Menu

11.2.19

{Resenha} O conto da aia



Título original: The Handmaid’s Tale
Autora: Margaret Atwood
Editora: Rocco
Sinopse: Escrito em 1985, o romance distópico O conto da aia, da canadense Margaret Atwood, tornou-se um dos livros mais comentados em todo o mundo nos últimos meses, voltando a ocupar posição de destaque nas listas do mais vendidos em diversos países. Além de ter inspirado a série homônima (The Handmaid’s Tale, no original) produzida pelo canal de streaming Hulu, o a ficção futurista de Atwood, ambientada num Estado teocrático e totalitário em que as mulheres são vítimas preferenciais de opressão, tornando-se propriedade do governo, e o fundamentalismo se fortalece como força política, ganhou status de oráculo dos EUA da era Trump. Em meio a todo este burburinho, O conto da aia volta às prateleiras com nova capa, assinada pelo artista Laurindo Feliciano.

Aiai... Não sei nem por onde começar essa resenha. Comecei ela assim que terminei de ler o livro e só no finalzinho que eu entendi o que de fato eu estava lendo. 

Offred parece ser uma mulher em seus 30 e poucos anos. Talvez 33, como eu. Porém, nascida antes de mim, pois ela fala bastante de 1980 e eu só nasci em 1986. 


Com palavras simples, ela descreve o que estava acontecendo. Como teve início o país de Gilead, um local ultraconservador extremista que tornava as mulheres propriedade de um homem. O mundo está um caos, com guerras em todos os cantos e pessoas morrendo. E crianças são poucas as que ainda nascem e conseguem se desenvolver. 

Um grupo extremista de pessoas resolve então tomar o poder. De cunho religioso, eles invadem o Parlamento Norte-Americano e assassinam todos... E a Constituição é suspensa. A partir daí a coisa degringola para cada vez menos direitos e cada vez mais mortes. Não adiantava ir a passeatas ou acionar a polícia em casos de desaparecimento. 

Mas vou ajudá-los a entender um pouco sobre essa distopia (ou nem tão distopia assim, pois segundo a autora a grande parte das medidas de lei tomadas no livro de uma vez, já foram utilizadas em algum momento da história cada uma, o que é assustador). Como eu disse, uma nova ordem se instalou no país que conhecemos como Estados Unidos e seu novo nome é Gilead. Suas leis e crenças são uma mistura de ditadura religiosa mesclada com um socialismo que serve aos propósitos que eles querem (tipo uma variação doentia do mesmo). 

A sociedade se dividiu em... Classes? Algo assim. Existem as pessoas importantes para o governo, os homens é claro, e são chamados de Comandantes. Provavelmente os idealizadores da coisa toda. Cada um deles tem a sua esposa, muitas vezes provenientes de casamentos arranjados. Caso o casal não seja fértil, ou a mulher no caso porque a infertilidade só existe na mulher e é proibido dizer que os homens também podem ser estéreis. 

A mulher da casa, a Esposa, cabe a coordenação da casa. Apoiar as outras esposas, tricotar, fazer crochê, etc.. Se vestem de azul ou verde, vestidos ou saias. E, como disse, no caso da impossibilidade de filhos, o casal pode ter uma Aia. 

Um cosplay de uma Aia
A Aia é uma mulher que passou por um treinamento cruel. Muitas vezes arrancada de sua família e sua rotina por ser fértil, ela e muitas outras vão para um Centro de treinamento que é coordenado por... Outras mulheres. São chamadas de Tias, provavelmente por tentarem trazer alguma carga afetiva, mas na verdade são mulheres que estão ali para tentarem fazer com que tudo da vida anterior das aias seja apagado. Elas são ensinadas a partir da releitura de religião que esse novo governo tem e, baseado nela, permitirem que os maridos das esposas façam filhos, sem nenhuma resistência. E que ainda sintam pena das esposas e as respeitem, pois imaginem o quanto deve ser difícil para elas, né? E sim, deve ser mesmo... Mas na casa, elas detém o poder e, desde que não matem a aia, podem puni-la como acharem que devem. E usam vestes vermelhas, com véu e usam uma espécie de chapéu com abas que as impedem de olhar muito ao redor e impedem que os outros as vejam. A ideia é que pareçam sagradas e intocadas, mas são muito mal vistas pelas outras mulheres. 

