Menu

10.1.19

{Resenha} A Luneta Âmbar

Título Original: The Amber Spyglass
Trilogia: Fronteiras do Universo vol.3
Autor: Philip Pullman
Editora: Suma de Letras
Sinopse: Em todos os universos,  forças se reúnem para tomar um lado na audaciosa rebelião de lorde Asriel contra a Autoridade. Cada soldado tem um papel a desempenhar - e um sacrifício a fazer. Feiticeiras, anjos, espiões, assassinos e mentirosos: ninguém sairá ileso.
Lyra e Will têm a tarefa mais perigosa de todas. Com a ajuda de Iorek Byrnison, o urso de armadura, e de dois minúsculos espiões galivespianos, eles devem alcançar um mundo de sombras, onde nenhuma alma viva jamais pisou e do qual não há saída.
Enquanto a guerra é travada e o Pó desaparece dos céus, o destino dos vivos - e dos mortos - recai sobre os ombros dos dois. Will e Lyra precisam fazer uma escolha simples, e a mais difícil de todas, com consequências brutais.
||Suma||Skoob|| 

Aconteceram tantas coisas nesse último volume que eu nem sequer sei direito por onde começar ou o que contar. (risos)

Ele já começa nos mostrando o que ocorreu depois do final de A Faca Sutil, quando Lyra é levada pela Srta. Couter, sendo mantida adormecida, enquanto Will está a sua procura, com o auxílio de dois anjos Baruch e Balthamos. Em boa parte do começo do livro, só sabemos de Lyra por seus sonhos, onde ela se encontra com o seu falecido amigo Roger, do primeiro volume.

Depois de muita ação, desencontros, algumas despedidas dolorosas e sentimentos conflitantes, Will e Lyra se reúnem novamente, com a presença do Rei Iorek Byrnison, o urso de armadura, além de dois espiões de outro mundo, enviados por lorde Asriel, afim de trazer as duas crianças até ele, no entanto, conhecendo ambos como são, eles se recusam, para seguirem adiante com outra missão: irem até o mundo dos mortos.

Bom, eu resumi basicamente metade do livro só nesses dois parágrafos (sem brincadeira), é tanta coisa acontecendo com tantos personagens ao mesmo tempo, que fica difícil contar tudo sem escrever o livro todo. Além do que, a narração segue o ritmo do anterior, com toda a adrenalina da guerra que está se desenrolando entre os mundos, além da grande missão que Will, Lyra e Mary Malone devem desempenhar. Sempre carregado de emoção e tensão, do tipo que você fica vidrado pra acabar logo, tentando saber o que vai acontecer, o que eles estão tentando fazer, mas ao mesmo tempo fica esperando que não acabe nunca ou que não acabe como você não quer que acabe. Tem cenas onde eu me peguei murmurando "não" ou simplesmente prendia a respiração com tudo aquilo (risos).
"mas não teve tempo de se mover antes que uma voz falasse atrás de Lyra, e ambos sentiram o frio descer e envolvê-los. [...] O vulto da morte estava muito perto dela, sorrindo gentilmente, seu rosto exatamente igual ao de todos os outros que tinha visto; mas esse era o dela, o vulto de sua própria morte"
Eu gostei bastante em poder ver novamente o Rei Iorek na história e mais ainda por ele ter tido a chance de conhecer Will e reencontrar Lee e Lyra, mas devo dizer que em relação à alguns dos personagens novos, como os espiões galivespianos, não saberia dizer ao certo se me atraíram em personalidade. Claro, foram de muita ajuda em muitos momentos, mas não acho que tenham me encantado como Mary ou as duas crianças.
"E isso foi tudo. Foi como um daqueles momentos como quando nos recordamos, de repente, de um sonho que, inexplicavelmente, havíamos esquecido, e em uma torrente toda a emoção que havíamos sentido durante o sono volta. [...] Tudo o que restou foi a doçura do sentimento e a recomendação insistente de contar histórias."
E mais uma vez me vi dividida com os pais de Lyra. Desde o começo eles mostraram personalidades muito complexas, com paixões avassaladoras. Mas sempre se mostraram duvidosos como pais, mas no fim, pude concluir que eles eram um belo de um casal e não teria ninguém melhor pra serem pais de Lyra Belacqua do que aqueles dois. Sempre os admirei pela audácia e cinismo, além da inteligência atraente de ambos, apesar de todas as dúvidas.

