Menu

23.1.19

{Resenha} O Vendedor de Sapatos



Autor: Bruno Peres

Editora: Alicanto
Ano: 2017
Sinopse: Em O Vendedor de Sapatos, conhecemos o jovem Ricardo, que depois de diversas frustrações pessoais acaba indo parar em uma viagem de carro com o seu tio-avô Alberto, um carismático senhor que vende calçados a bordo de uma Caravan 1982.
Desacreditado que essa viagem poderia ser divertida, Ricardo caminha o tempo todo desconfiado, mas vai mudando de ideia ao compreender o que realmente vale a pena na vida e quais são os valores imprescindíveis que devemos levar em consideração, como ajudar uma criança a voltar a estudar ou ainda socorrer uma mulher em trabalho de parto no meio da estrada!
O livro nos transporta à jornada do “Ser” ao invés de “Ter” apresentando sobre uma nova perspectiva um antigo ensinamento:
Fazer o bem não importa a quem.
“As histórias deste livro são dedicadas a todos que acreditam e lutam, todos os dias, em busca de seus objetivos. Àqueles que não desistem diante de momentos difíceis e que, ao longo do percurso, descobrem que a felicidade está no caminho e não apenas no objetivo final.”

O Vendedor de Sapatos começa com essa dedicatória, totalmente vinculada à história do livro, que mostra, em uma narrativa simples e fluida, que temos muito a aprender em nosso caminho, antes de atingirmos nossos objetivos.

Tudo começa com os planos de Ricardo para sua viagem dos sonhos dando errado. Seu amigo Pedro, que o acompanharia em suas aventuras pela América do Sul, avisou na véspera da viagem que não poderia mais ir, pois havia retomado o relacionamento com a ex-namorada.

Essa situação gerou um desentendimento entre os amigos em seu ambiente de trabalho e, de cabeça quente, Ricardo acabou abandonando o emprego, desistindo da viagem e pegando um ônibus em direção à casa dos pais, no interior.

Sem planos mais interessantes para suas “férias”, Rick aceitou o convite de seu tio-avô Alberto para ajudá-lo em seu trabalho como vendedor de sapatos, viajando em uma Caravan 1982 azul. O que ele não sabia é o quanto iria aprender durante esses dias na companhia do tio Alberto.

Conforme eles iam passando por novas cidades e conhecendo novas pessoas, Rick começou a entender que o tio fazia muito mais do que vender sapatos, ajudando as pessoas que encontravam no caminho de várias outras formas.

Rick e Alberto também passaram por dificuldades na estrada, inclusive com o roubo de sua mercadoria. Apesar da raiva que isso desperta em Rick, Alberto o ensina a assumir seus próprios erros, e nunca culpar outras pessoas nessas situações.

 “- Você ainda segue culpando seu amigo por não ter feito a tal viagem de seus sonhos. Você ainda desperdiça suas energias culpando os outros por tudo o que acontece em sua vida. Os ambientes não estão bons, o chuveiro não é dentro do seu quarto, como gostaria ou acreditava que era em todos os lugares. A internet não funciona. E o que mudou em você? O que você fez para mudar?”

Rick realmente era um cara muito chato. Que vivia de mau humor, reclamando sempre de tudo. Mas com o passar do tempo, ele vai assimilando os acontecimentos e as lições do tio, e começa a amadurecer e olhar para todo um novo mundo além do seu próprio umbigo.

O despretensioso livro de Bruno Peres chegou a mim por acaso, e foi lido bem rapidamente. A escrita e o enredo são leves e fluem super bem, nos trazendo reflexões sobre nossos valores e nosso modo de encarar a vida a cada capítulo.

Sempre falo nas minhas resenhas que adoro ver personagens amadurecendo, se tornando pessoas melhores, com mais empatia e menos egoísmo. Rick aprende com o amor e também com a dor, que não temos o poder de controlar tudo o que acontece ao nosso redor, mas podemos usar TUDO o que acontece para o nosso aprendizado e evolução. Gostei!


Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário

É um imenso prazer receber seu comentário. Seja sempre bem-vindo aqui.