Menu

3.4.19

{Resenha} Juntos Somos Eternos


Título Original: The Serpent King
Autor: Jeff Zentner
Editora: Seguinte
Sinopse: Dill não é um garoto popular na escola — e não é culpa dele. Depois de seu pai se envolver em um escândalo, o garoto se tornou alvo de piadas dos colegas e passou a ser evitado pela maioria das pessoas na cidadezinha onde mora. Felizmente, ele pode contar com seus melhores amigos, Travis e Lydia, que se sentem tão excluídos ali quanto ele. Assim que os três começam o último ano do ensino médio, mudar de vida parece um sonho cada vez mais distante para Dill. Enquanto Travis está feliz em continuar no interior e Lydia pretende fazer faculdade em uma cidade grande, Dill carrega o peso das dívidas que seu pai deixou para trás. Só que o futuro nem sempre segue nossos planos — e a vida de Dill, Travis e Lydia está prestes a mudar para sempre. 

Em Juntos Somos Eternos temos três melhores amigos: Dill, Lydia e Travis. Os três moram na pequena cidade de Forrestville, no interior do Tennessee e estão prestes a terminar o ensino médio. O que cada um deles fará depois disso?

Dill vem de uma família altamente conservadora e religiosa. Seu pai era o pastor de uma das igrejas da região, porém foi preso por conta de pornografia infantil. Por isso tem que carregar o peso do estigma de seu pai e não vê perspectiva de futuro. Travis tem uma boa mãe, mas seu pai é grosseiro e agressivo. Não compreende o amor que ele tem pelos livros de fantasia. Ele é sempre comparado ao irmão que morreu prematuramente. Ele só quer ficar quieto em seu canto e fazer as cosias que gosta. Já Lydia é a única tem uma família bem estruturada: pais amorosos e compreensivos. O único problema para ela é morar onde mora. Ela quer mais do que viver em uma cidade pequena e retrógrada, então decide criar um blog de moda e afins. Isso abre portas para ela e seu futuro. Por tantos desajustes eles se encaixam bem com suas diferenças.


A edição da Editora Seguinte está simples, porém muito bem trabalhada. Diagramação confortável e agradável. A narração está em primeira pessoa e fica com a visão dos três protagonistas.

Junto Somos Eternos é o tipo de livro que vai te trazer boas lições de vida. Os protagonistas dessa história são bem diferentes entre si. Cada um deles tem sonhos, anseios e vivências diferentes, porém com uma característica que os uni: são renegados socialmente na escola. Isso os aproxima e os uni como uma unidade só.

“Você não acha morar aqui não foi importante para transformar você em quem você é? Acha que sentiria o mesmo impulso de criar Dollywould se tivéssemos deixado o mundo a seus pés?”

Quando vi o livro nas redes sociais, fiquei mega empolgada, pois a sinopse me remeteu as mudanças que o fim do ensino médio nos traz e etc. O livro cumpre esses anseios de mudanças e desencontros que existem nessa fase, porém não me cativou tanto. Ao longo do livro vamos ter vários momentos que nos trazem boas lições, mas também momentos tediosos. Além das exigências que a protagonista Lydia coloca em cima de Dill, e esse por sua vez ficava com raiva por Lydia querer seguir em frente com seus planos. Até mesmo as partes de Travis, não eram tão interessantes.

Infelizmente, nenhum dos protagonistas me conquistou. Senti muita empatia pela situação de vida de Dill e Travis, mas só isso é muito pouco para dizer que eles foram carismáticos ou interessantes. O que salvou a história para mim foram as lições de vida. Já me disseram que o outro livro do autor Jeff Zentner, Dias de Despedida, é ótimo. Talvez eu dê uma chance. Quem sabe?



Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário

É um imenso prazer receber seu comentário. Seja sempre bem-vindo aqui.