Esse com toda a certeza foi o melhor livro da trilogia, mesmo com os altos e baixos, as tristes despedidas e mortes. Fiquei realmente encantada pela maestria de Pullman em criar e manter esse mundo coerente e maravilhoso até o fim. Já me decepcionei com trilogias antes, talvez por isso eu tenha ficado com tanto medo do final (risos), mas não pude ficar mais do que feliz em ver que todas as pontas foram devidamente finalizadas, até onde eu consiga me lembrar. Todos os personagens de significância foram cobertos e o universo todo da narração se manteve nos trilhos, o que é algo para ficar satisfeito. Confesso que o final me doeu bastante, mas foi um final merecido e como disse antes, coerente.

Recomendo como todo meu coração essa trilogia maravilhosa! Certamente é uma daquelas histórias que fica pra gente pelo resto da vida. Que a gente pega pra ler vez ou outra e é sempre como a primeira vez. Logo mais, eu vou estar relendo o primeiro livro! (risos).

9.1.19

{Resenha} A missão traiçoeira - O beijo traiçoeiro #2



Título Original: The Traitor’s Ruin
Autora: Erin Beaty
Editora: Seguinte
Sinopse: Sage Fowler abandona seu posto como aprendiz de casamenteira e se envolve em uma nova missão secreta ao lado do capitão Alex Quinn no segundo volume da série O Beijo Traiçoeiro.
Depois de se provar uma espiã habilidosa e uma casamenteira estrategista, Sage Fowler passou a ocupar uma posição confortável na alta sociedade, dando aulas para as princesas do reino de Demora. Quando surge a oportunidade de participar de uma nova missão secreta, porém, Sage quer aproveitar a chance para servir ao seu reino mais uma vez — e ficar mais próxima de seu noivo, o capitão Alexander Quinn. Alex não fica nada feliz com a ideia, já que está determinado a proteger a namorada de qualquer perigo.
A insistência de Sage em fazer parte da missão faz com que eles se desentendam cada vez mais e, quando um conflito com um reino vizinho resulta em uma tragédia, os dois acabam separados. Para completar a missão de Alex — e a sua própria —, Sage precisará contar com a ajuda de aliados inesperados para sobreviver em um território inimigo e salvar o reino de Demora mais uma vez.
Segundo livro da série O Beijo Traiçoeiro, A Missão Traiçoeira nos mostra como está agora a vida de Sage Fowler, que foi de casamenteira de Demora a professora das princesas e príncipe do castelo. Está feliz com sua nova posição, afinal é uma das coisas que sempre quis fazer, mas a distância de seu amado Alex Quinn é algo que perturba sua paz.

Manteve-se treinando esgrima e luta, para não lhe acontecer novamente o que ficou no passado. Ainda atormentada, ela tenta fazer sua parte para não repetir o mesmo erro.

Alex está diante de uma nova missão, mas não se sente totalmente pronto para ela. Pesadelos com a perda de seu irmão e Sage em perigo, ou seus amigos, o tem mantido insone e longe de todos. Então quando Sage obriga sua presença nessa nova missão, ela acaba se tornando o maior pesadelo dos dois.

Algo está sendo mantido segredo, então a jovem preceptora é colocada à prova pela rainha de Demora para descobrir e relatar. Sage parte então com os soldados para o encontro com os limites com um outro país, um local que há centenas de anos cortou relações com Demora.

Foi um livro diferente do anterior. Não me passou tanta emoção quanto o primeiro, mas acho que foi um bocado por conta do problema que tenho para me manter lembrando do que aconteceu no livro anterior, haha!

Tanto Alex e Sage me pareceram um pouco sem química dessa vez, mas deve ter sido essa a intenção da autora, uma vez que os dois estavam em pé de guerra. O amor entre eles era presente, mas a cabeça dura de ambos que não permitiu que as coisas se resolvessem.

