Menu

22.2.19

{Resenha} Mar da Tranquilidade



Título Original: The sea of tranquility
Autora: Katja Millay
Editora: Arqueiro
Sinopse: Nastya Kashnikov foi privada daquilo que mais amava e perdeu sua voz e a própria identidade. Agora, dois anos e meio depois, ela se muda para outra cidade, determinada a manter seu passado em segredo e a não deixar ninguém se aproximar.
Mas seus planos vão por água abaixo quando encontra um garoto que parece tão antissocial quanto ela. É como se Josh Bennett tivesse um campo de força ao seu redor. Ninguém se aproxima dele, e isso faz com que Nastya fique intrigada, inexplicavelmente atraída por ele.
A história de Josh não é segredo para ninguém. Todas as pessoas que ele amou foram arrancadas prematuramente de sua vida. Agora, aos 17 anos, não restou ninguém. Quando o seu nome é sinônimo de morte, é natural que todos o deixem em paz. Todos menos seu melhor amigo e Nastya, que aos poucos vai se introduzindo em todos os aspectos de sua vida.
À medida que a inegável atração entre os dois fica mais forte, Josh começa a questionar se algum dia descobrirá os segredos que Nastya esconde – ou se é isso mesmo que ele quer.
Eleito um dos melhores livros de 2013 pelo School Library Journal, Mar da Tranquilidade é uma história rica e intensa, construída de forma magistral. Seus personagens parecem saltar do papel e, assim como na vida, ninguém é o que aparenta à primeira vista. Um livro bonito e poético sobre companheirismo, amizade e o milagre das segundas chances.

“O Mare Tranquillitatis ou Mar da Tranquilidade é uma região lunar feita de lava basáltica solidificada, localizada na face visível da Lua, onde pousou o Módulo Lunar Eagle, da Apollo 11, em 20 de julho de 1969, na primeira missão espacial a pousar na Lua.” Wikipedia
Tenho esse livro já há alguns anos. O que me atraiu nele é justamente o título. A capa também mas não havia reparado muito nela, a compreendi mais lendo o livro. Mas não esperava ser tomada por ele como eu fui.

Nastya é uma jovem de 17 anos que está iniciando seu último ano escolar em uma nova escola. Sua postura é bastante sarcástica e agressiva, veste-se muito sexy e sabe que nenhum professor irá chamar sua atenção por isso. Ela sabe que será julgada, então ela escolhe como será. Ela tem cara de quem pode acabar com quem perturbá-la com um único soco.

Em meio a todos os olhares, ela percebe um garoto que parece não estar ligando nem um pouco para o que está acontecendo ao seu redor. Ele vive numa espécie de bolha na escola, uma espécie de zona morta em que ninguém se atreve a entrar. A curiosidade de Nastya é grande para saber quem ele é, mas não se atreve a entrar naquele lugar, então continua sua vida tentando ser invisível sendo o mais visível possível.

Todos da cidade conhecem a triste história de Josh Bennet. E é por conta dela que ele deixou criarem ao seu redor a tal zona morta e decidiu que ser antissocial era a melhor saída. É claro que ele tem seus amigos, mas evita conversar com eles em público.

Drew é um deles. Um dos caras populares da escola que seduz todas as meninas e não fica com nenhuma definitivamente. Então é claro que ele tentaria sair com Nastya, que vê nele nada mais que uma mera distração da zona cinza em que ela vive. Para quem não vê nenhum motivo para sorrir, mesmo as brincadeiras bobas de um menino que quer sair com ela se tornam um pequeno ponto de felicidade no dia a dia.

Nastya deixou a casa dos pais, pois já não suportava viver com a expectativa dos pais de que ela melhoraria, de ela teria todas as respostar para o que havia acontecido. Mas ela não tinha. E ela não queria lidar com aquilo da maneira que eles queriam, queria resolver a seu próprio modo. Então foi morar com a irmã mais nova de sua mãe, Margot. As duas convivem de forma conveniente para ambas.

Porém, Nastya ainda precisa lidar com suas decisões e conviver com o que lhe aconteceu e não será fácil fazer isso sem ferir mais pessoas.

A carga emocional desse livro é bastante pesada. Ao contrário de seu título, ou pensando bem, nem tão contrário assim, não traz tanta tranquilidade para quem lê. São muitos personagens que nos fazem querer continuar lendo e conhecendo suas histórias particulares. Até aqueles que cometem bullying, você quer entende-los e acaba gostando deles um pouquinho depois que suas histórias e pontos de vistas são revelados.

Um dia você está indo viver sua vida como sempre vive, carregado de expectativas e sonhos. Um futuro já planejado pela frente, com tudo aquilo que você está buscando e trabalhou para ter. Mas um único acontecimento pode chegar e destruir tudo de maneira irreparável, sem chances de tudo o que você sonhou para si mesmo acontecer. E nada disso depende mais de sua vontade e trabalho... Daqui para frente está tudo destruído e você não tem certeza de que conseguirá chegar a algum lugar.

Assim como você pode perder pessoas quando menos espera. E isso também pode mudar toda sua vida, pouco a pouco... Ninguém te ensina a lidar com isso, você vai tentando sobreviver como consegue.

Acredito que esse livro nos dá algumas lições, aprendemos algumas coisas com Nastya e Josh, bem como com as pessoas que os cercam. A vida é imprevisível... Podemos ser sortudos e nunca passar por nada terrível... Mas também podemos passar. Será que deixaríamos isso nos dominar? Será que conseguiríamos encontrar estratégias para sobreviver ou morreríamos um pouco mais todos os dias? Sempre nos imaginamos mais fortes do realmente somos muitas vezes e só nas adversidades que vamos descobrir de fato nossas forças.

Para além disso... Nos resta viver da melhor forma que nos for possível.

A diagramação é bem simples, com uma fonte de  tamanho médio que não cansa a vista, bem como páginas amareladas fazem ser bem mais confortável ler por horas seguidas, que é o que você certamente fará quando colocar as mãos nesse livro incrível.

Mar da Tranquilidade nos prova que nunca seremos perfeitos... Mas nem por isso não vamos buscar tentar a tranquilidade em meio à uma tempestade.


1 comentários:

  1. Eu não conhecia esse livro e imagino que deve ter sido bem difícil ler por conta da carga emocional. Adicionei na minha lista de desejados.

    Sai da Minha Lente

    ResponderExcluir

É um imenso prazer receber seu comentário. Seja sempre bem-vindo aqui.