Menu

25.1.19

{Tête à Tête} Vamos conversar um pouquinho


Vamos conversar com a amiguinha aqui. 

Eu ia dizer “titia”, mas não sei se estou pronta pra isso, huahuahuah! 

Estava conversando com uma pessoa sobre mercado editorial, que me fez pensar um pouco. Livros em inglês alcançam um mercado maior? 

Aí minha pergunta foi a seguinte: mas se fizer em português também, não alcança ainda mais pessoas? 

Isso surgiu porque dá a entender que nós, leitores, consumimos mais literatura estrangeira do que as nacionais... O que, de certo modo, não deixa de ser verdade. 

Temos a tendência absurda de valorizar mais o que é produzido por outros países, seja o que for, do que é feito aqui em nossas próprias terras. Nada do que é do Brasil é duradouro, é bom, é melhor. Tem gente que só compra algo se veio dos EUA. 

Só damos valor para o que é de fora. Está tudo okay, vamos mudar de país, vamos para a Rússia falando só um inglesinho básico que tenho certeza que lá todo mundo vai me entender! Afinal, só precisamos do inglês para sobreviver no mundo! Yay! 


E é por isso que acreditamos que a literatura nacional não tem valor. É pior. É claro, não é bem investida, as pessoas não dão oportunidade para isso. Nos últimos anos tenho lido mais livros nacionais e alguns me pegaram de surpresa... E porquê? Porque eu também pensava assim, até começar a dar chance. Poxa, tem tantos autores nacionais que fazem sucesso fora do próprio país e aqui só falam mal deles! 

Novas editoras estão surgindo no mercado como uma chance para nossos autores mostrarem seus trabalhos, com ótimos serviços disponíveis... Desde criação de capas a revisão de texto. Basta procurar uma que se identifica com você e seu trabalho e acredito que conseguirá lançar seu livro. 

E como o blog As meninas que leem livros, tenho certeza que outros blogs também ajudam num up de divulgação, sem cobrar (como nós), ou cobrar menos, provavelmente. Sei o quanto é difícil para novos autores venderem suas obras, então faço o possível para ajuda-los nessa parte. 

Mas a desvalorização do nosso país por nós mesmos se estende não só a literatura, mas também ao sistema de ensino. Só ver que algumas das melhores escolas em diversos países usam Paulo Freire (Paulo Freire é o terceiro teórico mais citado em trabalhos acadêmicos no mundo)... E no Brasil existem pessoas que repudiam! 

Nossa ciência é desmerecida e surrada por um governo que não valoriza nossos cientistas. Não valoriza nossas reservas ambientais... Nada. 

Anyway. Hoje tivemos mais um desastre de lama, né? Mais uma barragem tóxica que detona todo um ecossistema que já está em risco por n fatores (um deles um desgoverno que diz que tem compromisso com o meio ambiente, mas anda pro lado contrário disso), projetos com caça de animais silvestres liberada, desmatamento, liberação de agrotóxicos perigosíssimos... 

200 desaparecidos. E quantos animais mortos...? O grande impacto ecológico/econômico/social que isso irá causar... Mais um. Nada foi aprendido com o crime de Mariana. Nada. 

E isso é só o começo. Tem ainda o genocídio indígena que começou. Tantas pessoas inocentes perdendo suas terras por meros interesses das indústrias. 

E o erro é suavizado. É um garoto. Não sabe o que faz. 


Não tenho tido paciência para certas coisas e certas pessoas. Tenho debatido muito, tenho conversado muito. Não é possível que nosso país vale tão pouco assim. Só algumas armas. Não é possível que a vida dos brasileiros seja tão... Tão... Ah. Não sei nem falar. 

Grande parte de nossa população está cega. E sempre vamos apontar que é o outro que está cego, não nós. O que você já percebeu que seleciona não ver? Já pensou nisso? Qual pequena ignorância é seu conforto? 

Algumas pessoas me perguntaram como estou me sentindo ficando mais velha (lembrando que meu aniversário é domingo, hehe!). E só consigo pensar: desesperançada. Estamos andando sozinhos, tentando nos segurar... Mas quando uma pessoa vem e diz que uma ou outra coisa é bonita e a outra é feia, as pessoas usam padrões de beleza socialmente construídos para comparar, sendo que a questão nem é essa... É toda uma luta contra essa sociedade que quer nos fazer sentir mal por não sermos desse ou daquele jeito, nos deixando doentes física, psíquica e emocionalmente. 

É quando dizemos que um cara de 30 anos não sabe o que faz, mas um menino de 16 sabe muito bem. E uma menina de 10 sabe ainda mais, porque essas novinhas já tão querendo! Quando alguns jornalistas são os únicos que conseguem investigar os figurões graças a uma lei de livre informação... E essa lei é suspensa para não atingir mais os figurões. 

Ai gente... Tá difícil ter alguma esperança. Tento ver as notícias do Razões para acreditar para melhorar a deprê, mas cada dia é um soco diferente!


Aí eu fico: Mas a vida é assim. É cheia de socos e chutes e momentos de calma... Aí mais pontapés, aí calma... Mas num tem psicológico que aguente, gente! <o> 

Huhauhauhuha 

Não to dizendo que vou desistir da humanidade. Enquanto me houver forças, eu vou continuar observando, discutindo, agindo... Ajudando como posso. Fazendo reflexões e ajudando as pessoas a refletirem sobre o que está sendo dito e tirarem suas próprias conclusões. 

Sei lá, gente... foi só um desabafo. 


É isso.... Mantenha-se bebendo água!

1 comentários:

É um imenso prazer receber seu comentário. Seja sempre bem-vindo aqui.