso traz adoração eterna, e o fracasso significa obscuridade para sempre.
Agatha e Tedros estão tentando devolver Camelot ao seu antigo esplendor como rainha e rei. Como Reitora, Sophie buscar moldar o Mal à sua imagem e semelhança. Mas logo todos se sentem cada vez mais isolados e sozinhos e quando tudo mergulha no caos, alguém precisa assumir a liderança.
“(...) Mas de tudo o que aprendi na escola, uma lição se provou a mais importante: ninguém sabe o que é bom e o que é mau até que a história seja escrita. Ninguém sabe se um Final Feliz vai durar ou se um Final Feliz é mesmo feliz. A única coisa que temos é o momento que estamos vivendo e o que escolhemos fazer com ele.”
E lá vamos nós para o próximo livro da série A Escola do Bem e do Mal! Mais uma vez, os aviso: como é uma série, provavelmente terá spoilers dos livros anteriores, okay? Quer ler as resenhas dos livros? Sem problema, cola aqui em abaixo!


Acredito que o título original encaixe perfeitamente na história do quarto livro desta série. As “Missões da Glória” são o que marcam este episódio. Os Sempres e Nuncas estão realizando as missões que decidirão seus nomes no futuro, bem como o que eles significarão. Os alunos do quarto ano da Escola do Bem e do Mal precisam concluir com sucesso suas missões e se destacarem, enquanto são observados pelas reitoras do Bem e do Mal.

Após a derrota do cruel Diretor da Escola, as coisas voltaram à normalidade na escola. Ou quase. Sophie assumiu seu papel de reitora do Mal e estava indo muito bem com seu felizes para sempre. Descobriu em si mesma sua felicidade, mas até onde isso dura? Até onde a “falta” passará despercebida? Hester, Anadil e Dot não acreditam que isso duraria para sempre, então já preveem que uma pequena ditadora pode acabar crescendo. Mas Sophie está apenas deixando o Mal mais... Bonito, sexy e empoderado. É claro que Clarissa e os outros professores tem suas próprias opiniões acerca das mudanças, mas Sophie sabe se impor.
"(...) E ao contrário das histórias que tinha lido, dessa vez só chegaria ao final se a vivesse por inteiro."
E tem agora uma novidade na escola: Leitores são chamados voluntariamente! Há inscrições para a Escola do Bem e do Mal e os professores os escolhem de acordo com suas inclinações e quantidade de vagas, é claro. Sophie, em toda sua... Hã... benevolência, sugeriu que acolhessem alguns Leitores para fazerem parte do Mal. Mantém até um deles bem próximo.

Mas o novo destaque é Nicola. Uma Leitora incrível e inteligente e que tem muito a oferecer.
"(...) Algo na história falsa dialoga com as pessoas. Algo que fez a história perdurar. Mesmo que seja baseada em uma mentira"
(alguém aí consegue relacionar com algo na nossa situação nacional atual?)

Já em Camelot, as coisas estão mais difíceis do que Tedros e Agatha imaginavam. O futuro Rei terá que enfrentar a falta de verba e pessoas que estão prontos para vê-lo falhar, enquanto Agatha precisa organizar seu casamento. E tudo o que os dois tem em comum é a velha governanta do castelo, Lady Gremlaine, que parece estar disposta a impedir que os dois se encontrem antes de estarem no altar. Cada um deles está lutando sozinho para o sucesso do Reino.

Porém, uma nova ameaça surge de um conto antigo. Intitulando-se Cobra, os reinos estão sendo coagidos um atrás do outro. E seus amigos começam a encontrar atribulações em suas missões...

A Floresta Sem Fim está aguardando o grande rei de Camelot posicionar-se frente a nova ameaça. Talvez Tedros tenha um trabalho maior do que imaginava.

Temos no Em busca da glória a inserção de novos personagens, uma novidade bem-vinda ao mundo criado por Soman Chainani. Nicola está presente para provar a que veio, uma jovem que sabe o que deseja e vai em busca do que quer. Temos então perdas e ganhos...

Também vemos Dot em seu habitat natural e em como o poder da amizade é grandioso. Quando acredita-se que ninguém ficará do seu lado, a ajuda pode vir de onde menos se espera. Ou se espera, não sei huahuahuah!

Acredito que foi uma boa sequência, com um resultado esperado. Você já imagina o que irá acontecer no final, mas isso não torna a história ruim. Os desdobramentos que acontecem entretém bastante e os personagens continuam mostrando evoluções. Hort tem se transformado num de meus personagens preferidos e agora também a Nicola. Mas é claro, Agatha ainda está em meu coração. Suas falhas a fazem única e gosto de como ela funciona e age. É brilhante e empática e sabe aprender com seus erros. Coisa que a difere e muito dos outros personagens.

Acredito que é por isso que também me atraí por Nicola. A jovem mal teve sua estréia e foi testada de tantas formas. Inimizades criadas e a necessidade de se afirmar e de se descobrir... Descobrir o que de fato seu coração deseja. E aí como alcança-lo.

E tem muito mais romance no ar, hauhauhuah! Casais um tanto quanto improváveis se formam, em busca de seus finais felizes. Depois me contem o que acharam!

Será que no final dessa série, ainda teremos um Grande Rei?

Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário

É um imenso prazer receber seu comentário. Seja sempre bem-vindo aqui.