Mas o que salvou a leitura, em minha humilde opinião, foi mostrar mais reinos do mundo criado por Erin Beaty. Conhecemos as areias e reinos do deserto e como funciona a ordem hierárquica do local, que pareceu melhor que o mundo tomado pelo verde. As mulheres, embora também não tenham “muito valor” para os homens no machismo nosso de cada dia, lutam também e são ensinadas desde criança nessas artes.

Enfim, foi uma boa continuação para se conhecer mais sobre o mundo criado pela autora e conhecer outros personagens, mas não foi tão bom quanto o primeiro. A capa segue a linha do livro anterior e temos um mapa ampliado dos reinos.

Você leu essa série? O que achou?

8.1.19

{Resenha} Amor Sem Medidas - Série Desejo Proibido #03


 Oie amores.
C-H-E-G-U-E-I!


 Nunca li nada dessa autora, mas comecei com um romance maravilhoso!
Confere aí mais uma resenha.


*livro cedido pela editora
Sinopse:

"Tudo ia bem na vida de Riley Moore, um ex-presidiário que trabalha duro para se manter de forma honesta em Nova York. Um telefonema da mãe, no entanto, acaba tirando o rapaz dos eixos: o pai está internado em estado crítico, depois de sofrer o segundo ataque cardíaco em menos de dois anos. Para estar ao lado da mãe nesse momento tão difícil e tentar resolver seus conflitos com o pai antes que seja tarde demais, Riley deixa tudo para trás e retorna a Michigan, sua terra natal, pela primeira vez em cinco anos. Mas lá não estão apenas os pais de Riley e as memórias de sua família: Lexie Pierce ainda vive na cidade. Grande amor da vida de Riley, ela também foi a responsável por deixar seu coração em pedaços. Como se a alma de um atraísse a do outro, o encontro entre os dois é inevitável. As lembranças de um amor poderoso fazem Riley querer Lexie de volta aos seus braços. Entretanto, a garota esconde um grande segredo, capaz de colocar à prova a confiança e os sentimentos do rapaz. Será que eles conseguirão superar a dor e o sofrimento de sua história para enfim viverem felizes para sempre?"

Resenha

Riley e Lexie eram crianças quando se viram pela primeira vez. Riley tinha só oito anos!
E se transformaram em grandes amigos, partilharam a mesma escola.
E o tempo passou, aquela “amizade” se transformou em algo tão forte que nem eles saberiam explicar, apenas queriam estar sempre juntos.
Se descobriram apaixonados, curtiram esse amor, como adolescentes que eram durante a faculdade, mas a vida começou a aprontar para eles.
Riley foi estudar em outro país e Lexie não conseguiu administrar a ausência e a saudade. E ficaram separados por quatro anos, e junto com a magoa da separação, permaneceu aquele amor, pois nada foi capaz de apagá-lo.


Mas o pai de Riley ficou gravemente doente e todos os irmãos voltaram a chamado da mãe, a casa paterna, a cidade onde Lexie morava também.
E o encontro inevitável aconteceu, com muita magoa, raiva e muita necessidade um do outro.
Só que Lexie estava acompanhada de alguém que despertou a curiosidade e a suspeita no coração de Riley.
Agora de onde eles, principalmente ele, irá encontrar forças para perdoar, aceitar e seguir em frente, depois do que descobriu?


O amor será capaz de fazer mais esse milagre? Lexie acatará as decisões de Riley? Suas desculpas serão convincentes e aceitas?
Seus motivos darão a Riley a certeza de que ela não agiu de caso pensado, por preconceito em relação ao passado de Riley? São indagações que você ficara maravilhado em descobrir.
Esse livro é muito “família”, compreensão e principalmente perdão. Será que todos esquecerão a magoa?
Se houver amor isso será possível se não...
Parabéns a autora por esta estória maravilhosa. Enredo muito criativo, personagens inesquecíveis, esse é um dos livros que vou reler muitas vezes. Adorei!

SÉRIE COMPLETA



Por hoje é só amores.
Até a próxima. Tchau!



