Menu

10.4.19

[Resenha] Para Todos os Garotos Que Já Amei


Título original: To all the boys I loved before
Autora: Jenny Han
Editora: Intrínseca
Sinopse: Lara Jean guarda suas cartas de amor em uma caixa azul-petróleo que ganhou da mãe. Não são cartas que ela recebeu de alguém, mas que ela mesma escreveu. Uma para cada garoto que amou - cinco ao todo. São cartas sinceras, sem joguinhos nem fingimentos, repletas de coisas que Lara Jean não diria a ninguém, confissões de seus sentimentos mais profundos.
Até que um dia essas cartas secretas são misteriosamente enviadas aos destinatários, e de uma hora para outra a vida amorosa de Lara Jean sai do papel e se transforma em algo que ela não pode mais controlar.


Lara Jean é uma garota que vivencia o amor nos romances que lê ou em sua imaginação, mas tem medo de dar o primeiro passo na vida real. Por isso, quando sente um amor muito grande ela decide acabar com esse sentimento escrevendo para o garoto. Lara Jean escreve com toda paixão e sentimento, e logo depois guarda a carta como se tivesse enterrando aquele amor.

Porém, as coisas mudam quando cinco cartas suas são enviadas para os cinco garotos por quem ela já foi apaixonada. Toda a sua vida pacata vira do avesso, pois um dos garotos por quem ela tinha um sentimento, é totalmente proibido para ela.

“Se o amor é uma possessão, talvez minhas cartas sejam meu exorcismo. As cartas me libertam. Ou pelo menos deveriam.”

Lara Jean é uma fofa, sua irmã Kitty é uma pestinha adorável e sua outra irmã Margot é a personificação da calma e organização em pessoa. Amei! Uma história de pura nostalgia que me transportou no tempo. Enquanto lia o livro, pude vivenciar novamente meus momentos de adolescente e me sentir feliz. Lara Jean não é perfeita, longe disso. A protagonista ainda está aprendendo que seu mundo não pode apenas se limitar à sua casa e que seus sentimentos não podem ficar apenas no papel. Aqui Lara vai aprender que as emoções são bem mais poderosas quando são vivenciadas.



Para Todos os Garotos Que Já Amei é super bem falado e eu entrei para as estatísticas de muito bom grado. Já lhe aviso, caro leitor, que esse livro é voltado para o público adolescente ou para você que quer recordar essa fase. Não leia o livro julgando as atitudes de uma garota de 15 anos. Julgando as atitudes de uma garota que ainda está na fase de descobertas.

 “O amor é assustador; ele se transforma; ele murcha. Faz parte do risco.”

Bom, agora eu estou bem ansiosa para dar continuidade à leitura de Jenny Han, pois o primeiro livro termina em uma parte boa demais! O segundo livro também já está em produção de filme para entrar no catálogo da Netflix. Uhuuu!

Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário

É um imenso prazer receber seu comentário. Seja sempre bem-vindo aqui.