Menu

6.2.19

{Assisti e...} Máquinas Mortais


Em janeiro consegui ler um bocado e também assistir algumas séries e filmes! 

Filmes assisti bastante, entre eles um que eu estava muito na vibe de assistir desde que vi o trailer. 

Anos depois da "Guerra dos Sessenta Minutos". A Terra está destruída e para sobreviver as cidades se movem em rodas gigantes, conhecidas como Cidades Tração, e lutam com outras para conseguir mais recursos naturais. Quando Londres se envolve em um ataque, Tom (Robert Sheehan) é lançado para fora da cidade junto com uma fora-da-lei e os dois juntos precisam lutar para sobreviver e ainda enfrentar uma ameaça que coloca a vida no planeta em risco. 

O trailer e a história que ele me transmitiu me agradaram bastante. Gosto de distopias, gosto de steampunk... O que poderia dar errado, né? 

Baseado no livro de mesmo nome do autor Phillip Reeve, eu pensei: Well, o trailer ficou bastante empolgante, a história parece muito boa. E tem uma série de livros, então deve mesmo ser muito bom! 

Mas... 

Me deparei com uma história confusa, onde simplesmente toda a trama é arremessada para quem assiste sem nenhuma grande explicação. Tipo, você entende um pouco das coisas preenchendo as lacunas entre elas e fazendo associações. 

Alguns personagens simplesmente desapareceram. Pelo menos não me lembro de ver um dos personagens com um fechamento. Simplesmente sumiu!!! 

Tem personagens cujos vínculos não são muito explicados, embora aparentemente exista alguma ligação entre um e outro. Tem um tipo de pessoa que é imortal, mas não explica como isso foi feito ou criado... Você simplesmente “chuta” como deve ser, mas não explica de fato o que aconteceu. 


As cidades caminham, as pessoas têm casas que andam e tudo o mais, que são caçadas pelas maiores, chamadas de Cidades Predadoras. Londres é uma delas, que necessita de muitos recursos e então absorve as cidades pequenas que encontra pelo caminho. A tecnologia antiga é malvista, algumas coisas vão para museus e outras precisam ser destruídas, devido a seu potencial de periculosidade que foi o que aparentemente causou o colapso mundial. 

Um famoso arqueólogo, Thaddeus Valentine, ficou responsável por salvar a cidade de Londres de algum modo, mas uma moça com uma cicatriz, Hester Shaw, se coloca em seu caminho. Tentando salvá-lo, um jovem aviador (Tom Natyworthy) que caiu em desgraça acaba tendo que se juntar a Hester para sobreviver nesse mundo que deseja devorá-los. 

Não há muita ação, há muito sobre ganância e o que as pessoas fazem pela glória e pelo aumento de recursos. No geral, os personagens são bons quando simplesmente não desaparecem. Gostei da construção da Hester, queria saber mais do Tom, da Anna Fang... Mas acho que terei que ler a série de livros para me situar melhor. 


As críticas não foram muito positivas, tendo sido já classificado como um dos maiores fracassos do ano. Não alcançou o esperado no primeiro final de semana, então já dá pra imaginar que ficarão no preju com esse filme.

Data de lançamento: 10 de janeiro de 2019 (2h 08min)
Direção: Christian Rivers
Elenco: Hera Hilmar, Robert Sheehan, Hugo Weaving , Jihae
Gêneros: Ficção científica, Aventura, Ação

Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário

É um imenso prazer receber seu comentário. Seja sempre bem-vindo aqui.