Título: Amor Sem Medidas - Série Desejo Proibido #03
Autor (a): Sophie Jackson
Editora: Arqueiro
Número de Páginas: 288

7.1.19

{Resenha} Dumplin'



Autora: Julie Murphy
Editora: Valentina
Sinopse: Especialmente para os fãs de John Green e Rainbow Rowell, apresentamos uma destemida heroína e sua inesquecível história sobre empoderamento feminino, bullying, relação mãe e filha, e a busca da autoaceitação. Sob um céu estrelado e ao som de Dolly Parton, questões como o primeiro beijo, a melhor amiga, a perda de alguém que amamos demais e “estou acima do peso e ninguém tem nada com isso” fazem de Dumplin’ um sucesso que mexerá com o seu coração. Para sempre. Gorda assumida, Willowdean Dickson (apelidada de Dumplin’ pela mãe, uma ex-miss) convive bem com o próprio corpo. Na companhia da melhor amiga, Ellen, uma beldade tipicamente americana, as coisas sempre deram certo... até Will arrumar um emprego numa lanchonete de fast-food. Lá, ela conhece Bo, o Garoto da Escola Particular... e ele é tudo de bom. Will não fica surpresa quando se sente atraída por Bo. Mas leva um tremendo susto quando descobre que a atração é recíproca. Ao contrário do que se imaginava – a relação com Bo aumentaria ainda mais a sua autoestima –, Will começa a duvidar de si mesma e temer a reação dos colegas da escola. É então que decide recuperar a autoconfiança fazendo a coisa mais surreal que consegue imaginar: inscreve-se no Concurso Miss Jovem Flor do Texas – junto com três amigas totalmente fora do padrão –, para mostrar ao mundo que merece pisar naquele palco tanto quanto qualquer magricela.

“-Não podemos ter coisas maravilhosas o tempo todo – comento. – Esqueceríamos o quão maravilhosas elas são.”
Finalmente consegui ler esse livro, que adquiri há vários meses atrás! Ou um ano... Provavelmente um ano.

Desde que li a sinopse e vi a capa, fiquei doida pra tê-lo e lê-lo. Afinal, alguém com o apelido de bolinho asiático e num vestido daquele que está na capa... É digno de minha atenção. Willowdean merece muito mais que nossa atenção, merece palmas lentas de todos.

Willowdean está no ensino médio, recém-chegada ao 2º ano. Ela e Ellen – El – são melhores amigas desde pequenas e compartilham tudo, sem segredos uma com a outra. Quer dizer, até aquele verão, quando o cara bonito de seu trabalho parece ter tanto interesse nela quanto ela tem nele. Quem não se assustaria, nas condições de Will? Quer dizer, ela não é a beldade que a sociedade espera que caras como Bo se apaixonem.  Mas estão se curtindo, Will está bem apesar de todas as inseguranças e a decisão de não contar a Ellen, sua melhor amiga de todo o sempre.

Nossa protagonista está acostumada a não dar atenção para os bullies e meio que acaba fazendo amizade com outras meninas que são igualmente “fora dos padrões impostos pela sociedade ligeiramente doentia”: Millie é uma jovem também gorda e que se veste fofamente em excesso, Amanda tem uma perna maior que a outra e Hannah possui dentes proeminente e é muito alta. Todas possuem apelidos entre os bullies e aprenderam a conviver com eles.

A mãe de Dumplin’ é uma gorda que, ao emagrecer, ganhou enquanto adolescente o concurso de beleza da cidadezinha do Texas em que vivem. Desde que a filha era criança a coloca em dietas malucas e a faz ver programas humilhantes de gordos que são torturados por atletas para emagrecerem. Sempre achei esses programas um abuso, mas enfim. Depois de um tempo parece que ela desistiu, mas continua não vendo a personalidade maravilhosa da filha... Apenas suas características físicas.

A única pessoa a qual parecia aceitar por completo Willowdean era sua tia Lucy. Amante de Dolly Parton, ela deu as melhores lições de positividade para a sobrinha, embora ela mesma parecesse não aproveitar muito e fosse até mesmo mais insegura que a sobrinha. Parecia ser uma pessoa incrível que deixou um buraco no coração da menina.