Existem também as Marthas, que são a classe de mulheres que trabalham nas casas. Não dá muito para entender o tipo de vida que levam, mas que servem a seus patrões com trabalhos de limpeza e cozinha. E são chamadas por seus nomes, não lidadas como propriedade. 

Existem os soldados que são chamados de Anjos e existem os Olhos, que são uma espécie de espiões. Eles ficam de olho para encontrar pessoas que apresentam comportamento subversivo, que ferem a religião e as regras. Geralmente essas pessoas são condenadas à morte e seus corpos ficam expostos como exemplo para os outros. Existem também locais conhecido como Colônias, onde as pessoas são enviadas para trabalhar como escravos (ou seja, também é uma punição). Existem as melhorzinhas, como fazendas... E as piores, cujo trabalho é limpar lixo tóxico que podem matar as pessoas lentamente. 

Existem rebeldes, é claro. Mayday, é como se reconhecem, mas são muito obscuros. Sua atividade fica por baixo dos panos e há notícias sim de que sejam atuantes e que lutam, mas é tudo muito abafado. A tecnologia é muita, mas não para todos. Grande parte fica nas mãos do governo (dos homens). Às mulheres só resta a proibição: não podem ler. Se forem pegas o fazendo, podem perder uma das mãos e assim por diante. 

O dinheiro deixou de existir. As mulheres fazem compras com tickets que valem o que compram... Para ovos, carne, farinha... Somente as matérias primas, uma vez que as coisas são produzidas em casa agora. 


Pois bem. Offred está na residência do Comandante há pouco tempo. Serena Joy é a esposa, por volta de seus 50~60 anos e até onde Offred sabe, era uma militante por um governo mais religioso, deve ter sido uma das idealizadoras do estado atual do governo, mas foi delegada ao cargo de Esposa como deve ser. Ela e o Comandante parecem já não ter nenhuma química e único contato que aparentam ter é durante as Cerimônias (a ocasião em que os homens tentam fertilizar suas aias). 

Ela tenta sobreviver como pode, lidando com Marthas que a tratam bem o mínimo possível, Serena finge que ela não existe e o Comandante é alguém peculiar e que desperta em Offred curiosidades. O tempo todo a personagem principal conta seu presente e algumas lembranças de seu passado, embora saiba que voltar lá muitas vezes é um caminho sem volta. 

Ela conta todas as rotinas das aias, as compras, os rituais... Seu envolvimento com outras pessoas. É tudo um relato muito puro e tocante, de uma mulher que está tentando sobreviver. 

Apesar de ser um livro de 1985, suas questões são muito atuais. Tão atuais que dão até um pouco de medo de estarmos sendo direcionados para um mundo similar ao que ela vive. 


Há uma adaptação para a Tv e eu assisti apenas a primeira temporada (que retrata o livro todo, mas até agora são duas temporadas com a terceira quase pronta!). Muita coisa está diferente, foram adaptadas para agradar ao público, tenho certeza disso. Mas a essência ainda está lá. Admito que vi antes de ler, então dei aos personagens os rostos de seus atores, embora Serena e o Comandante sejam bem diferentes no livro do que mostra a série. E a série também é atual e não 1980, mas não fez diferença. Acredito que nos atinge ainda mais. Todas as cenas nos atingem de algum modo...


O livro nos atinge ainda mais. 

A emissora de tv Globo irá transmitir o primeiro episódio amanhã (terça-feira) depois do Jornal da Globo (e depois você pode continuar assistindo pelo serviço de streaming da Globo, a GloboPlay), então se você quer conhecer um pouco de O conto da aia, esta é a sua chance. Não a perca, faça todos assistirem com você e reflita bastante a respeito dela. 

Leitura imprescindível no mundo em que estamos vivendo agora.


1 comentários:

  1. Get Packers and Movers Kolkata List of Top Reliable, 100% Affordable, Verified and Secured Service Provider. Get Free ###Packers and Movers Kolkata Price Quotation instantly and Save Cost and Time. ✔✔✔ Packers and Movers Kolkata Reviews and Compare Charges for household Shifting, Home/Office Relocation, ***Car Transportation, Pet Relocation, Bike SHifting @
    Packers and Movers Kolkata

    ResponderExcluir

É um imenso prazer receber seu comentário. Seja sempre bem-vindo aqui.