Para completar tudo isso, a mãe dela é a host do concurso de beleza já há anos... E sempre transforma a casa no QG do concurso. Com tudo o que anda acontecendo, Willowdean decide entrar no concurso de beleza... E suas amigas entram junto por suas próprias razões. Juntas, elas pretendem detonar qualquer preconceito - ou quase isso!

O livro é lindo. Um banho de body-positivity que todas as adolescentes, independente se são gordas ou não, deveriam ler. Vemos que o que importa na verdade é como levamos a vida e os desafios que topamos encarar. Sermos impetuosas e fortes o suficiente para encarar qualquer pessoa que ache que não somos feitas para esse ou aquele lugar. Que preconceito não tem lugar!


E... Tem filme na Netflix!


Eu assisti e, embora tenha sido bom, me senti um pouco decepcionada. A atriz que interpreta a Dumplin’, embora seja muito boa, não é adolescente! Queria ver ali uma adolescente gorda para representar as jovens e se identificarem =/. Para além disso, senti falta de muitos personagens que fazem diferença na trama e na formação da personalidade da Willowdean no final. Mas foi uma boa adaptação, no final das contas. O elemento chave do livro e o body-positivity continuam presentes.

E vocês, viram o filme? Já leram o livro? O que acharam? Deixem aí nos comentários!


6.1.19

{Sorteio} É (quase) meu aniversário!



Oi pessoas!

Dia 27 de janeiro é meu aniversário e decidi dividir esse momento com vocês! Estarei fazendo 33 anos <o> Vê se pode huahuahuh


Mas me dou bem com essa coisa de idade (embora goste de parecer mais nova, devo admitir!), acho que é só um número e bla bla bla. 

Enfim. Não sei se coloco metas aqui pra coroar esse ano com essa idade, huahuahuh! Sou péssima com isso, vocês já sabem. Mas vamos lá.
Metas para 2019 e meus 33 anos: 
1. Ser mais saudável: porque sei que estou envelhecendo e preciso cuidar do meu corpo por questões de saúde mesmo. Não de estética e whatever, as ferramentas biológicas começam a dar pau já com a idade <o>;
2. Fazer uma especialização/pós/mais cursos para minha profissão;
3. Ser mais frequente no blog, com assuntos variados;
4. Ler 50+ livros. Em 2018 não dei conta de ler muito, então esse ano quero voltar a essa faixa de leitura.
Então, acho que 4 metas está bom. A mais difícil será a primeira delas, pois sou do estilo que: se me ver correndo, corre também porque tem algo muito errado lá atrás! Huauhauhauha! 

Mas vamos à comemoração dos meus 33 anos!!! 

Serão 3 livros para a mesma pessoa, okay? Ou seja, somente 1 ganhador!
Os livros são: 
O casamento, de Victor Bonini (autografado)
Sonata em Auschwitz, de Luize Valente (autografado)
Corte de espinhos e rosas, de Sarah J. Maas
1 para cada década iniciada, huahuahu!


Para participar é o seguinte:

1. Seguir o blog ali no menu do lado > 

2. Seguir a página As meninas que leem livros no Facebook 

3. Curtir o post e compartilhar em modo público em seu Facebook 

4. Marcar 2 amigos nos comentários que você gostaria que concorressem com você! 

5. Seguir nosso Instagram, acompanhando nossas leituras por lá!

6. Clicar em "Quero participar" nesse link. Sem clicar nisso não tem como você participar, então o faça! \o/


É isso! Fácil, não? Todos os passos serão conferidos por nós. O sorteio acontecerá no dia 28 (porque dia 27 cai num domingo e eu provavelmente estarei aproveitando o dia!), a pessoa que ganhar terá 3 dias para nos enviar seus dados (nome, endereço completo) pelo email (asmeninasqueleemlivros@gmail.com) e nós enviaremos os livros em até 1 semana caso todos os processos tenham dado certo! Lembrando que não nos responsabilizamos por desvios do correio, tá? <o>

Acredito que isso é tudo! Boa sorte para vocês e feliz aniversário pra mim!